fbpx

Quer criar um site rápido? Confira os 7 principais problemas que afetam o desempenho

Quer criar um site rápido? Confira os 7 principais problemas que afetam o desempenho

Powered by Rock Convert

A tecnologia mudou a forma como vivemos. Com o aumento da capacidade da internet e a popularização dos smartphones, a maneira como as pessoas se comunicam, produzem e consomem conteúdo se modificou drasticamente.

A facilidade que temos para trocar de páginas com o toque dos dedos faz com que não tenhamos paciência para esperar por segundos até um site abrir, já que há tantas opções na palma da mão.

A oferta de páginas que produzem conteúdos semelhantes aumentou consideravelmente e ter um site rápido se tornou uma obrigação para quem deseja oferecer a melhor experiência e reter os visitantes.

Para ajudar você na missão de tornar mais veloz sua página na internet, fizemos este post com 7 problemas que podem estar afetando o desempenho do seu domínio. Confira!

1. Ter excesso de elementos

Algumas pessoas acabam se encantando com as inúmeras possibilidades que o desenvolvimento web oferece e utilizam todos os recursos possíveis na tentativa de embelezar ainda mais o site. Plugins, menus e galerias de imagens interativas e excesso de JavaScript podem interferir no desempenho da sua página, prejudicando o seu objetivo, que é a exibição do conteúdo principal.

Seu site deve ser construído com foco no usuário, pois quando ele procura por uma palavra-chave em um mecanismo de busca, está atrás de um conteúdo específico — sendo assim, elementos distrativos certamente atrapalharão seu objetivo. Se ele entrar em uma página que demora para carregar, é bem provável que aperte o botão “voltar” e clique no próximo link.

Pense nisso! A interface deve ser leve e intuitiva para o usuário final e não apenas bonita ou cheia de recursos.

2. Não utilizar um CDN

O CDN — Content Delivery Network ou Rede de Distribuição de Conteúdo, em português — é uma solução que permite acessar uma página de outro país e receber uma resposta de um ponto mais próximo fisicamente do seu dispositivo, reduzindo o tempo de resposta e deixando o site mais rápido.

Se você estiver na China, por exemplo, e acessar um site brasileiro, em vez do navegador enviar uma requisição para um servidor aqui no Brasil, o que demandaria mais tempo, ele busca o conteúdo em um CDN mais próximo ao local.

A Rede de Distribuição de Conteúdo ajuda a preservar os recursos do servidor bloqueando ameaças, como bots abusivos e rastreadores. Além disso, reduz a latência, a perda de pacotes, protege os arquivos e serve como intermediário entre o servidor e a hospedagem, repassando tráfego para outros softwares e sendo utilizado como cache de arquivos estáticos, como imagens, JavaScript e CSS.

3. Não otimizar as imagens

Outro erro que muita gente comete e que pode estar deixando o seu site com o desempenho fraco é utilizar imagens sem o devido tratamento. Esqueça a ideia de baixar uma figura ou pegar aquela foto em alta definição do seu smartphone e inseri-la diretamente em seu site sem nenhum tipo de otimização. Imagens muito grandes, em alta definição, deixam o site pesado e demoram muito para carregar.

Não é necessário ser um expert em edição de imagens para fazer a otimização, existem ferramentas gratuitas na internet que fazem um bom tratamento para a web de forma gratuita. Se você utiliza o WordPress, poderá optar pelos plugins específicos, como o Smush, o EWWW image Optimizer, o Optimius e o WP Compress.

4. Utilizar códigos sem otimização

O cuidado com o desempenho e experiência do usuário começa na programação de um site. Um código limpo, otimizado e contendo apenas os recursos necessários ajudará bastante a melhorar o carregamento da sua página.

A prioridade deve ser o carregamento do conteúdo, HTML e CSS, por isso, o JavaScript deve ser inserido no fim do código, antes do fechamento da tag body, para ser carregado depois. Existem ferramentas específicas que ajudam você a otimizar sua programação, retirando trechos desnecessários, como o TextFixer e o HTML Compressor.

5. Ter o cache desabilitado

Se o site tiver que recarregar do zero a cada alteração, o servidor acabará ficando sobrecarregado, e o carregamento da página ficará mais lento. O cache diminui essa sobrecarga, pois armazena uma cópia da página em um arquivo, evitando que o site tenha que ser recarregado múltiplas vezes do zero.

6. Não escolher uma hospedagem de confiança

Evidentemente, uma má escolha do serviço de hospedagem poderá afetar negativamente o desempenho de seu site. É nesse local que todos os arquivos ficarão armazenados, e um péssimo serviço pode colocar todas ações descritas acima neste texto em risco.

Sendo assim, pesquise bastante antes de definir a hospedagem que vai utilizar. Verifique a credibilidade da empresa, descubra quem são os principais clientes e entre no sites deles para ver como estão em desempenho. Se possível, entre em contato e pergunte como está sendo a experiência com a empresa de hospedagem em questão.

7. Não analisar o desempenho do site.

A manutenção do bom desempenho de um site é um trabalho recorrente. Os navegadores estão em constante atualização, sendo que alguns recursos podem ficar obsoletos. Também é possível acontecer erros no servidor que você acabe não percebendo.

O uso de ferramentas que permitem o monitoramento da performance dos sites é muito importante para que a melhoria seja contínua. Confira abaixo alguma das principais.

  • Pingdom — essa ferramenta permite fazer testes de desempenho a partir de vários locais do mundo e ainda entrega um resumo detalhado sobre cada ponto afetado em seu site.
  • GTmetrix — utiliza o Google Page Speed e o Yslow para fazer a avaliação de seu site. Os resultados são exibidos em detalhes, com gráficos intuitivos.
  • Web page test — assim como o Pingdom, você poderá fazer testes de desempenho de vários locais do globo. O diferencial é ter a chance de escolher diversos navegadores em um único teste.
  • WebSitePulse — apresenta informações sobre o tempo de carregamento do site e de cada requisição solicitada.

Esperamos que, após a leitura deste texto, você consiga deixar o seu site rápido e retenha os seus visitantes. Todo detalhe é importante nas avaliações, por isso, não deixe de verificar todos os problemas listados e as ferramentas indicadas aqui. Lembre-se que uma página com bom desempenho é melhor ranqueada no Google, e isso pode ser um diferencial enorme para se destacar em meio a concorrência.

Gostou do nosso conteúdo? Então siga a gente nas redes sociais e continue recebendo as nossas atualizações. Estamos no Facebook, Twitter e LinkedIn.

Deixe um comentário

avatar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Subscribe  
Notify of