fbpx

O que é DevOps? Entenda os benefícios, metodologia e ferramentas!

O que é DevOps? Entenda os benefícios, metodologia e ferramentas!

Powered by Rock Convert

Metodologia que aproxima o desenvolvimento das operações ao objetivo de integrar as áreas, simplificar os processos, realizar entregas de maior qualidade e diminuir o tempo de resposta ao cliente, sob uma visão mais ampla, esse é o DevOps, capaz de aliar os padrões tradicionais do mercado de TI às suas novas realidades.

Entenda que, ao adotar esse estilo de atuação, a falta de comunicação entre os desenvolvedores com os envolvidos na implementação de um sistema (ainda bastante comum) tende a ser eliminada.

Diante de tamanha contribuição para o sucesso do negócio, elaboramos este artigo para apresentar os principais pontos em relação ao DevOps. Não perca esta leitura em hipótese alguma. Confira!

O que é DevOps?

Para começar, vamos ao seu conceito. De acordo com o a Gartner, a metodologia DevOps nada mais é que uma cultura de TI cuja direção está voltada para a máxima rapidez no que se refere à prestação de serviços, caracterizando-se pela adoção de práticas enxutas e ágeis dentro de um contexto orientado ao sistema. 

A sua ênfase está nas pessoas, procurando aprimorar a cooperação entre os times de operação e os de desenvolvimento. Os especialistas da Gartner dizem que a implementação do DevOps deve ser baseada em ferramentas de automação, pois é a partir daí que as equipes conseguirão otimizar suas atividades.

Isso acontece pelo fato de que, quando bem implementada, essa metodologia dá mais dinamismo à infraestrutura de TI e a deixa mais programável sob a perspectiva do seu ciclo de vida.

Como funciona?

Em termos práticos, o DevOps é uma jornada que possibilita entregas contínuas e de valor, não apenas para o time de TI, mas também para os seus utilizadores finais. Ao empregá-lo na sua empresa, é possível trazer mais economia às suas cargas de trabalho e adotar uma estratégia que permita otimizar as tarefas já existentes de maneira constante.  

Uma vez empregada no negócio, os profissionais podem se concentrar na automação dos processos de entrega e na padronização dos ambientes de desenvolvimento. Os princípios do DevOps proporcionam aos desenvolvedores melhor compreensão da infraestrutura de produção, aumentando, por consequência, o controle desse círculo.

Quais são os seus principais benefícios?

As organizações que optaram pelo DevOps estão experimentando diversos ganhos no que diz respeito à fluidez na comunicação entre os colaboradores, à eficácia operacional, à satisfação dos clientes e à redução dos custos da área de TI.

Para responder os porquês, abordaremos as vantagens dessa metodologia de modo individual. As principais são:

Integração entre áreas

Embora um tanto repetitivo, é necessário salientar a integração entre as áreas. Tenha em mente que, além de unificar as equipes de TI, o DevOps promove a ruptura das barreiras que existem no próprio negócio.

Também viabiliza maior sinergia de atuação entre os desenvolvedores e aqueles que colocam as soluções na rua.

Simplificação de processos

Essa maneira de trabalhar prega algumas premissas que tornam os fluxos administrativos e operacionais menos burocráticos e onerosos. Dentre elas está a reutilização de módulos de software, a retração de esforços de entrega e a maior flexibilidade nos projetos, contribuindo para a simplificação dos processos e a adaptação às mudanças.

Automação de tarefas

Boa parte dos deploys manuais e atribuições dos profissionais de TI passa a ser substituída por tarefas automatizadas. Na cultura DevOps, os times antes alocados em funcionalidades e/ou softwares inteiros passam a se dedicar à documentação, à proposição de melhorias contínuas, ao aprendizado e à compreensão dos erros recorrentes, por exemplo.

Racionalização de procedimentos

Com a automação e a simplificação dos processos, é natural que ocorra uma revisão dos procedimentos de TI de forma a racionalizá-los, torná-los mais econômicos e eficientes. A redução do tempo dos ciclos de entrega serve para ilustrar um dos proveitos mais clássicos desse benefício.

A adoção do DevOps obriga as companhias a redirecionarem seus esforços e a adequarem seus padrões. Do contrário, não seria possível criar um terreno favorável para o seu pleno funcionamento.

Modernização da TI da empresa

Outro ponto que merece destaque é a modernização da TI da empresa. Entenda que é inerente ao DevOps a tendência da computação em nuvem, já que os softwares, as plataformas e as infraestruturas oferecidas pelos fornecedores de tecnologias da informação podem ser usados para dar viabilidade aos objetivos do cliente.

Nesse contexto, as nuvens híbridas ganham um bom espaço, pois ajudam a diminuir as despesas operacionais e a melhorar as rotinas do setor.

Estímulo à colaboração

Ainda levando em consideração o aspecto da nuvem, na qual as equipes de TI têm o acesso facilitado à informação, podemos afirmar que como resultado dessa nova cultura está o estímulo à colaboração.

No DevOps, o entendimento sobre uma solução é atribuído a todos os envolvidos. Sugestões se tornam práticas comuns, o que favorece significativamente a identificação e a resolução dos possíveis problemas.

Elasticidade e escalabilidade

Mais uma vantagem é a elasticidade e a escalabilidade dos processos. Ao adotar o modelo DevOps, você terá uma infraestrutura capaz de entender os movimentos do negócio e se adaptar a eles.

Voltando aos fornecedores de soluções de TI, bons parceiros oferecem a possibilidade de expandir ou retrair os recursos conforme as demandas de utilização, permitindo que a organização pague somente pelo que usa e tem.

Por fim, nada mais justo que mostrarmos quais são os indicadores mais comuns em uma governança de TI apoiada no DevOps. São eles:

  • tempo médio para a restauração dos serviços;
  • uptime das aplicações e das redes (período de atividade dos sistemas);
  • turnover de pessoal (métrica importante porque influencia na qualidade e no nível de autonomia dos trabalhos);
  • velocidade de verificação dos softwares;
  • taxas de erros;
  • quantidade de incidentes por release;
  • frequência e agilidade de deployment;
  • ciclo de vida da criação dos softwares, desde as suas concepções até as suas entregas.

Depois de tudo o que explicamos até aqui, fica fácil entender por que o DevOps está se tornando uma metodologia cada vez mais comum nas empresas.

O que achou deste artigo? Gostou? Se deseja ficar por dentro de outros assuntos relacionados ao setor de TI, siga e acompanhe as nossas redes sociais. Estamos no Facebook, no Twitter e no LinkedIn!

Deixe um comentário

avatar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Subscribe  
Notify of