Como funciona a revenda de hospedagem? Tire agora todas as suas dúvidas!

Como funciona a revenda de hospedagem? Tire agora todas as suas dúvidas!

Normalmente destinada a profissionais ou empresas que precisam hospedar diversos sites, próprios ou não, a revenda de hospedagem pode ser uma ótima maneira de ganhar dinheiro ou reduzir os custos com esse tipo de serviço.

Tudo vai depender das imposições e características do seu negócio. Sejam quais forem, ao contratar um plano de revenda de hospedagem você poderá configurar, gerenciar e operar e-mails, domínios e a estrutura dos sites como um todo.

Entretanto, muitos ainda não fazem a menor ideia de como funciona essa solução. Às vezes, é justamente o que está se procurando, porém, devido a esse desconhecimento, é comum que essa alternativa nem mesmo chegue a ser analisada.

Por isso, preparamos este artigo para apresentar tudo o que você precisa saber sobre o assunto e desvendar alguns mitos sobre hospedagem de sites. Confira o que preparamos. Aproveite!

O que é a revenda de hospedagem?

Para começar, nada mais justo do que elucidarmos o que é a revenda de hospedagem. Basicamente, pode-se considerá-la um serviço que permite que qualquer pessoa tenha, como o nome sugere, o seu próprio negócio de hospedagem.

A questão a salientar é que para isso não haverá a necessidade de investimentos em equipamentos ou servidores. Nesse caso, você estaria comercializando os serviços do “provedor oficial”.

A hospedagem de sites é fornecida por ele, contudo, contém a sua marca! Isso é importante porque ajuda a fortalecê-la perante os clientes. Para facilitar, pense no revendedor como um intermediário, que contrata um “plano maior” e o divide em pequenas partes.

Os recursos (como espaço em disco, tráfego, etc.) são comprados com o objetivo, conforme mencionamos no início do artigo, de obter lucro ou minimizar os custos com a hospedagem dos sites.

No caso do segundo, o revendedor normalmente não atual como tal. E por que isso? Porque quando a revenda de hospedagem é adquirida pensando na redução de custos, é provável que a escolha do serviço não seja motivada pelas vendas, mas sim pela necessidade de gestão dos sites e/ou aplicativos pertencentes à própria companhia.

Todavia, ao se tratar da obtenção de lucro, aí sim o revendedor faz jus ao nome. Agências e profissionais de desenvolvimento web estão entre os mais interessados na revenda de hospedagem.

Isso ocorre porque a adesão desse serviço permite oferecer, juntamente da criação do blog, site e/ou e-commerce, a hospedagem do negócio e a sua manutenção na internet. O provedor de origem é quem se responsabiliza pelo gerenciamento do servidor, balanceamento de carga e upgrades, permitindo que o revendedor foque apenas nas vendas e no seu crescimento.

Nesse contexto, não poderíamos deixar de citar os tipos de servidores. A maioria das empresas optam pelos compartilhados, no entanto, é possível escolher também um VPS ou um dedicado.

Como funciona um plano de revenda?

Para dar sequência, falaremos um pouco sobre o funcionamento dos planos de revenda. Cada fornecedor tem as suas próprias características, porém, no geral, há possibilidades que costumam estar sempre presentes, como:

-Personalização da venda, de modo a fazer com que apareça apenas a sua marca. Pelo painel de controle, você poderá inseri-la tornando-a visível para todos os clientes, inclusive nas faturas (isso dá um aspecto mais profissional);
-Permissão para revendas de domínios;
-Gerenciamento de planos e configurações de contas de acordo com as suas conveniências;
-Grande oferta de ferramentas, como painel de controle, e-mail personalizado, criador de sites, instalador de aplicativos, certificado de segurança SSL, gerenciador financeiro e ferramentas de monitoramento.

Na revenda de hospedagem, pode-se dizer que o trabalho do revendedor é oferecer o suporte para os seus clientes e trabalhar na experiência com o consumidor. Configurações básicas no cPanel, perdas de senhas e situações simples, enfim, essa é basicamente a linha limite.

Para demandas mais técnicas, será preciso abrir uma chamada com a empresa de hospedagem, fazendo a intermediação entre ela e o cliente final.

Como se tornar um bom revendedor de hospedagem?

Considerando o fato de que são raros os casos de excelência na prestação de serviços, podemos afirmar que é a entrega desse nível de trabalho que fará com que alguém se torne um bom revendedor de hospedagem.

Para isso, é importante observar que o resultado final será sempre baseado nos seguintes fatores:

-Gostar do que faz e ter prazer na efetuação do serviço;
-Contratar um bom fornecedor (mostraremos como logo adiante);
-Montar uma equipe de profissionais capacitados.

A consequência disso, pelo menos em teoria, é um cliente bem atendido e mais satisfeito — que, quando tiver a chance, provavelmente o indicará para outras pessoas. Se for para prestar um serviço de baixa qualidade, é melhor nem começar.

O suporte deve estar disponível a todo o momento, do contrário, transtornos virão para ambas as partes, revendedor e usuário. Entenda que a revenda de hospedagem é uma atividade que exige responsabilidade e dedicação integral.

Problemas ou instabilidades poderão resultar em boas dores de cabeça. Lembre-se de que o cliente deixa alguns dos seus ativos mais importantes nas mãos da revenda (site institucional, e-commerce, blog, etc.).

Qualquer falha será percebida, e se não houver uma ação rápida e eficiente, a credibilidade do negócio vai por água abaixo. Isso sem falar que dependendo da gravidade da ocorrência, processos judiciais podem ser abertos.

Por essa razão, só inicie esse tipo de negócio com a certeza de que todos os seus processos possam ser delegados e executados por quem sabe o que faz. Incluem-se aí os colaboradores internos e a empresa de hospedagem: o serviço não pode ser dependente apenas de uma única pessoa em hipótese alguma, pois, em caso de ausência, os clientes podem ficar a ver navios.

Os revendedores que não tomam os devidos cuidados são penalizados rapidamente. Em vista disso, se você estiver pensando na revenda de hospedagem para a obtenção de lucro, não entre nesse mercado sem estar preparado para prestar um serviço de alto nível.

Aja corretamente, providenciando os backups do servidor e estando sempre disponível para solucionar possíveis dilemas. Hoje em dia, com o alcance e velocidade das redes sociais, falhas podem se tornar queixas públicas nos perfis dos clientes, podendo levar a sua revenda de hospedagem às ruínas.

Como escolher bons fornecedores para o seu negócio?

Chegamos agora a uma parte crucial: a escolha do fornecedor. Conforme mencionamos, esse momento merece uma atenção especial em virtude da sua influência direta na entrega de um serviço de excelência.

Quando entrar em conversa com os provedores de hospedagem, peça uma garantia de que os seus sites (ou dos seus clientes) estarão sempre no ar e rodando em conformidade com o plano de contratação.

O mais importante é saber avaliar o que você precisa e o que deseja ter à sua disposição. Para facilitar a sua busca, veja o que você deve fazer:

  1. procurar um provedor de hospedagem reconhecido e com experiência no mercado: certifique-se de que se trata de uma organização séria, sólida e com os seus próprios servidores;
  2. verificar se os planos de revenda são “harmonizáveis” com os CMS, como WordPress, Joomla e Magento. Pergunte também se há a opção de SSD ou se só trabalham com hospedagem HDD;
  3. perguntar se você poderá revender domínios: essa questão é relevante porque muitos clientes preferem fazer tudo em um só lugar. Há quem não goste ou não saiba lidar com os registros e apontamentos de DNS, por isso, procuram por um parceiro que se responsabilize por todos os aspectos que envolvam o lançamento de um site na internet;
  4. indagar sobre o sistema operacional (o Linux é normalmente o mais utilizado, tido por muitos como a melhor solução);
  5. analisar o portfólio de produtos oferecidos com a revenda de hospedagem. Observe as ferramentas e busque por aquelas que simplifiquem a publicação e a gestão dos sites;
  6. apurar o painel de controle a ser utilizado. Em revendas Linux, o WHM é o mais ofertado para a administração da hospedagem e o cPanel para o controle do cliente;
  7. averiguar qual o limite de contas de e-mail permitido. Diante da possível necessidade dos clientes de criar contas diferentes sob um único domínio, é essencial que você saiba até onde poderá ir nesse item.

Em resumo, procure empresas com expertise no ramo da hospedagem de sites.

Não aceite nada menos do que um suporte 24 horas por dia, 7 dias por semana e 365 dias por ano. 

Além disso, não se esqueça de verificar o uptime e as questões que se referem à segurança dos dados (tudo isso será abordado com um pouco mais de profundidade no final do artigo).

Por que todo negócio precisa de hospedagem própria?

Micro e pequenas empresas, startups e empreendedores em desenvolvimento podem achar as opções gratuitas mais atraentes. Entretanto, apesar de não terem nenhum custo contínuo associado, a adoção dos modelos gratuitos está longe de ser uma boa escolha.

Um dos motivos que fazem disso uma verdade é a falta de profissionalismo apresentada pelo site, já que os usuários não poderão ter um domínio próprio com o nome da sua empresa ao optar por esse tipo de hospedagem.

Outro ponto a salientar são os anúncios forçados, que farão das páginas (todas elas) um “mar de publicidade”, prejudicando a navegação e o aspecto visual do blog, site ou e-commerce — a maioria dos anúncios nem mesmo se relaciona ao conteúdo do negócio.

No que diz respeito ao espaço de armazenamento, uma hospedagem própria permitirá sites completos e absolutamente profissionais, possibilitando upgrades quando necessário.

Já na hospedagem gratuita, por sua vez, os sites deverão ser bastante simples, contendo poucas imagens ou baseados apenas em textos. Se o limite mensal de visitantes ultrapassar o permitido (fácil de ser excedido), as páginas sairão do ar até o mês terminar.

E o pior: não há nenhum tipo de suporte ou assistência. Diante de todos esses “infortúnios”, não é difícil de entender por que todo negócio precisa de uma hospedagem própria.

Quais são as vantagens de investir em uma revenda de hospedagem?

Depois de tudo o que foi visto até aqui, você deve estar se perguntando: quais são as vantagens de investir em uma revenda de hospedagem?

De forma clara e objetiva, estas são as principais:

-Painel WHM próprio, isto é, a gestão de todas as contas dos clientes reunidas em um só lugar, permitindo que se configure os planos de hospedagem, as zonas de DNS e a habilitação ou desabilitação das funções do cPanel;
-Certificado de segurança SSL gratuito para você e para todos os seus clientes;
-Liberdade para cobrar os valores que você quiser. Em outras palavras, você está livre para escolher o seu lucro. Porém, se está pensando em conseguir dezenas (ou até mesmo centenas) de usuários, poderá cobrar menos do que o próprio fornecedor. Essa estratégia é interessante para quem tem um amplo mix de serviços, pois contribui para a obtenção de novos prospects;
-Fortalecimento da marca;
-Economia de custos em relação ao uso do servidor físico.

Além de todos esses benefícios, dependendo do tipo de revenda, você poderá escolher um suporte técnico vindo direto da equipe do fornecedor ou uma assistência oferecida pelo seu time interno de colaboradores.

​Seja qual for, a questão a ressaltar é que ao contratar uma empresa de hospedagem qualificada, você terá um suporte disponível a todo momento, sempre que precisar.

Quais são as desvantagens?

Como em qualquer serviço, existem também desvantagens a serem consideradas. No caso da revenda de hospedagem, os pontos fracos são:

-Se problemas ocorrerem com o “provedor oficial” e os sites dos seus clientes saírem do ar, a culpa recairá sobre você, fazendo com que perca credibilidade no mercado;
-Se optar por mudar de fornecedor, haverá uma inconveniência tanto para você quanto para os clientes, que terão que “encarar” as mudanças;
-Em determinados casos, os revendedores terão que esperar pela companhia de hospedagem para resolver os contratempos: isso acontecerá quando as adversidades passarem do seu limite de acesso;
-Necessidade de estar sempre à disposição para atender e auxiliar os clientes com as solicitações de suporte.

Vale ressaltar que o revendedor não tem influência alguma sobre o provedor, apenas dependência. Isso significa que não importa o que faça, existem algumas questões que não se pode mudar e, por isso, devem ser aceitas. Aprenda a trabalhar da melhor forma com isso!

Para quem é indicado um plano de revenda?

Para todos aqueles que desejam ter ou incrementar possibilidades de lucro ao seu negócio online. O investimento é baixo e permite que se conquiste um rápido retorno, desde que se aplique uma boa estratégia de divulgação e que se ofereça uma boa gama de serviços.

Por ser um trabalho totalmente virtual, não há gastos com aluguéis e muito menos com produtos físicos. Naturalmente, algumas despesas surgirão, sendo a principal delas a contratação da própria revenda de hospedagem.

Sob essa perspectiva, esse tipo de solução é recomendada para:

-Indivíduos que estejam pensando em montar a sua empresa de hospedagem de sites sem ter que assumir os custos com a compra e a manutenção de servidores e que não querem lidar com um trabalho de gerenciamento mais técnico;
-Desenvolvedores e web designers que queiram hospedar seus clientes em um painel de controle separado, mas que não necessitam dos recursos de um servidor dedicado ou VPS;
-Agências web e prestadores de serviços na internet que estão em busca de uma receita extra com a venda de hospedagem para os seus clientes.

Fora essas indicações, há ainda uma outra que já mencionamos: pessoas ou organizações que têm diversos sites e pretendem ajustar os recursos do servidor de acordo com cada um deles, por meio de um único painel de controle.

Quais são os serviços de hospedagem mais comuns no mercado?

Servidor compartilhado

Mais popular e econômico de todos, o servidor compartilhado é a opção mais utilizada atualmente para a revenda de hospedagem. Seus recursos são distribuídos entre centenas de usuários, por isso, sua utilização é recomendada somente para quem tem necessidades menores.

VPS

Sigla para “Virtual Private Server” (Servidor Virtual Privado), o VPS é aconselhado para quem deseja ter mais espaço e desempenho sem ter que investir grandes valores.

Essa alternativa foi criada para atender um público de exigências intermediárias, pois oferece mais privacidade, flexibilidade, segurança e ótima performance.

Servidor dedicado

Sem a menor sombra de dúvida, um servidor dedicado será a melhor escolha para aqueles que têm que lidar com um expressivo número de visitantes. Se a revenda de hospedagem for para clientes que atraem um significativo volume de tráfego para os seus sites, esse é o caminho.

Além desses, há também a revenda em cloud (nuvem), aconselhada para praticamente as mesmas situações do servidor dedicado, ou seja, para quem está em busca de altos níveis de desempenho.

Ao contatar o provedor da hospedagem, tire todas as suas dúvidas acerca das vantagens e indicações para cada um dos tipos de servidores. Não se esqueça disso.

Quais são os cuidados na hora de investir em uma revenda de hospedagem?

Antes de concluirmos, não podemos esquecer de falar sobre os cuidados na hora de investir em uma revenda de hospedagem. Estamos nos referindo aos aspectos a serem analisados no momento em que você estiver avaliando os serviços.

Veja quais são os principais:

Espaço em disco

Certamente, o espaço em disco disponibilizado pelo provedor é um dos pontos mais importantes a se avaliar. Entenda que essa questão pode afetar diretamente o desenvolvimento do seu negócio de revenda.

Isso ocorre pelo simples fato de que a quantidade de espaço disponível em disco vai definir o número de contas que poderão ser revendidas para manter a estabilidade e qualidade do serviço. Em vista disso, certifique-se de que o oferecido pela empresa de hospedagem é o suficiente para alocar todos os seus clientes.

Tráfego

Ligado ao volume de dados trocado entre os dispositivos (computadores, tablets e smartphones) que acessam os sites e os servidores em que eles estão hospedados, o tráfego também precisa ser observado para tentar evitar problemas de desempenho.

Sites institucionais costumam gerar pouca “circulação”. Contudo, para quem tem clientes com blogs e/ou lojas virtuais com muitos acessos, é necessário garantir limites mais altos de tráfego.

Localização do Data Center

Parte dos fornecedores tem os seus data centers fora do país, o que não é nenhum problema. Quando localizados na América do Norte, o tempo de resposta é praticamente o mesmo de quando estabelecidos no Brasil.

Para que você tenha uma ideia, um servidor nos Estados Unidos ou Canadá responde a uma solicitação originada no Brasil em menos de 250 milissegundos. Se o servidor estiver instalado em alguma das principais regiões brasileiras, esse tempo diminuiria para algo em torno de 50 milissegundos.

Apesar de aparentar uma grande diferença, a verdade é que ela é imperceptível para o senso humano. No entanto, se o data center for localizado na Europa ou na Ásia, aí sim o tempo de resposta para as solicitações pode ser bem maior. Essa demora, mesmo que pequena, pode incomodar seus clientes e dificultar algumas operações.

Disponibilidade

Um ponto muito relevante para o serviço. Anote a dica: só contrate um fornecedor que garanta um uptime superior a 99%. Imagine ter que atender a diversas chamadas porque os sites dos seus clientes estão ficando indisponíveis?

Seguramente, você quer distância desse tipo de problema. Para isso, seja exigente em relação à disponibilidade.

Suporte

É claro que o suporte não pode ficar de fora da sua lista dos cuidados na hora de investir em uma revenda de hospedagem. Você provavelmente terá que prestar algum tipo de atendimento para a sua clientela, por isso, é fundamental que o seu provedor esteja disponível, como citado, 24 horas por dia, 7 dias por semana e todos os dias do ano!

Portanto, assegure-se de que a empresa a contratar não lhe deixará na mão em momento algum. Mais do que isso, procure informações acerca da qualidade do suporte: de nada adianta estar sempre de prontidão se os técnicos não são capazes de resolver os problemas.

E para concluir, é essencial falarmos que para ser possível ter sucesso com a revenda de hospedagem, é necessário ter um bom plano de negócios e realizar uma boa administração financeira.

Se quiser saber mais e deseja conhecer os nossos planos para revenda de hospedagem, entre em contato conosco agora mesmo!

Deixe um comentário

avatar

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Subscribe  
Notify of