fbpx

O que torna a revenda de hospedagem um bom negócio? Descubra aqui!

O que torna a revenda de hospedagem um bom negócio? Descubra aqui!

Powered by Rock Convert

Você sabe o que é, como funciona e o que faz da revenda de hospedagem uma opção interessante? Independentemente da sua resposta, elaboramos este artigo para falar justamente sobre isso.

Para quem deseja expandir as suas operações on-line, aumentar os lucros e até mesmo reduzir os custos, a adoção desse tipo de estratégia pode ser uma alternativa de grande ajuda. 

Entretanto, antes de tomar uma decisão, é importante avaliar as características do seu negócio. Isso é necessário pelo simples fato de que, como em qualquer outro serviço, a revenda de hospedagem pode não ter tanta influência no que se refere à obtenção dos resultados.

Em contrapartida, é válido salientar que, ao optar por oferecê-la, você terá um algo a mais. Mesmo que não influencie tanto assim, é um diferencial a considerar.

Neste artigo, apresentamos todos os principais pontos no que diz respeito à revenda de hospedagem. Continue a leitura e confira. Não perca!

O que é a revenda de hospedagem?

Um serviço que possibilita a qualquer indivíduo ou empresa ter, como sugere, o seu próprio negócio de hospedagem. Basicamente, é disso que trata a revenda desse tipo de solução. A diferença, no entanto, é que nesse caso não há necessidade de investimento em servidores e equipamentos, pois o que ocorre nada mais é que a comercialização dos serviços do “provedor oficial”.

Os planos de hospedagem são fornecidos por essa organização, porém contendo o nome da sua companhia! Essa particularidade contribui para o fortalecimento da marca perante os clientes.

Para contextualizar, considere que o revendedor atua como um intermediário, dividindo um plano maior (o qual é contratado junto ao fornecedor oficial) em diversas partes. Os objetivos dessa contratação podem ser vários — tudo vai depender das pretensões do contratante.

A revenda de hospedagem faz jus ao nome quando ela é adotada pensando na obtenção de lucro. Nesse contexto, são os profissionais de desenvolvimento web e as agências digitais os mais interessados na sua adesão.

Isso acontece porque ao adotá-la ambos poderão oferecer, juntamente ao desenvolvimento do site, blog e/ou loja virtual, a hospedagem do negócio e a sua manutenção na internet. O responsável pelo gerenciamento do servidor e todos os seus cuidados envolvidos é o provedor de origem, permitindo que o revendedor se preocupe somente com as vendas.

Contudo, quando o objetivo da revenda de hospedagem for a redução de custos, o revendedor não atuará como tal. Por quê? Porque, se a ideia for essa, é improvável que a adoção desse serviço seja estimulada pelas vendas.

Normalmente, essa é uma situação em que a empresa contratante faz isso pela necessidade de melhor gerenciar os sites e/ou aplicativos pertencentes a ela própria.

Como funciona?

Para dar continuidade, nada mais justo do que explicar o funcionamento da revenda de hospedagem. Apesar de haver diferenças quanto às particularidades dos provedores e o que cada um deles oferece, via de regra, algumas possibilidades são quase sempre apresentadas, incluindo:

  • autorização para revendas de domínio;
  • customização da venda, de maneira a fazer com que apenas a sua marca seja exibida. É no painel de controle que isso será feito (você pode inserir o nome da sua empresa não somente na hospedagem dos clientes, mas também nas faturas de cobrança);
  • gestão dos planos e configuração das contas conforme as suas conveniências;
  • enorme oferta de ferramentas, como e-mail personalizado, instalador de aplicativos, painel de controle, criador de sites, gerenciador financeiro, certificado de segurança SSL e soluções de monitoramento.

Podemos dizer que, na revenda de hospedagem, a obrigação do revendedor consiste em dar o suporte necessário para que os seus clientes possam trabalhar. As palavras-chave aqui são “experiência do consumidor”.

A sua atuação é bastante limitada, sendo as vendas a principal delas. Outras se resumem à resolução de problemas mais simples, como a perda de senhas ou as configurações básicas no cPanel.

Questões mais técnicas ficam por conta do provedor oficial. Nesse cenário, o revendedor faz a intermediação entre ele e o cliente final.

Para quem a revenda de hospedagem é indicada?

Para todos que querem ampliar a gama de serviços de seu negócio on-line e incrementar a lucratividade. Em uma visão geral, é para estes que a revenda de hospedagem é indicada.

O investimento é irrisório, permitindo que se conquiste rápido retorno. Entretanto, para isso ser de fato possível, é necessário aplicar uma boa estratégia de divulgação, aliando-a aos demais serviços.

Por se tratar de uma atividade 100% virtual, os gastos com aluguéis e produtos físicos são inexistentes. É claro que determinadas despesas surgirão, a exemplo da contratação da própria revenda de hospedagem.

Resumidamente, esse modelo é recomendado para:

  • web designers e desenvolvedores que desejam hospedar os seus clientes em um painel de controle separado, mas que não precisam dos recursos de um VPS ou servidor dedicado;
  • agências digitais e prestadores de serviços na internet que buscam aumentar suas receitas vendendo um plano de hospedagem para os seus clientes;
  • pessoas que desejam abrir o seu negócio de hospedagem de sites sem ter que assumir os custos com a aquisição e a manutenção dos equipamentos (servidores) e que também não querem ter que lidar com a resolução dos problemas mais técnicos.

Além dessas recomendações, outra é aquela que citamos anteriormente: empresas que possuem diversos sites e/ou aplicativos e que pretendem adequar os recursos do servidor de acordo com cada um deles, fazendo isso por meio de um único painel de controle.

Hospedagem compartilhada e revenda de hospedagem: saiba a diferença

Pense em uma hipótese em que o seu cliente solicite acesso ao painel de gerenciamento do site. Nessa conjuntura, ele só poderá acessá-lo a partir do momento em que você entregar as informações como login e senha, correto?

Pois bem, considerando a hospedagem compartilhada, o problema dessa solicitação é que você terá apenas um só login para todos os sites. Para um usuário mais “avisado”, isso tende a aparentar certo amadorismo do seu negócio, já que ao receber os dados de acesso ele poderá conectar-se a todos os outros usuários que estão hospedados na sua conta.

A revenda de hospedagem, por sua vez, torna o seu negócio muito mais profissional, uma vez que cada cliente terá uma senha de acesso individual. Isso significa que as informações não serão compartilhadas entre a sua base.

Uma observação interessante é que o gerenciamento das contas é de total responsabilidade do revendedor. Se porventura um deles atrasar o pagamento, é possível suspender suas atividades na internet: na hospedagem compartilhada, essa funcionalidade não existe.

O que uma hospedagem precisa ter para se oferecer uma revenda de hospedagem de qualidade?

É fundamental que você saiba que, para oferecer uma revenda de hospedagem de qualidade, é necessário ter alguns cuidados quanto à “hospedagem primária”. Aqui, estamos nos referindo aos aspectos que devem ser observados quando você estiver analisando os serviços. Os mais importantes são:

Espaço em disco

Intimamente relacionado ao desenvolvimento do seu negócio de revenda, o espaço em disco é sem a menor sombra de dúvida uma das principais avaliações a se fazer. O motivo é simples, já que o que determina o número de contas que poderão ser revendidas é a quantidade de espaço disponível em disco. 

Portanto, tenha a certeza de que o plano contratado é suficiente para alocar todos os seus clientes. Do contrário, não conseguirá manter a estabilidade e a qualidade do serviço.

Tráfego

Relacionado ao volume de informações que se movimenta entre os dispositivos (notebooks, desktops, tablets e smarphones) que acessam os sites e os servidores em que eles estão hospedados, o tráfego permitido também precisa ser avaliado para que se possa evitar os problemas de performance.

Sites institucionais não costumam gerar muitos acessos. Todavia, blogs e/ou comércios eletrônicos podem ocasionar picos elevados, com muita circulação. Nesse caso, é essencial garantir que os limites de tráfego sejam capazes de suportar esse volume.

Localização do data center

Fique sabendo que a maioria dos provedores tem os seus data centers fora do país, o que está longe de ser um problema. Quando estabelecidos nos Estados Unidos ou Canadá, o tempo de resposta para uma solicitação é praticamente o mesmo de quando localizados no Brasil. 

Para se ter uma ideia, um servidor na América do Norte responde a uma solicitação originada no Brasil em menos de 250 milissegundos. Se estivesse instalado em algum dos principais centros brasileiros, essa resposta seria reduzida para algo em torno de 50 milissegundos.

Embora pareça uma grande diferença, ela é imperceptível ao senso humano. Contudo, se a localização dos data centers for na Ásia ou na Europa, o tempo de resposta para as solicitações será um tanto mais demorado.

Apesar de também ser pouco perceptível ao nosso senso, essa demora pode dificultar algumas operações e, consequentemente, incomodar os seus clientes.

Disponibilidade

Anote aí: não contratar nenhum provedor que não possa garantir um uptime superior a 99%. Você não vai querer que os usuários o fiquem contatando porque os seus sites estão ficando indisponíveis, concorda?

Então, é por essa razão que a disponibilidade é um aspecto tão importante, devendo ser uma de suas prioridades durante a análise dos planos de revenda.

Suporte

Por último, certifique-se de que o suporte oferecido pelo fornecedor oficial é de qualidade e que esteja sempre disponível. Não se esqueça de que, ao trabalhar com a revenda de hospedagem, você terá que prestar algum tipo de atendimento aos seus clientes. 

A dica, diante disso, é dar preferência para aquele que ofereça um suporte de 24 horas por dia, sete dias por semana e 365 dias por ano! Assegure-se de que a organização a contratar não o deixará não mão em hipótese alguma.

Quais as vantagens em ser um revendedor?

Para dar sequência, vamos Às vantagens de ser um revendedor. De forma clara e objetiva, são elas:

  • certificado SSL grátis para você e para todos os seus clientes;
  • liberdade para cobrar os valores que bem entender. O compromisso com o provedor de hospedagem é baseado em preço fixo (isso dá a possibilidade de oferecer um serviço mais barato que a própria empresa de hospedagem);
  • você terá acesso a todos os sites por meio de um único painel (WHM). Já os clientes terão acesso pelo cPanel, de modo individual. Isso quer dizer que você terá total controle da hospedagem do usuário e ainda poderá dar a autonomia que ele desejar para controlar os seus sites;
  • não há necessidade de investimentos e manutenções no que corresponde a um servidor dedicado. Custos com pessoal (equipe especializada) e suporte também não existirão;
  • autonomia para criar/deletar, suspender/ativar contas, alterar pacotes e outros recursos;
  • criar planos de serviços com a sua própria marca, profissionalizando o seu trabalho ainda mais.

Os benefícios são evidentes, porém, mais uma vez, tudo vai depender das imposições e características do seu negócio.

Quais os pontos para o sucesso?

É natural que ainda se tenham dúvidas em relação aos motivos pelos quais a revenda de hospedagem pode ser uma ótima ideia. Pensando nisso, vamos fortalecê-los com os pontos para o sucesso.

Praticidade

Vender novamente o que acabou de ser adquirido para a empresa, em termos práticos — é isso que significa uma revenda. Nesse quadro, o revendedor assume o papel de intermediário, sendo a ponte de ligação entre o provedor oficial e os seus próprios clientes.

Um dos grandes proveitos desse modelo é a praticidade que ele oferece: há uma considerável margem de lucro entre o preço cobrado pelas companhias de hospedagem de sites e os valores praticados pelo revendedor.

Estratégia de marketing

Por propor maior aproximação com os seus clientes, a revenda de hospedagem também pode ser utilizada como parte das estratégias de marketing. Agências digitais e profissionais de desenvolvimento web são os que mais se favorecem nesse sentido, até porque oferecer esse serviço pode funcionar como uma isca para a venda de outros.

Quando se disponibiliza essa possibilidade, cria-se uma facilidade a mais para os usuários. Boa parte deles prefere ter tudo o que envolve os seus sites em um único lugar.

Em outras palavras, é mais cômodo para eles ter só uma pessoa/empresa responsável pela hospedagem, criação e manutenção dos seus projetos web. Como argumento de venda, os revendedores podem expor as vantagens que os clientes terão, a exemplo do não compartilhamento dos seus dados e o acesso individual ao painel de controle.

Possibilidade de personalização

A possibilidade de personalização é mais um ponto que faz da revenda de hospedagem um bom negócio, sobretudo pelo fato de que todos os painéis de controle poderão se customizados.

Por um lado, o revendedor gerencia as contas de todos os usuários de maneira simultânea, estabelecendo recursos e limites. Cada um deles terá acesso independente ao seu próprio painel, sendo que cada um desses painéis exibirá a sua marca: isso torna a sua empresa ainda mais sólida dentro do ambiente da internet.

Rápido retorno financeiro

Já está bem claro que os benefícios da revenda de hospedagem são significativos. Por não ter que se preocupar com investimentos em infraestrutura, manutenções, suporte e pagamento de funcionários especializados, o revendedor pode focar os seus esforços na divulgação e na venda do serviço.

Nesse cenário, o retorno financeiro é extremamente rápido. E o porquê disso? Resposta: porque a revenda de hospedagem é uma solução pronta, isto é, você só precisará vendê-la, sem custos iniciais e previsões mirabolantes para o retorno financeiro, já que não há, novamente, investimentos a fazer.

É um negócio on-line

Nem para alocar equipamentos nem mesmo para atender os clientes, sem a preocupação com matérias-primas ou mercadorias — estamos nos referindo a um negócio 100% on-line. Para trabalhar com a revenda de hospedagem, basta apenas um computador conectado à internet.

Pode ser uma renda extra

Dependendo das circunstâncias, a revenda de hospedagem pode ser uma ótima renda extra. Em alguns casos, a principal. Entenda que, uma vez consolidada nesse mercado, a empresa passa a ser vista como um dos destaques locais, especialmente se ela direcionar os seus esforços de divulgação e venda para a sua própria região.

Na verdade, é isso o que muito ocorre. Para ilustrar, imagine toda a diversidade de negócios (indústrias, comércios, restaurantes, pizzarias, supermercados, padarias, serviços em geral etc.) que existe em uma cidade ou região.

Agora pense que a maioria deles já tem um site. Os que ainda não têm, logo terão, essa é a tendência. Nessa análise, o resultado não poderia ser outro, a não ser um expressivo número de sites para o revendedor hospedar.

É por essa razão que, como acabamos de dizer, em alguns casos a revenda de hospedagem pode se tornar mais do que somente uma renda extra, mas possivelmente a principal.

Poucos riscos

A quase nula incidência de riscos é um outro ponto de sucesso da revenda de hospedagem. Mas preste atenção: embora raros, os riscos existem. E quais são? Aqueles associados à falta de cuidado do revendedor.

O primeiro deles é fazer uma escolha inadequada quanto ao provedor oficial. Caso isso ocorra, você poderá ter problemas na qualidade do serviço. O segundo corresponde à ineficiência do seu próprio atendimento. Tanto um quanto o outro resultarão na perda de credibilidade da sua empresa.

Como escolher bons fornecedores para o seu negócio?

Antes de concluir, não podemos deixar de falar sobre a escolha do fornecedor. Acabamos de mencionar que a falta de atenção nesse processo pode acarretar má qualidade dos serviços.

Sendo assim, ao entrar em contato com os provedores de hospedagem, peça uma garantia de que os sites dos seus clientes (ou os seus) não terão problemas, como lentidões excessivas e prolongadas, e saídas do ar: tudo deve vir conforme o plano de contratação (hospedagem limitada ou ilimitada).

Por esse motivo, é essencial que você saiba avaliar quais são as suas necessidades e o que deseja ter à disposição. Para facilitar, veja o que deve ser feito:

  • dar preferência a um fornecedor que seja reconhecido pela sua expertise de mercado: assegure-se de que se trata de uma empresa sólida, séria e com os seus próprios servidores;
  • averiguar se os planos de revenda são compatíveis com os gerenciadores de conteúdo (CMS), como WordPress, Joomla e Magento. Pergunte, também, se existe a opção de SSD (alternativa de melhor desempenho do que a hospedagem HDD);
  • verificar se será possível realizar a revenda de domínios. Essa possibilidade é interessante porque boa parte dos usuários prefere fazer tudo em apenas um único lugar (a maioria não sabe ou não quer ter que lidar com registros e apontamentos de DNS, por isso buscam um parceiro que se responsabilize por todas as questões relacionadas);
  • perguntar sobre o sistema operacional (para muitos, a melhor solução é o Linux);
  • avaliar a gama de produtos oferecidos com a revenda de hospedagem. Veja quais são as ferramentas disponibilizadas, procurando aquelas que facilitem a publicação e o gerenciamento dos sites;
  • indagar sobre o painel de controle a ser utilizado. Nas revendas Linux, o cPanel é o mais ofertado para o controle dos clientes, e o WHM, para a administração da hospedagem;
  • apurar qual o limite de contas de e-mail permitido. Devido à provável necessidade dos usuários de criar contas distintas sob um mesmo domínio, é fundamental saber até que ponto se pode ir nesse item.

O resumo geral é simples: opte por organizações especializadas no ramo da hospedagem de sites, não aceitando nada que seja inferior a um suporte de 24 horas por dias, sete dias por semana e todos os dias do ano.

Lembre-se, também, de analisar o uptime (deve ser superior a 99%) e os outros aspectos a respeito da segurança das informações.

Enfim, é isso que tínhamos para mostrar em relação ao tema. Embora seja simples, há diversas considerações a observar. Tratando-se do armazenamento de blogs ou sites, lojas virtuais e aplicações para a internet, todo cuidado é pouco: quem estiver pensando em se tornar um revendedor, deve ter a qualidade e a credibilidade do negócio como prioridades!

Esperamos que este artigo sobre a revenda de hospedagem tenha sido capaz de tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto. Se quiser saber mais e se deseja conhecer os nossos planos acerca desse tipo de serviço, entre em contato conosco. Estamos prontos para atendê-lo e responder a todos os seus questionamentos!

Deixe um comentário

avatar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Subscribe  
Notify of