fbpx

Servidor dedicado: tudo o que você precisa saber

Servidor dedicado: tudo o que você precisa saber

Uma das primeiras coisas que vem à mente ao falar sobre a tecnologia da informação se refere aos servidores. De enviar e-mails a fazer pagamentos on-line, tudo passará por eles.

Por serem a espinha dorsal da infraestrutura de TI e um pré-requisito para começar no ambiente digital, é natural que haja um debate em relação a qual é a melhor solução: servidor dedicado ou servidor compartilhado.

Neste artigo, especificamente, limitaremos a nossa discussão apenas ao primeiro.

Por uma questão de contextualização, ao utilizar um servidor dedicado você poderá customizá-lo de acordo com suas próprias necessidades, não precisando compartilhá-lo com os demais. Vale ressaltar que problemas podem ocorrer quando a hospedagem for compartilhada.

Quedas de velocidade ou impasses quanto ao acesso, enfim, situações relacionadas à divisão dos recursos, especialmente em sites com um alto tráfego.

De qualquer modo, a seguir, vamos apresentar tudo o que você precisa saber sobre um servidor dedicado. Não perca esta leitura em hipótese alguma. Confira!

O que é um servidor dedicado?

Servidor físico que fica hospedado em um data center ou em uma rede local e que proporciona aos utilizadores o máximo de desempenho e segurança. Basicamente, essa é a descrição de um servidor dedicado.

Por ser de uso exclusivo, o cliente poderá configurá-lo da forma que bem entender. As opções de ajuste são inúmeras, incluindo:

  • processadores;
  • memória;
  • discos rígidos;
  • recursos de rede;
  • segurança;
  • entre outros.

Além do controle de hardware, você também terá o de software. Isso significa que será possível escolher qualquer estrutura, tecnologia ou sistema operacional, sem restrições. O nível de customização de um servidor dedicado é altíssimo.

Devido ao não-compartilhamento da hospedagem, você seria o único cliente a utilizá-lo, evitando a competição por recursos e garantindo que seu website não tenha que dividir espaço com sites potencialmente desfavoráveis.

Normalmente configurado para um processamento de dados em grandes números, não se discute o fato de que a hospedagem dedicada possibilita maior agilidade, mais controle e desempenho quando comparada à compartilhada.

Como funciona um servidor dedicado?

Ao optar por um servidor dedicado, você fez a escolha de alugar o seu próprio espaço físico, o reservando unicamente para hospedar os seus arquivos, aplicações e websites.

Em termos práticos, podemos dizer que enquanto o servidor compartilhado seria igual a um apartamento rodeado de uma infinidade de vizinhos, o dedicado representaria uma casa bem tranquila, só para você.

Considerando que os dois “imóveis” são alugados, em qual deles você teria mais privacidade? A casa, é claro. Entretanto, nesse contexto, os apartamentos já seriam mobiliados e sem a possibilidade de muitas mudanças.

Na casa, por sua vez, você teria que mobiliá-la. Esse é o aspecto que citamos anteriormente: a customização dos softwares e hardwares. 

Em resumo, imagine que os servidores dedicados são igual a um computador pessoal, porém, em uma escala muito maior e composto por vários microprocessadores, memória RAM, disco rígido e mais.

Projetados para lidar com grandes quantidades de informação, eles podem funcionar de duas formas:

Gerenciado

Um servidor dedicado gerenciado é aquele que tem uma empresa por trás para lidar com as tarefas de execução e manutenção. Você escolhe as configurações e envia os seus dados; somente isso, pois o resto é de responsabilidade da contratada.

Por ser um serviço terceirizado, você terá a disposição um suporte e um monitoramento 24 horas por dia, 7 dias por semana e 365 dias por ano. Atualizações de sistema, varreduras de vírus e filtragens de SPAM, enfim, tudo isso (e mais um pouco) estarão incluídos.

Não-gerenciado

Já o não-gerenciado lhe acarretará em absolutamente todas as funções. Isso quer dizer que você terá o controle total, sendo responsável pela manutenção, funcionamento, segurança etc.

Nesse caso, os riscos e custos serão bem maiores, por isso, a hospedagem gerenciada é tida como a melhor alternativa.

Para quem o servidor dedicado é recomendado?

Sites, blogs, lojas virtuais ou aplicações que têm um grande tráfego, isto é, com um número bastante considerável de visitantes diários. A princípio, o servidor dedicado é recomendado para quem atrai um expressivo volume de usuários para o negócio.

Contudo, seu uso não se limita somente a isso. As organizações que desejam desenvolver uma intranet para operar seus sistemas e providenciar as informações para todos os seus funcionários (independentemente das localizações), terão nessa abordagem uma excelente experiência.

Ele também pode ser utilizado por um grupo de empresas que estão sob a mesma administração, permitindo a gestão dos diferentes aspectos do negócio em um único serviço.

Outro exemplo se refere às agências digitais e aos revendedores de hospedagem, que podem utilizá-lo para hospedar seus próprios clientes.

Como configurar um servidor dedicado?

No que corresponde à configuração do servidor dedicado, tudo dependerá da maneira como é fornecido. Por exemplo, ele pode ser entregue com um painel de controle ou não.

Por ser o responsável pela instalação dos serviços adicionais, de upgrades e também das manutenções, em planos não-gerenciados a organização terá que contratar um administrador capacitado e que conheça os trabalhos com servidores de linha de comando.

No entanto, ao optar por um plano gerenciado, o painel de controle que acabamos de citar virá como parte do serviço, auxiliando no processo de forma significativa. Em servidores Windows, normalmente é o Plesk o painel utilizado. Quando em Linux, o painel cPanel costuma ser a opção.

Seja qual for a sua escolha, as possibilidades de configuração são incontáveis. Você poderá instalar praticamente todas as soluções que sejam compatíveis com o sistema operacional em questão, utilizando um banco de dados igualmente adaptável.

Ao registrar um domínio no ValueHost, você já receberá um usuário e uma senha para o seu FTP. Seu site será seguro com HTTPS (Certificado SSL instalado).

infográfico como escolher um servidor dedicado

Que fatores devem ser levados em consideração ao escolher um servidor dedicado?

Em primeiro lugar, é importante que você tenha bem definido para qual será a finalidade do servidor, compreendendo o grau de utilização dos seus recursos.

Nesse caso, avalie a audiência do site, não se esquecendo de fazer uma previsão acerca do crescimento do seu tráfego. Essa informação é essencial para que você possa dimensionar melhor as suas necessidades a curto, médio e longo prazo.

Com isso em mãos, analise os seguintes pontos antes de contratar o seu servidor dedicado:

Recursos e especificações

Windows ou Linux? Veja qual dos sistemas operacionais é mais adequado para executar as suas aplicações. Se Windows, que distribuição deve ser escolhida? Será que ela é a mais indicada para as exigências do meu negócio?

Além dessas questões, observe os itens básicos, como:

  • quantidade de memória RAM;
  • tráfego mensal máximo oferecido pela terceirizada;
  • espaço de armazenamento.

Verifique quais são os seus limites para que seja possível prever os impactos nas suas operações. Quando houver a possibilidade de upgrades, lembre-se de averiguar o quanto eles custarão.

Estabilidade

Em seguida, informe-se com o fornecedor a respeito da estabilidade dos serviços. Em números, um servidor dedicado deve apresentar algo como 99,5% em hardware e 99,8% em conexão.

Pergunte se ele tem a estrutura mínima necessária para manter o sistema estável. Redundância de conexão, climatização e monitoramento de energia servem para exemplificar o que é preciso fazer para garantir a estabilização do serviço.

Suporte técnico

Como em qualquer tipo de terceirização, o suporte técnico é um fator-chave e que deve ser sempre avaliado.

Ele fica disponível 24 horas por dia e em todos os dias da semana? Há atendentes que falam português? Quais são os canais de atendimento (chat on-line, e-mail, telefone etc.)? 

Antes de fazer a sua escolha, encontre essas respostas. Além disso, procure saber também se existe alguma limitação. Em outras palavras, verifique até que ponto vai o suporte, ou seja, em que áreas e questões que ele poderá lhe ajudar.

Relacionamento com o cliente

Mais do que prover um suporte completo e de qualidade, a empresa contratada precisa prezar pelo bom relacionamento com o cliente. Mesmo que um determinado problema for resolvido, ninguém gosta de ser mal atendido, concorda?

Pois então, é por isso que o modo como a terceirizada atende o seu público não pode ficar de fora da sua análise. E como saber isso, você deve estar se perguntando, certo?

Uma boa dica é pesquisar a sua reputação, buscando indicações e informações que possam lhe orientar. Entre no seu site e veja o “quem somos“, e averigue também as suas redes sociais: comentários, recomendações entre outros.

Preço

Logicamente, o preço também está incluso nessa lista dos fatores a serem considerados ao escolher um servidor dedicado. Por impactar financeiramente o negócio, o ponto a destacar, nesse caso, é se quantidade de recursos desejados faz valer a pena o investimento.

O barato pode sair caro, e o caro pode sair barato. Em vista disso, atente-se às diferentes especificações oferecidas e as compare com os valores de contratação.

Entretanto, o preço em si não pode ser o quesito decisivo em hipótese alguma. É a soma de todos os fatores que dirá qual será a melhor escolha. Procure por algum diferencial no serviço, isso é importante para facilitar a sua avaliação quanto ao custo-benefício.

Cancelamento e reembolso

Queira você ou não, a probabilidade de ter que cancelar o serviço pouco depois de contratá-lo existe, mesmo que pequena. E embora ninguém goste de fazer isso, é preciso verificar como se sucede o cancelamento e o reembolso do plano de hospedagem dedicada.

Caso ele seja cancelado, quais são os efeitos desse “acontecimento”? O reembolso é total ou integral? Há períodos mínimos a respeitar? Considere essas questões conferindo suas respostas antes mesmo da contratação do servidor.

Quais são as suas vantagens?

Conforme já mencionamos neste artigo, optar por um servidor dedicado significa alugar um espaço só para você. A personalização é total, permitindo a configuração desejada.

Porém, engana-se quem pensa que essa é a sua única vantagem, pelo contrário, existem outras tão relevantes quanto essa (ou até mais)! A seguir, veja quais são:

Segurança

Sem a menor sombra de dúvida, um dos principais benefícios da hospedagem dedicada em relação à compartilhada é o ganho de segurança. As medidas de proteção (antivírus, firewall etc.) poderão ser implantadas de acordo com suas próprias funções. Melhor dizendo, mais adaptadas a elas.

Dessa maneira, evita-se as vulnerabilidades que poderiam ser introduzidas em um servidor compartilhado. Às vezes, isso pode ocorrer pela atividade inadequada dos “clientes vizinhos”.

É válido salientar que os servidores localizados nos data centers terão a seu favor, geralmente, medidas como guardas de segurança e autenticação biométrica, por exemplo.

Resumindo, quanto menos pessoas tiverem acesso às suas informações, menor será o risco de ameaça, isso é certo.

Velocidade

Entre os pontos que o auxiliam a encontrar a resposta para o aumento de velocidade (fator importante para criações WordPress) do seu site está a quantidade de recursos apresentados. Quanto mais popular ele for, maior será o volume de visitantes.

Isso releva a necessidade de se ter uma grande largura de banda para que ela seja o suficiente para suportar a todos eles. Sem esse cuidado, o site começará a ter problemas como lentidão e travamentos.

Independente do revés, ele poderá ser evitado se você utilizar um servidor dedicado. Os planos que envolvem esse tipo de serviço costumam oferecer inúmeros recursos, incluindo uma expressiva largura de banda.

E é por essa razão que a velocidade também é uma de suas vantagens. Ao contratá-lo, seus sites (e/ou aplicações) serão mais estáveis e carregarão mais rapidamente.

Flexibilidade

Por não compartilhar a hospedagem com ninguém você poderá desfrutar de toda a flexibilidade que quiser. A configuração é a sua empresa que faz, tornando-a, assim, a mais conveniente possível as suas próprias exigências.

Em vista disso, ganha-se o controle necessário para que você possa acomodar suas expectativas ao passo que o seu negócio cresce, não precisando se preocupar com as inevitabilidades do seu percurso de crescimento.

Tempo de atividade

Outra vantagem que merece ser destacada é o tempo de atividade. Um servidor dedicado permite ter um site não apenas de alta performance, mas quase que 100% estável, operando praticamente sem interrupções.

Quais são as suas desvantagens?

Que os servidores dedicados oferecem as melhores possibilidades em relação ao desempenho e aos recursos é algo que já não se discute mais. Entretanto, como em qualquer outro tipo de serviço, existem algumas desvantagens que precisam ser consideradas.

Embora de fato existam, é importante deixar claro que em determinados casos elas serão superadas pelas necessidades e problemas que envolvem o uso de um servidor compartilhado.

Sob um olhar geral, isso implica, na verdade, que os prós da hospedagem dedicada farão com que ela valha a pena em boa parte das situações em que a sua utilização é cogitada na empresa, mesmo com os seus contras.

De uma forma ou outra, há duas desvantagens principais:

Custo

A primeira delas é o custo. Enquanto os servidores compartilhados apresentam planos de hospedagem relativamente baratos, a contratação de um servidor dedicado será um tanto quanto mais caro.

Por não ter que dividi-lo com várias outras contas, não haverá como fugir de um acréscimo nas despesas. Para muitos, essa é a sua desvantagem mais eminente, tornando a hospedagem dedicada uma opção inviável e fora do alcance para as organizações que ainda estão em seus estágios iniciais.

Conhecimento técnico

A segunda é a necessidade de um bom conhecimento técnico. Tenha em mente que o uso de servidores dedicados exige um certo nível de “habilidade”, pois alguns planos têm instalado apenas o sistema operacional.

A não ser que se tenha uma equipe técnica que esteja ambientada ao gerenciamento de servidores, ou que, pelo menos, você mesmo esteja familiarizado com tal, é provável que você encontre dificuldades com o seu setup e a sua gestão.

Para os profissionais webmaster que ainda não são tecnicamente tão avançados, um servidor dedicado, às vezes, pode se tornar um desafio que eles não estejam prontos para lidar.

E é exatamente por esse motivo que as empresas optam pelo serviço gerenciado. Nesse caso, como já expressamos aqui, o “hospedeiro” estará lhe oferecendo todo o apoio técnico que você necessitar.

Essa é, certamente, a melhor alternativa. E o por quê disso? A resposta: porque podemos dizer que essa é a única maneira de receber o máximo dos benefícios de um pacote de servidor dedicado.

Quando os problemas surgirem, eles precisarão ser resolvidos imediatamente. Do contrário, seus sites ou aplicações (dependentes dele) podem ser prejudicados em performance e/ou segurança, por exemplo.

Com um plano gerenciado, a equipe do suporte fará de tudo para evitar esse tipo de problema. Em suma, essa questão da necessidade de conhecimento técnico só será uma desvantagem quando a escolha for por um servidor não-gerenciado.

É importante esclarecer que os servidores dedicados oferecem o que há de melhor no que diz respeito ao controle e à liberdade de configuração. Mas é preciso atentar-se para o fato de que não são o caminho ideal para todos.

De um modo mais amplo, eles só são recomendados para as organizações que necessitam de recursos avançados e que não se sintam repreendidas pelos custos envolvidos.

Como escolher a melhor empresa para fornecer um servidor dedicado?

Antes de concluirmos, não poderíamos deixar de falar sobre como escolher a melhor empresa para fornecer um servidor dedicado. Mais do que apenas um fornecedor, é preciso encontrar um verdadeiro parceiro de negócio.

Diante das inúmeras possibilidades que o mercado proporciona (cada vez mais, por sinal), a tarefa de decidir pelo provedor do serviço é mais difícil do que se imagina.

Saber distinguir quem são os melhores e quem são aqueles de quem se deve manter distância é fundamental, até porque essa é a única forma de garantir que você não terá problemas maiores no futuro.

Genericamente falando, procure por um fornecedor que entregue um algo a mais e que vá além do que se espera, como normas ou padrões de atendimento e prestação de serviços. Escolha uma empresa que ofereça um suporte tão eficiente a ponto de lhe surpreender e superar as suas próprias expectativas.

Observada essa questão, analise também a sua infraestrutura. Como exemplo, opte por aqueles que têm como padrão pelo menos 1GBps de largura de banda. Somado a isso, eles devem oferecer a redundância de recursos unida a um elevado grau de processamento com, no mínimo, 24 núcleos em cada um deles.

Para todo o conjunto (infraestrutura, sistemas, procedimento e contingente de políticas), a empresa deve assegurar um altíssimo nível de disponibilidade dos servidores: as melhores têm um uptime /SLA de 99,9%.

Ao firmar uma parceria desse calibre, é certo de que as suas demandas serão sempre atendidas. Embora possa ser difícil avaliá-la previamente, se possível, pesquise as avaliações dos seus clientes e as compare com o que dizem da concorrência.

Importante: não se esqueça de ler os termos de serviço antes de fechar o acordo.

Servidor dedicado, cloud server e VPS: quais são as diferenças?

Para finalizar, nada mais justo do que abordarmos as diferenças entre servidor dedicado, cloud server e Servidor Virtual Privado (VPS). Este artigo já abordou tudo o que você precisa saber sobre o primeiro, portanto, falaremos apenas dos que restaram.

O cloud server se resume a um serviço de armazenamento on-line (nuvem) que permite acessar todos os seus arquivos a partir de qualquer dispositivo, utilizando uma única conta.

Essa abordagem é constituída por vários servidores. Se um deles cair, outros estarão lá para evitar a queda do serviço. Todavia, a segurança das informações ainda é tida como um problema quando comparada à oferecida por um servidor dedicado.

Já o VPS funciona exatamente igual a esse último que nos referimos, porém, em uma escala menor. Pense nele como sendo um condomínio em que você recebe uma pequena parcela de toda a propriedade.

Você poderá personalizar o seu espaço quase que em sua integridade. Isso quer dizer que não é possível customizá-lo em 100%, pois há algumas limitações (poucas) que serão impostas

Enfim, esperamos que esse artigo tenha o ajudado a compreender a importância da hospedagem dedicada. Mais do que isso, para que situações ela é a mais adequada e quais são os pontos que devem ser considerados na hora de escolher o seu fornecedor.

Se quiser saber mais e deseja conhecer os nossos planos, entre em contato conosco agora mesmo. Estamos prontos para lhe atender e tirar todas as suas dúvidas!

Deixe um comentário

avatar

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Subscribe  
Notify of