fbpx

Checklist de SEO: 6 coisas que não podem faltar no seu site

Checklist de SEO: 6 coisas que não podem faltar no seu site

Fundamental e de extrema importância para todos aqueles que desejam ser encontrados na web, a criação de um checklist de SEO é o primeiro passo a ser dado no que se refere ao bom posicionamento de um site nos motores de busca. 

Mais do que apenas criá-lo, é necessário respeitá-lo, caso contrário, dificilmente você conseguirá colocar as suas páginas nas primeiras posições do Google, Bing ou Yahoo, por exemplo.

Por terem se tornado o “ponto de partida” para as pesquisas na internet e a ferramenta pela qual tudo pode ser encontrado, os buscadores fazem parte da rotina diária de todo e qualquer tipo de usuário da rede, pessoas ou empresas.

E é por essa razão que um checklist SEO é tão importante, pois ele servirá como guia para o desenvolvimento de um site bem ranqueado. Pensando nisso, preparamos este artigo para mostrar os 6 fatores que não podem faltar no seu checklist SEO. Continue a leitura e confira!

1. Uso adequado de palavras-chave

Começaremos então pelo uso adequado das palavras-chave. A primeira observação a se fazer é em relação às escolhas: pesquise pelos termos que se relacionam com o seu tema e com o seu negócio, analisando o índice de busca e a concorrência de cada um deles.

Uma vez definidas, utilize as palavras-chave ao longo dos seus artigos. Isso deve ser feito de maneira natural. O recomendado é usá-las ao menos no título, no primeiro e no último parágrafo. Quando possível, a empregue em algum dos intertítulos.

Para otimizar os conteúdos ainda mais, adicione as palavras-chave em outros pontos. Tratando-se dos textos para web, o indicado é utilizá-las por toda a extensão do desenvolvimento.

Entretanto, tenha cuidado, pois usá-las por usar terá o efeito contrário. Em vez de melhorar o posicionamento nos buscadores, o excesso pode ser prejudicial, especialmente se elas forem aplicadas de forma não contextual.

É importante que você saiba que o Google é capaz de compreender o contexto dos artigos. Se o uso das palavras-chave for demasiadamente forçado, ele penalizará o conteúdo.

Title Tag e Meta Description

Ainda sobre a adequação das palavras-chave, é preciso considerar também o Title Tag e a Meta Description. Embora não sejam visualizados nos artigos em si, eles são vistos na descrição dos conteúdos que aparecem nas páginas de pesquisa. Tanto um quanto outro devem conter a palavra-chave.

2. Linkagens

O segundo fator no seu checklist SEO são as linkagens, que podem ser internas e externas. De um modo geral, os hiperlinks devem ser empregados para:

  • manter os leitores por mais tempo em seu site;
  • comprovar dados, pesquisas ou citações;
  • aumentar a interatividade dos conteúdos;
  • melhorar o ranqueamento das páginas.

Quando aplicados corretamente, promove-se a fluidez da navegação do leitor e o aumento da quantidade de acessos ao blog. 

Para facilitar o seu entendimento, os links internos são aqueles que visam levar os usuários para outras partes do seu site. Já os externos, por sua vez, pretendem demostrar ao leitor que as informações apresentadas foram embasadas em fontes seguras e confiáveis. O Google adora!

3. URLs amigáveis

URLs amigáveis também não podem faltar no seu checklist SEO. Tenha mente que os buscadores não gostam das URLs desconfiguradas, como no exemplo a seguir:

www.valuehost.com.br/blog/index.aspx?id=652478154

Não cometa esse erro em hipótese alguma, pois ele dificulta a vida do Google e dos outros motores de busca. Essa dificuldade se resume à tarefa de encontrar os seus conteúdos. Uma URL amigável deve ser:

www.valuehost.com.br/blog/checklist-de-seo

Assim, você facilita o trabalho dos buscadores e, consequentemente, sobe nos seus rankings de pesquisa.

4. Imagens otimizadas

Para dar sequência, certifique-se de que as imagens foram otimizadas. Nesse sentido, a peça principal é o atributo “Alt Tag”, cujo a função é fornecer a elas uma descrição alternativa: ele também funciona como texto âncora nos casos em que elas são utilizadas como link.

O Alt Tag é importante para o bom posicionamento do seu site no Google. É por meio dele que os motores de busca fazem a leitura das imagens. Quanto à descrição em si, a faça de acordo com o tema do artigo, não se esquecendo de incluir a palavra-chave.

Além disso, ainda existem outros aspectos a observar, como:

  • nome da imagem — evite os padrões “image1.jpg” ou “foto8.jpg”. Para este artigo, considere a denominação “checklist-seo.jpg”;
  • formatos — use jpg, png, bmp ou gif;
  • qualidade e resolução — encontre um meio termo. Muita qualidade e muita resolução fazem das imagens pesadas, prejudicando a velocidade do site.

5. Sitemap.xml

Por facilitarem o acesso aos conteúdos, a indexação dos arquivos sitemap.xml também deve estar inclusa no seu checklist de SEO. Esse tipo de documento tem como finalidade fazer uma lista com as páginas que você gostaria que estivessem presentes nos resultados de busca.

O Google ainda possibilita a submissão de vídeos e imagens. E, apesar de parecer algo complexo, gerar os sitemaps de um site não é nada complicado. Para quem utiliza o WordPress, o plugin Google (XML) Sitemaps Generator se encarregará pela tarefa.

6. Link Building

Não menos relevante estão as estratégias de link building, que se remetem à consecução dos backlinks (quando outros sites têm links em seus artigos que apontam para o seu site, de maneira natural ou não).

Segundo um dos principais nomes do marketing digital mundial, Neil Patel, é difícil sair do lugar sem os backlinks. E o por que disso? A resposta: porque eles funcionam como uma métrica de qualidade para os sites e páginas. Quanto mais backlinks, teoricamente, melhor.

Porém, a inteligência do Google não brinca em serviço. Nesse caso, ela dá mais valor à qualidade e à relevância do que à quantidade. Isso significa que nem todos os backlinks são bons, haverá aqueles que pouco contribuirão. Pense neles como alguém que influência a opinião do Google sobre um blog.

Um site ruim e de pouca expressão não terá muita influência, a não ser que você consiga dezenas ou centenas deles. Agora, se conseguir um portal referência e com um grande número de acessos, é certo de que os buscadores elevarão o patamar do site que foi mencionado (linkagem) por esses players.

Sem um bom trabalho de SEO, você não conseguirá levar o seu site para as primeiras posições. As pessoas podem o achar por meio dos anúncios pagos, no entanto, a chance de o encontrarem organicamente é baixa. 

O que achou deste artigo sobre o checklist SEO. Gostou? Então curta e acompanhe a nossa página no Facebook!

Deixe um comentário

avatar

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Subscribe  
Notify of