fbpx

O que é cloud governance? Entenda aqui!

O que é cloud governance? Entenda aqui!

Powered by Rock Convert

A computação em nuvem inundou o mercado de TI com inúmeras soluções e formas de otimizar estruturas, hospedagens de aplicações, armazenamento, processamento e gerenciamento. A consolidação desse modelo se dá com o aumento exponencial da velocidade da internet aliado às múltiplas formas de conexão que temos, como os dispositivos móveis e a internet das coisas (IoT).

Com empresas trabalhando com infraestruturas virtualizadas, total ou parcialmente, cresce a atenção para a criação de políticas de gerenciamento e segurança na implementação das soluções em nuvem, e um novo conceito ganha força: cloud governance.

Como tudo que rege uma empresa, é necessário que haja a implementação de uma cultura que atenda a esse novo modelo de trabalho. Quanto mais organizado e direcionado for o planejamento, maiores serão as chances de a empresa atingir seus objetivos atrelados à capacidade de sua infraestrutura.

Neste post, faremos um panorama completo sobre cloud governance, destacando seus benefícios e atuações práticas nas empresas. Acompanhe!

O que é cloud governance?

Cloud governance é um conceito que faz parte da governança de TI e tem como foco o planejamento e o direcionamento na tomada de decisões mais eficientes. O objetivo aqui é encontrar o equilíbrio entre o valor, os riscos a serem assumidos e os recursos que fazem parte de um ambiente de computação em nuvem.

Em suma, podemos dizer que cloud governance atinge tudo o que diz respeito às atividades de definição, auditoria de regras, monitoramento, políticas e processos que envolvam a estrutura de computação em nuvem em uma empresa.

Qual são os principais objetivos da cloud governance?

O objetivo principal é desenvolver políticas que visam a um maior controle para empresas que investem pesado na computação em nuvem, com uma gestão sólida dos processos que norteiam o ciclo de vida dos serviços de cloud computing.

Boa parte das plataformas de cloud computing são robustas e complexas, com questões que norteiam a relação entre usuários, aplicações, dados e processamento entre outras funções. Trazer os resultados confiáveis é uma tarefa desafiadora, principalmente se a virtualização da infraestrutura for completa. Isso requer uma política e uma mudança na cultura do setor de TI, que passa a trabalhar de um panorama diferente de uma estrutura interna.

Um dos pontos que evidenciam a complexidade da cloud governance é justamente o ponto que versa sobre o controle que têm os desenvolvedores em uma infraestrutura interna. Na nuvem, em vez de termos alguns administradores cuidando das ações, passamos a contar com uma arquitetura em cloud, que conta como uma gama de profissionais atuando em múltiplas funções, com acesso aos dados e à plataforma.

Como esse acesso facilitado e portável, será necessário um cuidado redobrado com os parâmetros de segurança, com foco na minimização de brechas que facilitam a entrada de invasores e criam oportunidades para o vazamento de dados, como nos ataques ransomwares.

Para evitar esse tipo de situação, a área de governança deve trabalhar alinhada aos líderes e à TI, com a sincronia do controle de acesso, por exemplo, que limita a entrada de profissionais de acordo com seu cargo e necessidades reais de acesso à infraestrutura, criando, assim, mais uma camada de segurança.

Alinhar a redução de orçamento às necessidades de TI

Se, antigamente, o setor de TI era uma das primeiras “vítimas” dos cortes de orçamento, hoje em dia, com o novo papel que o setor tem dentro das empresas, é necessário que haja uma avaliação mais detalhada de como essa redução impactará diretamente o negócio e as operações do setor.

Como sabemos, uma boa governança tem um panorama sobre todo o setor, com uma visão detalhada sobre processos internos envolvidos. Somente com essa visão detalhada será realmente possível definir as prioridades e entregar um resultado que indique onde e se será possível fazer reduções drásticas no setor sem atingir o core business.

Quais são os principais produtos da cloud governance?

Agora que você já sabe a base do conceito de cloud governance, vamos conhecer os principais produtos que deverão estar presentes quando você aplicar esse modelo em seu negócio.

Podemos destacar produtos como a governança unificada, provisionamento de nuvem, gerenciamento e monitoramento de implantação de nuvem privadas e públicas. Não podemos esquecer as questões de segurança, além das questões de gestões de políticas e conformidades.

Outro produto importante da cloud governance é a portabilidade na nuvem, que tem o foco na migração de dados e softwares para esse tipo de computação. Há também o gerenciamento da infraestrutura local, independentemente de ser física ou virtual.

Quais as vantagens do cloud governance para as empresas?

O cloud governance é importante para as empresas que trabalham diretamente com tecnologia e para aquelas voltadas a outras áreas, mas que necessitam de um setor de TI eficiente para impulsionar os negócios. Como o objetivo dessa governança é aplicar políticas que otimizem o desempenho do setor, com a gestão mais organizada e estruturada, sobrará tempo para dedicar às questões mais estruturais e que atingem diretamente o núcleo do negócio.

A computação em nuvem traz um nível de exigência bem maior e que exige um melhor percepção dos dados do que na infraestrutura tradicional. Temos muito mais usuários acessando simultaneamente, conectados aos dados da empresa, e um número maior de demandas de dados operacionais pra fazer a modelação.

Vamos ver, a seguir, alguns dos pontos que evidenciam a importância do cloud governance para a sua empresa.

Aumenta a capacidade de inovação

O tempo livre que uma governança permite gera oportunidade para que a equipe trabalhe na evolução das soluções já criadas. Além disso, será possível um desenvolvimento da infraestrutura de TI com um custo reduzido, graças a todo o conhecimento obtido com a governança.

Otimiza suas operações

Uma boa governança de nuvem possibilita maior integração dos setores, aproveitando todo o potencial já existente. Com isso, haverá maior otimização na utilização de recursos e um ganho maior de tempo.

Aumenta a receita

Quando você aumenta a efetividade de um setor, passa a produzir mais com menos e, por consequência, ganha em aumento de receita. É evidente que empresas que têm uma boa governança e sabem exatamente onde estão sendo empregados seus recursos conseguem aproveitam ao máximo os investimento e lucram mais do que os concorrentes que não adotam essa solução.

Neste post, conhecemos um pouco mais sobre cloud governance e seu impacto nas infraestruturas virtualizadas das empresas. Não importa o setor ou porte da sua empresa, conhecer os modelos de governança só trará benefícios, sejam eles na produtividade, segurança, qualidade e finanças. Se você quer que sua empresa entre com qualidade na transformação digital, deverá dar a atenção devida à cloud governance e suas peculiaridades. Estude a fundo esse modelo!

Gostou do post? Então curta nossa página do Facebook e fique pode dentro das novidades.

Deixe um comentário

avatar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Subscribe  
Notify of