fbpx

Domínio de site: confira todas as informações nesse guia!

Domínio de site: confira todas as informações nesse guia!

Powered by Rock Convert

Quem está antenado com o mundo da tecnologia é sempre bombardeado por uma série de termos, para as mais variadas áreas do TI. Quando o assunto é a criação de sites, um termo vem sempre à tona, e muita gente não sabe o real significado: o domínio de site. Poucos sabem que ele se refere ao endereço personalizado da página da web ou do e-mail, e que é muito importante para dar uma identidade ao site.

Com um domínio personalizado, você passa a ter o seu espaço demarcado na web, com uma identidade única. O tema é muito mais sério do que se imagina, e uma boa escolha de endereço pode definir o sucesso ou o fracasso de um site, pois é ele que definirá a facilidade ou dificuldade dos visitantes de encontrá-lo na rede.

Neste post, então, trouxemos um guia completo, com tudo o que você precisa saber sobre um domínio, desde o conceito até as dúvidas mais frequentes. Confira!

O que é um domínio de site?

Bem, já sabemos que um domínio é o endereço de um site na internet, ou seja, é aquele que geralmente aparece após o “www.” ou o “@” nos e-mails. É ele que dá a primeira identificação para a página, já que é por meio do endereço que as pessoas procuram um site, artigo, produto ou serviço.

Um domínio é sempre formado por um nome e uma extensão, por exemplo, em “valuehost.com.br”, ‘valuehost’ se refere ao nome da empresa e “.com.br” é a extensão, sendo que o “.br” indica o código do país — esse código é opcional.

A princípio, os nomes de domínios foram criados apenas para facilitar a memorização dos endereços de internet — não tinham relação com marketing ou autoridade de marca, foi uma necessidade mesmo. Isso porque, sem os domínios, teríamos que decorar uma sequência de números para cada site que quiséssemos visitar, como: 189.189.189.0.1.

Essa sequência de números, nada mais é do que o endereço IP, Internet Protocol, que é o protocolo pelo qual a internet está interligada — todo dispositivo, real ou virtual, ligado a uma rede, tem um endereço IP único. Isso vale para o seu computador, smartphone, o seu site, o servidor em que seu site está, ou seja, tudo o que faz trocas de dados em uma rede, necessita de um IP.

Qual a diferença entre domínio e hospedagem?

Na introdução do texto falamos sobre os inúmeros termos relacionados à tecnologia da informação que não são apresentados a cada dia. Muitos deles acabam se confundindo, como domínio e hospedagem.

Já sabemos que o domínio nada mais é do que o endereço de uma página, que foi criado para ser um facilitador, já que a forma como os navegadores procuraram os sites é por meio do endereço IP.

Não é difícil encontrar pessoas que acham que os dois termos são sinônimos, até porque a hospedagem é o local em que todos os arquivos que formam um site são armazenados. É um local em que você tem um determinado domínio, não é mesmo? Pode até ser, mas domínio e hospedagem, quando o assunto é TI, são coisas totalmente diferentes. Entenda!

O que é a hospedagem?

A hospedagem é o local onde o seu site está hospedado, ou seja, um servidor preparado especialmente para isso. Quando você digita o domínio de um site na barra de endereços de seu navegador, uma requisição é enviada ao servidor de hospedagem, que envia uma cópia dos arquivos que formam o site de volta para o seu dispositivo. O navegador, ao receber, transforma todos os códigos e arquivos na página que você vê na tela.

Um pouco da confusão entre domínio e hospedagem se dá pelo fato deles, na maioria das vezes, serem vendidos pela mesma empresa, sendo que, em muitos casos, quando você adquire um plano de hospedagem, ganha o domínio gratuitamente.

Por que o domínio é importante para seu negócio?

Já sabemos o que é domínio e a diferença para as hospedagens, vamos agora entender porque ele é tão importante para as empresas. Por que ter o endereço de site diretamente ligado ao nome da empresa pode ser um diferencial tão grande assim para uma companhia? Confira!

Passa mais credibilidade

Registrar um domínio próprio entrega uma maior credibilidade para a marca, pois define um território da empresa na web, mostrando que a empresa está disposta a se identificar e se comunicar diretamente com os consumidores, sem intermediários.

Reforça também a autoridade da marca, pois ela se posiciona na web com total independência, sem intermediários, como acontece nas redes sociais, por exemplo, em que não é o dono do perfil quem controla os algoritmos e alcance da página.

Facilita a divulgação

Com o domínio simples e objetivo, que identifique a sua marca, ficará muito mais fácil divulgar a sua empresa online. Além disso, você pode escolher uma extensão que seja compatível com a sua área.

Por exemplo, uma empresa que trabalhe com tecnologia, pode utilizar a extensão “.tech”. Para empresas voltadas para o ramo da educação, uma boa opção é utilizar a extensão “.edu” após o nome da empresa.

Ajuda na memorização

Como já falamos, se não existissem os domínios personalizados, teríamos que decorar uma série de números aleatórios para cada site que entrássemos. Se nem o telefone de pessoas próximas, com que falamos diariamente, conseguimos decorar, imagina o IP de uma das milhões de páginas na web.

Melhora o ranqueamento do site nos mecanismos de buscas

Os motores de buscas, como o Google, são dotados de algoritmos que, cada vez mais privilegiam, além do desempenho do site, a experiência dos clientes. Nesse cenário, por entenderem que um domínio próprio gera muito mais credibilidade do que um subdomínio, eles dão preferência para sites que apresentem endereços característicos em seus ranqueamentos. Um melhor ranqueamento, significa mais visitas e mais oportunidades de negócio.

Protege a sua marca

Esse é um motivo para que, mesmo que a sua empresa ainda não tenha um site, você registre um domínio agora mesmo. Qualquer um pode registrar um domínio, e isso significa que uma pessoa pode registrar um ou mais domínios com o nome da sua empresa, prejudicando você.

Além disso, alguém pode criar um site ruim com o nome da sua empresa, gerando descrédito à sua marca, mesmo sem você saber. Nesse cenário todo, a criação de um ou vários domínios com o nome de sua empresa pode se tornar uma proteção.

Traz um excelente custo-benefício

Ao contrário do que muita gente imagina, registrar um domínio é muito barato e o pagamento é feito anualmente. Com R$ 40,00 já é possível ter um domínio. Além disso, alguns planos de hospedagem já contemplam os domínios inclusos, facilitando ainda mais.

Como escolher o melhor domínio para a sua empresa?

Qualquer um pode registrar um domínio, mas será que qualquer um serve para a sua empresa? Ter um domínio é importante, mas ter um que represente bem a sua marca e seja fácil de ser encontrado é melhor ainda.

Depois de colocar o seu site no ar e escolher o domínio, é importante manter o endereço, para criar uma referência para o cliente. Por isso, é importante que a sua escolha seja muito bem-feita, pois é uma decisão que deverá influenciar o seu negócio por muito tempo.

O ideal é que você crie uma lista com várias ideias diferentes de nome, mesmo as que você achar absurda, pois delas pode vir um grande insight. Depois de ter a sua lista de possíveis domínios em mãos, faça um pente fino de acordo o nosso checklist abaixo.

Identifique se o domínio tem personalidade ou é genérico

Muita gente, na vontade de aparecer em primeiro lugar nas buscas, acaba optando por comprar domínios genéricos, por acharem que são nomes populares e de fácil acesso. Vamos supor que você é dono de uma padaria, às vezes pode ser tentador escolher um domínio como “paogostoso.com.br” ou “melhorpao.com”.

Nenhum desses domínios se parecem com uma marca e não demonstram personalidade, pois são extremamente genéricos.

Defina um domínio fácil de pronunciar

Muita gente não vê tanta importância na pronuncia em relação ao domínio, afinal, as pessoas vão escrevê-lo ou clicar em um link. Olhando por esse cenário, pode até fazer sentido esse argumento, mas isso pode dificultar a memorização ou até mesmo a divulgação boca a boca. Evite domínios que contenham:

  • números;
  • sejam difíceis de pronunciar;
  • sejam ambíguos ou tenham várias pronúncias possíveis;
  • façam trocadilhos confusos ou misturem duas palavras.

Escolha o domínio mais curto possível

Não é segredo para ninguém que, quanto menor o domínio, melhor, porque fica mais simples de digitar e de lembrar, é claro. Isso não anula as dicas anteriores, sobre o nome genérico ou de difícil pronúncia.

Um bom exemplo para isso foi o que fez a Rede Globo, que utilizou como endereço padrão durante algum tempo “redeglobo.com.br”. Como, desde sempre, as pessoas chamam a emissora apenas de “Globo”, ou seja, um nome simples, objetivo e fácil de lembrar, a emissora mudou para “globo.com”, eliminando inclusive o “.br”, para facilitar ainda mais a digitação.

Escolha uma extensão que faça sentido para o seu negócio

Vimos acima que a Globo simplificou o seu endereço adotando apenas o “.com” como extensão. Isso muda pouco em relação ao negócio da empresa, afinal, todo mundo conhece a Globo e sabe que a comunicação é o seu negócio.

Mas, para as empresas menores, manter apenas a extensão genérica, pode impedir que as pessoas descubram a sua área de atuação ao ler o endereço, principalmente se a marca tiver um nome abstrato.

Vamos dar exemplo de uma instituição de ensino chamada “Atlas”, que resolve adotar o endereço, de “atlas.com.br”. Ao ler esse nome, dificilmente temos um real noção sobre o que se trata esse site, se é sobre um conjunto de mapas, uma construtora, um shopping, uma empresa de contabilidade etc.

Se mudarmos o endereço para “atlas.edu.br”, ao ler, a pessoa já identifica que se trata de uma empresa relacionada à educação.

Quais são os riscos de não possuir domínio?

Você cria uma marca, adota um conceito, imagina uma identidade para ela e, de repente, descobre que alguém já está utilizando aquele domínio. Esse é o primeiro risco que você corre ao não possuir um domínio, mesmo que ainda não tenha a intenção de criar um site para a sua empresa. Criar um domínio para proteger a sua marca é um investimento estratégico.

Compre domínios parecidos com o seu

Essa é outra tática importante para as pessoas que querem, além de proteger a sua marca, proteger os seus clientes de criminosos virtuais. Isso porque, existe uma tática antiga, em que os criminosos registram um domínio parecido com o de alguma marca, com o intuito de obter vantagens, como dados sigilosos dos clientes.

Como estamos sempre na correria e não é incomum que, ao acessar o site do Google, por exemplo, digitemos “www.gogle.com.br” ou “www.goole.com.br”. Ainda mais com os teclados dos smartphones que são pequenos e imprecisos.

Pessoas leigas podem achar que estão mesmo no site que queriam visitar e acabar baixando algum adware, malware ou inserindo dados em formulários, entregando de bandeja as suas informações.

Existe uma estratégia muito básica para se proteger disso: compre domínios parecidos com o seu. Você pode começar fazendo uma lista de possíveis erros de digitação que os usuários podem cometer ao procurar o seu site.

Outra tática interessante, é comprar o seu nome de domínio com o maior número de extensões possíveis — “.com”, “.org”, “.net”, “.info”, entre outros. Quanto mais extensões você comprar, mais protegida a sua marca estará de possíveis plágios.

Quais são as principais dúvidas sobre domínios?

Para fechar o nosso guia, vamos responder às dúvidas mais frequentes sobre domínios, registrando aqui um mini FAQ. Dúvidas sobre renovação, quantidade de registros permitidos, sobre os domínios gratuitos e muito mais. Confira!

Quantos domínios eu posso registrar?

Essa é uma das dúvidas mais recorrentes, principalmente das pessoas que querem comprar o máximo de domínios para proteger a sua marca. Você pode comprar a quantidade de domínios que quiser, desde que eles estejam disponíveis.

A maioria dos provedores tem ferramentas que permitem a checagem da disponibilidade do domínio desejado. Se estiver livre e for do seu interesse é só fazer o pagamento e o nome passará a ser seu. Como dissemos mais acima, comprar domínios extras é uma proteção para a sua marca, por isso, aproveite que o pagamento é anual e se planeje para adquiri-los.

Terei prioridade na renovação do meu domínio?

O proprietário atual sempre tem a prioridade na renovação do domínio, pois o nome não ficará disponível para outras pessoas até que o prazo, de um ano, estipulado em contrato seja encerrado e o domínio cancelado.

Nesse período, você poderá fazer a renovação quando quiser, sendo que, quando o prazo estiver prestes a se encerrar, o provedor te mandará notificações com opções de renovação.

Quando o prazo acabar, o nome passa a ficar disponível para qualquer pessoa novamente e você corre o risco de perdê-lo. Para evitar a perda, mesmo que seja temporária do seu domínio, muitos provedores dão a opção de renovação automática via cartão de crédito ou oferecem descontos para que o usuário contrate mais de um ano com desconto.

O importante é que você esteja atento aos períodos de renovação, afinal, nunca sabemos se tem alguém de olho em nosso domínio, pronto para registrá-lo na primeira oportunidade.

O que é um subdomínio?

Um subdomínio nada mais é do que um endereço criado a partir de um domínio principal, permitindo a uma empresa segmentar a sua página de acordo com determinadas áreas, por exemplo.

Quando você registra um domínio, pode, a partir dele, criar vários subdomínios. Se o seu endereço é “suaempresa.com.br” e você quer ter um blog, pode criar o subdomínio “blog.suaempresa.com.br”. O que caracteriza o subdomínio, é a palavra que vem antes do nome principal.

Um exemplo interessante que podemos utilizar, é o de uma instituição de ensino, como o exemplo que já utilizamos neste texto: “atlas.edu.br”. A empresa pode segmentar o site em vários subdomínios para facilitar a navegação, colocando, por exemplo:

  • vestibular.atlas.edu.br — para a página de vestibular;
  • ead.atlas.edu.br — para a modalidade de ensino a distância;
  • aluno.atlas.edu.br — para a área dos alunos;
  • secretaria.atlas.edu.br — para a página da secretaria.

Enfim, são inúmeras possibilidades que podem ser criadas com os subdomínios.

Existem domínios grátis?

Não! Como já vimos neste post, os domínios são pagos anualmente, na maioria das vezes com valores simbólicos, muito acessíveis a empresas de qualquer porte. O que pode acontecer é você encontrar opções de planos de hospedagem que incluem o domínio sem custos.

A única forma de você ter um endereço gratuito na web é com a utilização de um subdomínio público, ou seja, aqueles disponibilizados por empresas que permitem a criação de blogs e sites gratuitos, como Blogger e WordPress.com, por exemplo.

Nesse cenário, o seu endereço sempre trará o nome da empresa que você está utilizando. No caso do Blogger, seu endereço ficaria “suaempresa.blogspot.com”. No WordPress, ficaria “suaempresa.wordpress.com”. Sua marca não seria destaque, ou seja, ficaria como um nome secundário.

Isso, além de prejudicar a personalização, pois sua marca estará atrelada a outra, que nada tem a ver com sua área de atuação, também prejudicará o seu posicionamento nos mecanismos de buscas. Por mais que essa opção pareça tentadora para empresas com o orçamento curto, manter um subdomínio como endereço principal remete a algo amador, tirando a credibilidade da empresa.

Como é feito o registro de um domínio?

Fazer o registro de um domínio é algo bastante simples, basta que você entre no site de seu provedor, verifique se o domínio escolhido está disponível e as opções extras, como proteção de dados pessoais, renovação automática, quantidade de contas de e-mails, entre outras.

Em seguida, escolha a opção de pagamento, geralmente cartão de crédito ou boleto bancário e o período desejado, o padrão é o registro por um ano, mas algumas empresas oferecem planos com prazos maiores com descontos interessantes.

Como serei avisado sobre a expiração do meu domínio?

Geralmente, as empresas avisam sobre a proximidade de expiração de um domínio via e-mail e/ou notificações via painel do administrador do endereço. A maioria dos provedores costumam enviar avisos de expirações a partir de 60 dias restantes para o fim do registro, já com as opções de antecipação de renovação.

Depois, novos avisos poderão ser enviados quando estiver faltando 30, 20, 10 e 5 dias para o fim do registro. No dia em que o domínio expirar, o cliente também é avisado. Alguns provedores continuam enviando avisos após o término do período, para lembrar o cliente que o endereço ficou disponível para todos e convidando-o a readquiri-lo antes que outra pessoa o faça.

Se o domínio não for renovado, o conteúdo continua no ar por alguns dias até que o endereço seja cortado. Os outros serviços que você contratou ficam inativos, como a hospedagem, loja virtual ou e-mail personalizado.

Durante o período em que o site ficar no ar, mesmo após a expiração, o domínio poderá ser renovado e você poderá manter o seu site no ar sem nenhuma parada. Depois que sair do ar, o domínio será cancelado e não poderá ser renovado, ou seja, o usuário terá que fazer um novo registro.

Posso recuperar um domínio expirado ou suspenso?

Se o seu domínio não tiver sido cancelado e registrado por outra pessoa, você ainda terá a chance de salvá-lo. Para isso, basta que você pague a renovação e entre em contato com a empresa que você registrou o domínio. Dessa forma, você terá, em alguns dias, o seu domínio de volta.

Esperamos que com a leitura deste post você consiga tirar todas as suas dúvidas sobre os domínios de site. Se a sua empresa ainda não tem um domínio próprio, está perdendo a oportunidade de ter um espaço independente na web e a sua marca não está sendo encontrada pelos usuários que estão buscando-a em sites como o Google.

Gostou do post? Quer ter o seu domínio de site hoje mesmo? Então, entre em contato conosco, tire outras dúvidas e confira os nossos planos. Estamos à disposição!

Deixe um comentário

avatar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Subscribe  
Notify of