fbpx

Tipos de servidores: saiba qual é o ideal para a sua empresa

Tipos de servidores: saiba qual é o ideal para a sua empresa

Como saber qual dos tipos de servidores é o modelo ideal para o negócio? Está aí uma dúvida comum e bastante recorrente entre boa parte dos responsáveis pela área de TI de uma empresa.

Para quem ainda está em busca de uma solução adequada para as realidades da organização, é preciso compreender, antes de tudo, que embora o propósito seja o mesmo, os serviços de hospedagem são variados, cada qual com seus diferentes recursos e particularidades.

É por essa razão que você deve ter certo cuidado com a escolha do seu servidor. Caso contrário, poderá arranjar boas dores de cabeça.

Pensando nisso, preparamos este artigo para apresentar os principais tipos de servidores existentes no mercado e, assim, ajudar você nessa escolha. Continue a leitura e confira.

Servidor Compartilhado

O mais popular e econômico entre todas as opções, o servidor compartilhado é aquele, como o próprio nome sugere, que compartilha os seus recursos entre centenas (ou, até mesmo, milhares) de usuários.

Para facilitar a sua compreensão, imagine que a internet é uma cidade e que os sites e aplicações se referem às famílias. Essas, por sua vez, precisam de uma casa para morar. Nessa analogia, o imóvel corresponde ao servidor, o local onde você e seus familiares ficariam hospedados e receberiam seus amigos e parentes (visitantes).

No contexto dos servidores compartilhados, podemos compará-los com um prédio, em que há vários residentes, cada qual com o seu apartamento. Caso queiram, eles podem enchê-lo de gente e dar uma grande festa. Porém, é provável que sejam multados e penalizados por não respeitarem as regras de condomínio.

É exatamente assim que funciona um servidor compartilhado: você tem o seu espaço particular, mas terá que dividir os recursos gerais e respeitar as determinações estabelecidas pelo provedor da hospedagem.

Esse modelo é indicado somente para quem tenha um site pequeno a médio no que diz respeito ao volume de visitas. Lojas virtuais de menor expressão também podem aderi-lo, desde que elas apliquem o certificado de segurança SSL.

Servidor Dedicado

Para dar sequência, nada melhor do que falarmos dos servidores dedicados. Enquanto a hospedagem compartilhada é comparada com a vida em um apartamento com inúmeros vizinhos, aqui, é como se você optasse por uma casa só para você, com um amplo terreno e não pertencente a um condomínio.

Ao optar por uma hospedagem dedicada, você alugará o seu próprio servidor. O espaço é só seu, assim como todos os recursos que o envolvem. No entanto, por estar sozinho, é natural que sejam impostos uma série de compromissos.

Nesse sentido, é você que definirá as configurações de software e de hardware. No servidor compartilhado, essa tarefa é uma atribuição dos fornecedores. É como se você escolhesse o tamanho da piscina, as árvores do jardim e as características e possibilidades da sua área de festas.

Em um prédio (servidor compartilhado) isso não é possível, pois quem determina a configuração é a construtora (provedor da hospedagem).

Um servidor dedicado é a melhor alternativa para quem tem um blog, site, e-commerce ou qualquer outra aplicação web que atraia uma expressiva quantidade de visitantes: ele também é utilizado para as revendas de hospedagem.

As organizações que desejam implantar uma intranet poderão contar com essa solução para operar seus sistemas e disponibilizar os seus informes para todos os seus funcionários, independentemente da localização geográfica.

Servidor VPS

Outro que está entre os principais tipos de servidores é o VPS, sigla para Virtual Private Server (Servidor Virtual Privado). Para melhorar o seu entendimento sobre ele, destacaremos os termos individualmente:

  • virtual (ambiente criado por software, não físico);
  • privado (de uso restrito);
  • servidor (local para o armazenamento de dados e arquivos).

Dito isso, basearemos a explicação do VPS sobre a sua comparação com os servidores compartilhados e os servidores dedicados. No primeiro, o equipamento físico hospedará diversos sites, dividindo os seus recursos entre você e os demais clientes.

No segundo, o equipamento pode até ser o mesmo, contudo, ele será utilizado exclusivamente para a sua empresa. Nessa conjuntura, é inequívoco que o servidor compartilhado é menos poderoso do que o dedicado.

Essa questão também é vista no valor dos serviços: a hospedagem compartilhada apresenta custos um tanto quanto mais baratos.

Diante disso, você deve estar se perguntando em que parte se encaixa o VPS, certo? Pois bem, a resposta é simples: no meio. Isso significa que o Servidor Virtual Privado é um modelo intermediário.

Pense nele como uma casa de condomínio. Você teria uma privacidade a mais quando comparado aos apartamentos, mas, ainda assim, teria que dividir algumas áreas comuns. O VPS é uma excelente opção para sites/blogs e lojas virtuais de médio porte.

Servidor em Nuvem (Cloud)

Por fim, falaremos um pouco da hospedagem em nuvem, que pode ser descrita como um serviço de armazenamento de dados disponibilizado por meio de servidores virtuais e pela internet.

É interessante que você saiba que os servidores ficam localizados em diversos computadores. Nos outros tipos acima descritos, eles se localizam em somente uma única máquina.

Essa diferença traz vantagens consideráveis, já que ao distribuir o processamento, é possível reduzir a carga sobre os equipamentos e, consequentemente, aumentar sua capacidade de desempenho.

Os maiores fornecedores são capazes de criar supercomputadores, aptos a processar uma enorme quantidade de informações. Às vezes, um servidor em nuvem pode superar a performance até mesmo de um servidor dedicado.

Em relação a sua indicação, um servidor em nuvem não é para todos. Quem ainda não consegue atrair um alto volume de tráfego pode permanecer na hospedagem compartilhada. Todavia, se o número de visitantes estiver crescendo em um ritmo acelerado, esse é um dos tipos de servidores mais adequados.

Para concluir, é importante esclarecermos que, antes de fazer a sua escolha, conheça as suas necessidades. Não se esqueça de pesquisar a reputação dos provedores. Analise os recursos, o suporte técnico, os valores, os painéis de controle oferecidos e as demais funcionalidades envolvidas nesse campo.

Se quiser conhecer os tipos de servidores de uma forma mais prática e profunda, entre em contato conosco. Estamos prontos para tirar todas as suas dúvidas!

Deixe um comentário

avatar

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Subscribe  
Notify of