fbpx

4 principais dúvidas de suporte em hospedagem respondidas agora

4 principais dúvidas de suporte em hospedagem respondidas agora

Você sabe quais são as principais dúvidas em relação ao suporte de hospedagem? Independentemente da sua resposta, este artigo foi elaborado para falar justamente sobre isso.

Enquanto para alguns esse tipo de serviço não apresenta nenhum segredo, para outros, no entanto, é natural que incertezas e confusões ocorram devido à quantidade de opções e aos seus diversos termos técnicos.

Como gerente de TI, é interessante que você esteja ambientado e que tenha o conhecimento necessário para que se possa compreender quais são as melhores soluções. Do contrário, saber qual delas é a mais adequada para atender às demandas do negócio pode ser difícil, concorda?

É por isso que você deve continuar a leitura deste conteúdo, já que o preparamos para apresentar as 4 principais dúvidas de suporte em hospedagem com as suas respectivas respostas. Portanto, aproveite a leitura. Não perca!

1. O que é o domínio?

Nome que serve para identificar um negócio ou uma pessoa na internet, basicamente, é sobre isso que trata um domínio. É por meio dele que os internautas encontrarão seus portais de notícias, blogs, lojas virtuais e marcas preferidas, por exemplo.

Em outras palavras, ele nada mais é do que a representação de um endereço na Web (rede mundial de computadores). Para ilustrar, pegaremos este site ao qual você está navegando neste exato momento: empresa ValueHost, domínio “valuehost.com.br“.

A escolha de um domínio deve ser feita com muita atenção, quase tanto quanto a sua própria marca. Como recomendação geral, ele precisa ser simples e fácil de ser lembrado, do mesmo jeito que a escrita, que não pode ser complicada.

Outro cuidado se refere às terminologias finais. No Brasil, a mais usada é a “.com.br“. Porém, também é recomendado registrar o domínio com a extensão “.com“. Isso é importante para a proteção do seu endereço na Web, evitando registros semelhantes e que poderiam causar um desconforto à sua empresa.

Além disso, caso o objetivo do negócio inclua expandir a sua atuação para outros países, o final “.com” é tido como a extensão padrão. Cabe salientar, ainda, que determinadas situações podem pedir outras terminações, como:

– .org para organizações sem fins lucrativos;
.gov para instituições governamentais;
.edu.br para instituições de ensino superior.

Para quem já estabeleceu o nome da marca, mas ainda não tem um site, vai a dica: registre o domínio mesmo assim. Primeiro, para garantir a sua exclusividade e, segundo, porque ele poderá ser utilizado nos e-mails da organização. Ex: atendimento@seudominio.com.br.

2. Como registrar um domínio?

Outra dúvida bastante comum corresponde ao registro do domínio. O processo é relativamente simples: aqui, na ValueHost, basta você acessar a aba “Domínios“, verificar a disponibilidade do nome que se deseja e, caso disponível, adicioná-lo ao carrinho.

Feito isso, o próximo passo é registrá-lo de acordo com o período de validação. O tempo mínimo é de 1 ano, sendo que o valor para tal não passa dos “míseros” 60 reais.

Contudo, se você quiser registrar o mesmo domínio para diferentes extensões, o valor será multiplicado conforme a variedade escolhida. Pagos os débitos, fim do processo, seus endereços Web já estão seguros e registrados.

3. O que é o DNS?

Em um certo momento, muitos também se farão a pergunta sobre o que é o DNS. Essencialmente, essa é uma sigla para Domain Name System, que em português significa “Sistema de Nome de Domínios”.

Porém, em matéria prática, o DNS pode ser descrito como um protocolo padrão que faz a tradução dos endereços de IP para os seus respectivos nomes de domínio. Para facilitar a sua compreensão, pense nele com uma lista telefônica para a internet. 

Saiba que os endereços de IP contêm diversos números, impossíveis de ser lembrados a ponto de digitá-los no navegador para encontrar o seu site. Imagine ter que digitar a numeração “179.184.115.223” para acessar o Google, não seria nada legal, certo?

Então, o DNS é a tecnologia que relaciona esse número (IP) com o domínio, permitindo que se acesse um site apenas digitando o seu nome.

4. Quais são os tipos de hospedagem?

Os tipos de hospedagem oferecidas no mercado também estão entre as principais dúvidas de suporte. E para sermos o mais breve possível, as opções a considerar são:

Servidor compartilhado

O mais comum e popular de todos, o servidor compartilhado é aquele que, como o nome sugere, compartilha os seus recursos com centenas (ou até mesmo milhares) de outros usuários.

Isso significa que ele é dividido entre diversas empresas. Esse tipo de solução é indicada para sites de pequeno a médio porte, ou seja, com um baixo volume de tráfego. 

Servidor dedicado

Já o servidor dedicado é tido como o mais poderoso, pois é de uso exclusivo de apenas um único cliente. Nessa alternativa, é possível configurá-lo da maneira que se bem entender, tanto na parte de hardware, quanto na de software.

O nível de personalização é altíssimo, sendo recomendado para quem necessita de um elevado desempenho em todos os âmbitos.

Servidor VPS

Criado a partir de uma necessidade intermediária, o servidor VPS é perfeito para as empresas que estão em busca de uma boa performance sem ter que desembolsar maiores valores. 

Aqui, existe o compartilhamento de espaço, porém, seus projetos Web ficarão totalmente isolados: o ambiente é privado e proporciona uma ótima possibilidade de customização. 

Servidor na nuvem

E o último que vale destacar é o servidor na nuvem. Ao contrário das opções acima, esse serviço é realizado por meio de vários computadores que atuam como um só sistema, interligados uns aos outros.

Na hospedagem em nuvem, paga-se somente pelo que se usa, o que simplifica o dimensionamento dos custos. O desempenho é elevado e o serviço bastante estável, indicado para todo e qualquer tamanho de empresa.

Para finalizar, os termos técnicos também costumam estar presentes entre as dúvidas de suporte em hospedagem. Nesse contexto, estão inclusos os seguintes termos:

– tráfego (quantidade de visita que o site recebe);
– subdomínio (ramificação do domínio, normalmente utilizado para blogs e lojas virtuais);
– espaço (capacidade de armazenamento do servidor);
– redirecionamento (quando se opta por redirecionar um domínio em específico para outro);
– FTP (protocolo de transferência que serve para facilitar o acesso aos arquivos do site).

Enfim, estão aí as principais dúvidas de suporte em hospedagem. A verdade é que independentemente de quais sejam, não há muito segredo para descobrir as suas respostas.

Se quiser saber mais ou ainda tem alguma questão que gostaria de nos perguntar, entre em contato conosco agora mesmo!

Deixe um comentário

avatar

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Subscribe  
Notify of