fbpx

Hospedagem de sites: tudo o que você precisa saber

Hospedagem de sites: tudo o que você precisa saber

Com espaço e poder de computação para armazenar, processar e produzir conteúdos que podem ser visualizados em navegadores da Internet, a hospedagem de sites pode ser descrita como o serviço mínimo necessário para que a sua empresa tenha um endereço web possível de ser encontrado pelo público em geral.

Em outras palavras, é a moradia do seu negócio on-line, o local em que ficarão guardadas todas as informações que se relacionam aos seus sites. E é por essa razão que você deve ter muita atenção no que se refere à escolha do seu provedor de hospedagem.

Para contextualizar, imagine que você está prestes a escolher o seu imóvel do mundo virtual, que funcionará como a casa da sua marca na Internet: ela deve ser adequada para lidar com todas as necessidades das suas páginas na web.

De uma forma ou outra, este artigo foi preparado para apresentar tudo o que você precisa saber sobre a hospedagem de sites. Não perca a leitura em hipótese alguma. Aproveite!

O que é uma hospedagem de sites?

Textos, códigos e imagens — juntos, esse grupo de arquivos é o que forma as páginas web e os sites que estamos acostumados a encontrar na rede. Tais elementos só poderão ser lidos por meio dos navegadores, porém, antes disso, eles precisam ser armazenados em um determinado local, o que intitulamos de servidor.

Entenda que, sem esse “território”, não será possível armazenar os arquivos, pois o endereço eletrônico em si (domínio/URL) não é capaz de guardar nenhum conteúdo.

Por ter, na sua função, o armazenamento e a disponibilização dos arquivos para os milhares de internautas que queiram acessá-los, os servidores são equipamentos robustos, cheios de recursos e com um desempenho muito superior quando comparados aos computadores convencionais.

E é exatamente nesse contexto que está inserida a hospedagem de sites, já que ela nada mais é do que um espaço no servidor responsável por armazenar os arquivos e documentos que compõem um website.

Vale ressaltar que, se você quiser, poderá fazer do seu próprio PC ou Mac um servidor. No entanto, o que você não conseguirá é fazer com ele seja o suficiente para atender muitos usuários ao mesmo tempo.

Ao contratar um fornecedor especializado, você terá ao seu dispor tudo o que for necessário para lidar com as demandas do seu site, incluindo um suporte técnico de qualidade e disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana e 365 dias por ano.

Quais os principais tipos de hospedagem de sites?

Visto o que é a hospedagem de sites, você deve estar se perguntando, agora, quais são os seus tipos, certo?

Bem, as opções são bastante variadas, normalmente, envolvendo explicações um tanto quanto técnicas, dificultando, assim, o processo de decisão.

Contudo, a realidade é que, além das distinções entre os tipos de hospedagem, não é preciso dificultar os seus conceitos. Desse modo, entender as suas diferenças e fazer a sua escolha é algo mais fácil do que se imagina.

A seguir, destacaremos os pontos mais relevantes em relação aos principais tipos de hospedagem de sites, que incluem:

Hospedagem compartilhada

Começaremos, então, pela hospedagem compartilhada, a mais popular e econômica de todas. Aqui, o site fica hospedado em um servidor que está armazenando centenas de outros.

Os recursos serão divididos entre todos os sites, no entanto, em determinados casos, essa divisão é realizada conforme a especificidade de cada um.

Em algumas situações, eles são definidos como ilimitados: embora não haja um limite estabelecido, existem outros tipos de restrições.

Para facilitar a sua compreensão acerca da hospedagem compartilhada, pense nela como se fosse um edifício de apartamentos, em que todos os moradores têm que dividir os mesmos espaços comuns, incluindo água e eletricidade.

Você poderia fazer o que bem entender em seu apartamento, todavia, dependendo do que faça, estará sujeito às multas estabelecidas pelo condomínio e pelas regras de convivência, por exemplo.

E é mais ou menos dessa forma que ocorre com a hospedagem de sites compartilhada. Em resumo, você poderá usar o seu espaço do modo que quiser, desde que não se esqueça de respeitar os limites impostos pelo provedor do serviço.

Servidor dedicado

Para dar continuidade, falaremos um pouco dos servidores dedicados. Quem tem ou gerencia um site que conta com um expressivo volume de visitas, provavelmente, já deve ter se deparado com alguns problemas, como lentidão no carregamento e quedas no serviço.

Essas circunstâncias, que, por si só, já seriam terríveis, tendem a ser agravadas durante o lançamento de novas campanhas ou promoções que, pelo menos, em tese, são momentos que contribuem para o aumento do tráfego.

Em vista disso, é necessário garantir que a sua hospedagem esteja apta para lidar com todo esse “tranco”, caso contrário, você será deixado na mão.

Essa hipótese que acabamos de relatar costuma ocorrer em casos em que a hospedagem dos sites não é o suficiente para atender suas necessidades — geralmente, quando há uma hospedagem compartilhada ou um servidor VPS (veremos sobre esse último logo a seguir).

Nessa conjuntura, é hora de pensar em um upgrade. E, para isso, nada melhor do que um servidor dedicado, pois, sem a menor sombra de dúvida, essa é a opção mais adequada para os grandes volumes de tráfego.

E o porquê disso? A resposta: porque um servidor dedicado é um equipamento (computador) empregado para a hospedagem de sites e que apresenta as mesmas capacidades (recursos, tecnologias e funcionalidades) de um servidor compartilhado.

A diferença, entretanto, é que, nesse caso, essa capacidade é só sua, não sendo necessário dividi-la com centenas ou milhares de outros usuários. E é justamente esse o fato que faz de um servidor dedicado a opção ideal para quem precisa de um enorme poder de hospedagem. Simples assim.

Servidor virtual (VPS)

Do inglês Virtual Private Server, “Servidor Virtual Privado”, em português, o VPS é uma ótima escolha para quem procura um serviço intermediário, ou seja, entre uma hospedagem compartilhada e uma dedicada.

Para entender o seu funcionamento, é interessante destacarmos os seus termos:

  • virtual (ambiente não físico criado por um software);
  • servidor (espaço em que os dados e arquivos estão hospedados);
  • privado (de uso restrito para os seus sites e/ou aplicações).

Por efeito de comparação, pegaremos, como exemplo, mais uma vez, os servidores dedicados e os servidores compartilhados. No primeiro, como você viu, a máquina física hospedará somente o seu site. Por outro lado, no segundo, você terá que dividir o espaço e os seus recursos com outras pessoas/empresas.

Nesse cenário, está claro que o servidor dedicado é mais poderoso do que o compartilhado. Porém, é importante esclarecer que esse aspecto também será revelado no valor dos serviços: a hospedagem dedicada apresenta custos consideravelmente mais elevados.

Diante disso, o VPS se manifesta como a opção que se encaixa exatamente no meio: ele dispõe de mais recursos do que o servidor compartilhado e não é tão custoso quanto o dedicado.

Para muitos, esse tipo de hospedagem será a melhor opção. Imagine-o como, em vez de um edifício de apartamentos, um condomínio de casas. Você tem um excelente espaço e uma privacidade a mais, contudo, ainda terá que dividir alguns recursos, mesmo que com uma quantidade de vizinhos bem menor.

Hospedagem cloud

Nos últimos anos, a hospedagem cloud (nuvem) vem sendo cada vez mais debatida pelos profissionais do setor. Muitos ainda se confundem, embora não exista nada de complicado quanto ao seu funcionamento.

Resumidamente, pode-se dizer que a hospedagem na nuvem é um serviço que disponibiliza, pela Internet e por meio de servidores virtuais, o armazenamento de dados e arquivos.

Os servidores são localizados não apenas em único computador, mas em diversos. Ao distribuir os recursos que seriam somente de um servidor para uma série de outros, é possível reduzir o peso sobre cada máquina e aumentar a capacidade de processamento de cada uma delas.

Com isso, pode-se criar supercomputadores capazes de processar uma altíssima carga de informações. Dependendo do caso, essa capacidade pode ultrapassar, até mesmo, um bom servidor dedicado.

Revenda de hospedagem

Serviço que possibilita a qualquer indivíduo ter o seu próprio negócio de hospedagem de sites sem a necessidade de investir em máquinas e servidores, comercializando, unicamente, as soluções do provedor principal e detendo as tecnologias e os equipamentos. Assim é a revenda de hospedagem.

Esse emprego é mais comum do que se imagina, amplamente utilizado por agências digitais, desenvolvedores de aplicativos móveis e websites em geral. Aqui, você atuaria como um intermediário: o serviço é fornecido pelo provedor, mas leva a sua marca, contribuindo para o seu fortalecimento perante os clientes.

De modo prático, considere o fato de que, nesse plano, o espaço em disco e os recursos contratados são utilizados para hospedar sites de terceiros. Isso significa que você pode adquirir um serviço de hospedagem para revendê-lo aos seus clientes, pensando na obtenção de algum lucro.

Essa modalidade só costuma ser oferecida pelos grandes players de hospedagem, cujos usuários se aproveitam de sua estrutura computacional para se tornarem um revendedor dos seus serviços de armazenamento.

Como você pode perceber, há diferentes tipos de hospedagem de sites. Cada uma delas atende as suas próprias particularidades. Para a maiorias das organizações, um servidor compartilhado já estará de bom tamanho.

Todavia, para quem administra um site robusto, bastante conhecido e com um vasto número de visitantes, a dica é simples: opte por um servidor VPS ou dedicado. Cabe salientar que os recursos são escaláveis de acordo com as necessidades do contratante.

Quais os recursos de uma hospedagem de sites?

De tanto já termos citado-os, é claro que não poderíamos deixar de falar sobre os recursos de uma hospedagem de sites. E acredite, são muitos. Apesar disso, apresentaremos, na sequência, somente os principais, aqueles aos quais ficar mais atento no momento de escolha do serviço.

Basicamente, são eles:

Espaço em disco

O espaço em disco, também conhecido como armazenamento, é o “limite ocupacional” que os conteúdos do seu site poderão utilizar dentro do servidor.

Antes de contratar um plano, é fundamental que você conheça o espaço de que os seus dados e arquivos precisarão para ficarem totalmente acomodados.

Mais do que isso, garanta uma “sobra”, isto é, certifique-se de que o espaço de armazenamento seja capaz de hospedar um número maior de visitantes do que a média diária, por exemplo: isso é importante para que o site cresça e não seja prejudicado em termos de velocidade e desempenho.

Além do espaço de armazenamento, vale destacar as tecnologias por trás dele, sobretudo, o SSD, peça-chave para a boa performance de um site.

Essencialmente, o SSD (Solid State Drive) é o hardware utilizado para armazenar as informações do seu negócio de maneira permanente, podendo ser encontrado em qualquer tipo de computador, incluindo os pessoais.

A questão primordial, aqui, é que essa tecnologia é uma evolução dos ainda tradicionais HDD (Hard Disk Drive), mais conhecidos apenas por HD. Ambos os dispositivos (discos rígidos) são capazes de manter os dados preservados mesmo que os servidores sejam desligados e desconectados da rede elétrica.

As características e diferenças funcionais entre um e outro são um assunto que não precisa ser abordado no momento. O que você precisa saber é que o SSD é muito melhor do que o HDD.

Para se ter uma ideia, a velocidade de acesso aos dados em um HDD pode chegar a 20 milissegundos, enquanto em um SSD, diminui para incríveis 0,2 milissegundos. Mesmo que pareça insignificante, essa diferença de tempo traz uma melhora considerável no que corresponde ao desempenho do sistema — disso não há a menor dúvida.

Transferência

Volume de dados que pode ser transferido em um mês, por exemplo, essa é a transferência. Toda vez que o site for atualizado ou houver um upload de imagens e/ou demais conteúdos, esse recurso entrará em ação.

Entenda que o acesso ao site é como se fosse o download de arquivos pelo navegador. A transferência está diretamente associada à quantidade de visitas que o seu site recebe.

Entretanto, ela não se relaciona aos picos de tráfego, mas à sua constância. Outro ponto que está conectado ao seu consumo é o aprimoramento do site: sites mais otimizados não exigem tanto da transferência se comparados aos sites de pior qualidade.

Domínios

Por se tratarem dos endereços na Internet, os domínios também estão entre os recursos de uma hospedagem de sites. Para quem deseja criar portais web distintos e variados, deve-se verificar quantos deles poderão ser criados e armazenados no plano de serviço.

Contas de e-mail

Apesar de antigo, o e-mail ainda é tido como uma das principais ferramentas de comunicação da web. E é por isso que ele também é oferecido como recurso.

Nesse sentido, a oferta diz respeito ao número de contas de e-mail nomeadas com o seu próprio domínio. Além de profissional, isso traz maior credibilidade à sua marca e garante uma melhor confiabilidade diante dos clientes e leitores.

Banco de dados

Referente a um arquivo especial para o armazenamento de informações sob a forma de matrizes ou tabelas (em linhas e colunas), o banco de dados é o recurso responsável por organizar o conjunto de “fatos e conhecimentos”, interligando-os entre si.

Essa funcionalidade não pode ser encontrada em arquivos comuns, apenas nos bancos de dados.

Painel de controle

Outro recurso essencial é o painel de controle, que serve para simplificar a gestão do site e da hospedagem como um todo.

A grande vantagem é que, para essa administração, não será preciso conhecimento técnico algum.

As opções disponíveis de painel de controle apresentam uma interface amigável e fácil de trabalhar, o que faz do gerenciamento da hospedagem de sites uma tarefa transparente e acessível.

Alterar senhas e bancos de dados, configurar domínios, criar contas de e-mail, instalar softwares e acompanhar as métricas do site, enfim, esse recurso é o que permitirá que você controle todos os outros.

Entre os melhores e mais conhecidos, estão o cPanel, o CloudLinux e o SolusVM, cada qual com seus próprios fins e particularidades.

Criador de sites ou CMS

Mais um fator a ser observado são os criadores de sites ou CMS (Content Management System/Sistemas de Gerenciamento de conteúdo). Verifique com o provedor quais são as soluções compatíveis com o serviço.

Entre as diversas possibilidades, a disponibilização de uma delas deve ser vista como obrigação. E qual é? O WordPress, o CMS mais popular do planeta. Além desse, outra plataforma interessante é o Magento, pois permite a criação de lojas virtuais completas e absolutamente profissionais.

Como escolher a hospedagem de sites ideal?

Agora que você já sabe o que é e quais são os seus principais recursos, mostraremos como escolher a hospedagem de sites ideal. Sem maiores delongas, atente aos seguintes aspectos:

Disponibilidade (Uptime)

Clicar em um link e o endereço de destino não abrir, para os internautas, é uma experiência que pode ser frustrante. E o pior é que esse tipo de problema também irrita o Google: ele passa a dar menos valor ao site, prejudicando o seu resultado de posicionamento nas buscas orgânicas.

Por esses motivos, contrate uma hospedagem de sites que ofereça uma alta disponibilidade. Também chamado de uptime, essa questão é mensurada em números.

Quanto mais próximo de 100%, melhor será a disponibilidade do servidor. Ao fazer a sua escolha, priorize os provedores que garantem um uptime superior a 99%.

Recursos oferecidos

Logicamente, os recursos não poderiam ficar de fora da sua análise. Espaço em disco, transferência, banco de dados, painel de controle e criadores de sites ou CMS, enfim, todos aqueles que mencionamos devem ser analisados.

Compare os recursos oferecidos pelos diferentes fornecedores e veja quais deles melhor atendem as suas necessidades.

Valores

Os valores da hospedagem devem ser sempre avaliados, porém, vai a dica: o barato pode sair caro, e o caro pode sair barato. Isso significa que mais do que o preço em si, é importante avaliar o custo-benefício.

Alguns provedores oferecem descontos por períodos de contratação mais longos, oferecendo domínios grátis por 1 ano ou promoções similares. Preste atenção também aos preços de renovação.

Às vezes, pode ser vantajoso pagar um preço maior na contratação quando a renovação for menos custosa. De qualquer maneira, não se esqueça de averiguar os valores.

Em resumo, o preço não pode ser o seu guia principal, apenas um “ajudante” para tornar a sua decisão mais fácil. Um serviço mais caro não é garantia de uma qualidade elevada, assim como uma hospedagem barata não é sinônimo de uma prestação ruim.

Suporte ao cliente

O suporte ao cliente é um elemento-chave para a escolha da sua hospedagem de sites. Mais do que apenas um fornecedor, você deve procurar por alguém que se torne um parceiro de negócio. 

É essa parceria que o deixará tranquilo em relação ao funcionamento do seu site. Ao contratar o terceiro, lembre-se de apurar as características do atendimento. Conforme já citamos neste artigo, ele deve estar disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana e 365 dias por ano.

Não o bastante, verifique quais são os canais de contato, como chat online, e-mail e telefone, por exemplo. Como você sabe, qualquer tipo de serviço está sujeito a problemas, e é por isso que o suporte técnico é tão importante, pois é ele que resolverá os contratempos.

Segurança dos dados

Não menos relevante é a segurança dos dados. Afinal, é preciso ter a certeza de que as suas informações e também as dos seus clientes estarão protegidas. Aqui, averigue se o provedor oferece sistemas de redundância de informações (RAID), backups constantes, protocolos de segurança e proteção DDoS.

Dessa maneira, mesmo que ocorra algum tipo de imprevisto, seu site estará sempre on-line e totalmente operante, garantindo a proteção dos dados.

Para concluir, tenha em mente que a hospedagem de sites precisa ser vista como um serviço estratégico, afinal, ela representa o seu espaço de atuação na Internet. Sua contribuição para o sucesso do negócio é enorme.

Nos dias de hoje, é o mundo on-line que dita as regras, daí a sua importância para o crescimento das empresas.

Esperamos que você tenha gostado deste artigo. Se quiser saber mais e conhecer os nossos planos para a hospedagem de sites, entre em contato conosco agora mesmo. Nossa equipe está pronta para atendê-lo e tirar todas as suas dúvidas!

Deixe um comentário

avatar

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Subscribe  
Notify of