fbpx
Cloud

Cloud computing: tudo o que você precisa saber

O cloud computing, ou computação em nuvem, já deixou de ser uma tendência para se uma necessidade há muito tempo. Afinal, empresas renomadas e que buscam crescimentos globais como a Amazon, Netflix, Visa, Nubank e a Google já realizam todas as suas atividades com o auxílio dessa ferramenta evidenciando que o cloud faz parte de nossas vidas sem que percebemos.

Portanto, entender como esse recurso funciona e suas principais vantagens é de suma importância para a melhor solução à sua empresa. Entenda, sem complicações, tudo o que você precisa conhecer com este conteúdo completo que preparamos. Acompanhe!

O que é cloud computing?

A computação em nuvem será um dos melhores recursos que impulsionará as empresas no mundo digital nessa década. Afinal, ele se faz crucial para manter as corporativas ativas e competitivas no mercado atual. Conforme a pesquisa realizada pelo IDC, em 2021 o investimento em nuvem ultrapassou mais de 3,2 bilhões e a projeção de crescimento será de 31% entre o período de 2020 a 2024.

Para entender melhor, o cloud computing trata-se de uma solução inteligente disponibilizando ambientes tecnológicos por meio de recursos digitais com armazenamento de dados, hospedagem de sites e demais redes e ambiente compartilhado pela internet, tudo em um data center remoto gerenciado pelo serviço do cloud (CSP). Portanto, os principais objetivos dessa tecnologia é:

  • reduzir os custos relacionados com a tecnologia por proporcionar facilidade nos processos de instalar, gerenciar a sua infraestrutura on-premise;
  • escalabilidade à empresa em trazer fluidez nas questões de gerenciamento de picos de demanda, além de aproveitar a rede global do seu provedor em nuvem e trazer funcionalidades para qualquer usuário do planeta;
  • melhor agilidade em permitir utilizar aplicativos da corporação em alguns minutos em vez de ter que esperar semanas e até meses para o suporte responder a solicitação.

Em suma, o termo nuvem refere-se à tecnologia que proporciona a infraestrutura virtual com software do sistema operacional e servidores em que os dados da sua empresa possam ser agrupados sem necessidade de hardwares físicos, mas em rede. Dessa forma, com o processo de virtualização, é possível ter o máximo proveito do data center.

Para se ter uma ideia da sua grande importância, 92% das empresas do mundo já utilizam a tecnologia cloud,. Quem não dá importância a esse em tema sai em grande desvantagem.

Como o cloud computing surgiu?

Embora essa tecnologia tenha cara de “tendência” da era digital, saiba que ela é bem antiga. Tem seu início lá pelos anos 1950 em que os custos de computadores eram bastante caros, afinal, eles eram verdadeiros maquinários e destinados apenas a grandes empresas. Para entender melhor, um desses modelos ocupavam um compartimento inteiro.

Como o compartilhamento de informações era uma necessidade para melhor logística interna, surgiu a central mainframe, a qual era capaz de integrar os computadores da empresa com um grande volume de informações. Porém, foi na década de 1960 que ela ganhou maiores proporções, principalmente após o americano John McCarthy idealizar uma nova forma de permitir a utilização de informações compartilhadas com mais de um usuário.

Hoje em dia, é imprescindível vivermos sem essa tecnologia. Isso porque ela proporciona economia de espaço, de custos e centraliza informações cruciais da empresa em um só lugar. Dessa forma, todos têm acesso a aplicativos (a depender do plano) que não exigem instalação e rodam seja no Windows, Android, IOS ou macOS, sendo necessário apenas um navegador da internet.

Por que o nome cloud?

O cloud computing é uma tecnologia a qual permite que seus dados sejam compartilhados nos seis continentes — inclusive, você pode acessá-los na Antártica, porque há um pequeno data center lá — e, é essa versatilidade que o torna tão interessante,. É como ela estivesse disponível no ar, por isso a associação com o termo “nuvem”.

Assim, as informações e aplicações estão suspensas como uma nuvem, sem tamanho definido e que podem variar na sua forma, além de ser capaz de se transportar para qualquer espaço do planeta. Um exemplo de programa que tem caráter difuso e que sua forma pode variar é o CDN (Content Delivery Network).

O cloud se refere a rede de distribuição de conteúdo que coloca informações importantes — como o e-commerce— disponíveis da melhor forma com servidores remotos em diferentes locais do mundo, para atender a demanda e outros fatores.

Quando ele se popularizou comercialmente?

Como sabemos, o início da ideia de cloud computing é antiga, datada nos anos 50, contudo, ele ainda não tinha sido implantado em escala global e comercialmente como vemos hoje. A suposição de unir o poder de processamento em vários computadores interligados em uma grade, originou a LCG em 2003. Inclusive, esse formato de “grade” já era discutido na Universidade de Chicago como um sistema estável e eficiente no compartilhamento de dados, com a pesquisa detalhada feita em 1998 chamada “Bíblia de Grades”.

A partir de então, só avançou. Embora ele já estivesse bem difundido no mundo, sua exploração comercial não tem início definido. Dessa forma, ele teve marco na Amazon com o seu lançamento do serviço Elastic Compute Cloud, em agosto de 2006. Afinal, essa empresa é um dos cases mais famosos da adoção do conceito de cloud computing, visto que na época, as empresas detinham de processamento e armazenamento de dados em gigantescas plataformas de comércio eletrônico.

Após o grande sucesso da Amazon, outras empresas globais também embarcaram na inovação como Google e Microsoft. Em síntese, apresentavam extensas redes que precisavam ser aprimoradas para acompanhar o vasto crescimento com as inovações tecnológicas.

Como funciona o cloud computing?

Como você já sabe, o cloud computing pode contribuir às estratégias da sua empresa em escalar de maneira mais fluida contribuindo com bom custo-benefício, agilidade nas solicitações em minutos e economia na infraestrutura. Porém, é a sua estruturação que faz toda a diferença. Portanto, entenda como funcionam os tipos e sua estruturação, logo abaixo.

Nuvem pública

Esse é um recurso computacional fornecido por terceiros, bem como os servidores e armazenadores. Assim, fica disponível para qualquer pessoa acessar as informações e por fim, será o cliente que ficará como responsável em enviar os arquivos e o provedor da nuvem será encarregado pelo gerenciamento dos recursos.

Ou seja, na nuvem pública tudo está disponível, mas de forma padronizada. Por proporcionar uma solução unificada, acaba tornando-se a opção mais barata e indicada para as empresas que desejam começar no cloud computing.

Nuvem privada

A nuvem privada, como o próprio nome já sugere, refere-se ao domínio interno próprio, o qual é restrito aos usuários selecionados. Portanto, permite personalizar o suporte de acordo com as necessidades da empresa. Além disso, ela segue as diretrizes sobre segurança e privacidade de dados. Esse modelo é ideal para instituições governamentais e financeiras.

Nuvem híbrida

Essa opção permite integrar as duas funcionalidades anteriores e assim, favorece o compartilhamento de aplicativos e dados, além de poder personalizar para um certo número de usuários quando necessário. Portanto, alguns recursos importantes podem ser utilizados de forma privada e dados públicos, compartilhados para todos normalmente.

Nuvem comunitária

Esse quarto modelo surgiu após os três primeiros para fornecer uma organização e infraestrutura que possuem demandas compartilhadas com a mesma segurança e tráfego de dados. Dessa forma, não importa a quantidade de empresas, elas têm uma mesma nuvem que atende às suas necessidades especiais. A sua administração pode ficar para cada integrante dessa comunidade.

Nuvem HPC

Essa é uma sigla que significa High Performance Computing Cloud e se refere ao modelo com abundante oferta de processamento e alto desempenho. No aspecto financeiro são interessantes visto que não é necessário investir em outros recursos como o armazenamento. São uma das mais especializadas do mercado atualmente.

Nuvem Big Data

A utilização desse formato Big Data vem cada vez mais tomando espaço nessa década pois proporciona um gerenciamento de informações estrategicamente em vários segmentos da tecnologia. Porém, ela é a mais complexa de todas citadas até aqui, com muitas variáveis significativas, além de grande monta e investimento permanente.

Quais são as formas de comercialização do cloud?

Para o próximo passo para uma hospedagem do sistema cloud computing, é preciso saber como ele está disponível no mercado e, pelo menos, há dois principais formatos que permite que sua empresa transfira os recursos da melhor forma: o ambiente compartilhado e o dedicado. Entenda, logo abaixo, como cada uma funciona.

Ambiente compartilhado

Esse formato proporciona uma integração completa para as outras empresas contudo, de forma mais simples e barata. Como o próprio nome já sugere, é dividida para todos. Dessa forma, cada um apresenta o seu formato e compartilham de uma mesma infraestrutura. A vantagem dessa modalidade é que o custo é bastante reduzido para implementação.

Ou seja, o trabalho de uma empresa fica protegido caso aconteçam algum imprevisto como um incêndio. Além disso, o espaço físico vai sendo melhor aproveitado, uma vez que será reduzida a uma sala com um excelente cloud computing, afinal, hoje em dia tudo cada vez mais se torna virtual e ficar atento a essa tendência para se adaptar é uma questão de sobrevivência.

Ambiente dedicado

Já o ambiente dedicado é um modelo mais complexo e detém um poder maior de processamento. É indicado para empresas de grande porte e com elevado número de demandas, como também em empresas com alta escalabilidade. Embora seja mais cara, confere um excelente custo-benefício ao longo prazo.

Quais são as vantagens do cloud computing?

Não é apenas a facilidade de encontrar os seus arquivos que o cloud computing possui, mas um excelente custo-benefício em vários parâmetros da empresa. Para entender melhor, separamos as principais contribuições que esse recurso traz no dia a dia das atividades e na migração.

Redução de custos

Com a implementação do cloud computing, você não precisará gastar com infraestrutura física na sua empresa. Além disso, o espaço do ambiente será melhor aproveitado com somente os itens necessários e esses custos poderão ser aplicados em outras demandas importantes na companhia.

Maior eficiência

Como presenciamos uma evolução digital sem precedentes, ter o cloud será fundamental para alinhar eficientemente as estratégias da empresa por colocar todos os computadores em um mesmo nível. Assim, não importa se os dados sã9o acessados por dezenas de milhares de usuários, o cloud computing democratiza a acessibilidade e muitas vezes é necessário apenas o login para trabalhar em alguma demanda, por exemplo.

Capacidade de expansão

Uma das maiores limitações com armazenamento físico é o limite máximo suportado para guardar os arquivos. Com o cloud computing isso não será mais um problema, uma vez que no momento que você precisará de maior espaço, é só fazer a solicitação e mudar de plano, com apenas um clique, simples assim.

Agilidade

Outra vantagem que o cloud se destaca, isso porque você tem à disposição as mais inovadoras tecnologias e sempre em atualização. Outro ponto em que o modelo se destaca é a integração com vários servidores com baixa manutenção.

Ou seja, você pode gerar rapidamente recursos de acordo com a necessidade da sua empresa como a Internet das Coisas, machine learning, análise de dados e backup eficiente. Com o cloud computing será possível ter eficiência em demandas maiores e alavancar os negócios exponencialmente.

Quais são os modelos de serviços?

Hoje em dia, você pode encontrar uma grande variedade do cloud computing podendo escolher o modelo que mais se adeque às suas necessidades. Portanto, separamos os principais modelos para você se familiarizar com o tema.

IaaS (Infraestrutura como serviço)

Com o modelo IaaS, os recursos de Infraestrutura são alugados, desde o armazenamento de dados, como hardwares, data centers, racks, servidores, routers e a depender do modelo escolhido e o provedor, a cobrança pode ser aplicada com relação ao número de servidores e quantidade de dados armazenados ou até mesmo trafegados. Portanto, somente é utilizado o que é necessário na companhia e pago no plano.

Uma grande vantagem que podemos citar nesse modelo é a possibilidade de escalabilidade porque assim, você consegue otimizar conforme as demandas do mês. Ou seja, se um período houver poucos trabalhos e em outros intensificar, você poderá adaptar o IaaS.

PaaS (Plataforma como serviço)

Já o modelo PaaS é uma versão cloud que proporciona um ambiente completo de desenvolvimento em que é possível criar, otimizar os softwares e aplicativos da empresa, contar com os serviços do Business Intelligence, além da infraestrutura ideal para executar da melhor forma a aplicação web móvel.

A vantagem do PaaS é que a equipe de desenvolvimento só se preocupa com a programação de aplicação, em suma, toda a manutenção, infraestrutura e administração são gerenciadas pelo provedor.

SaaS (Software como Serviço)

O SaaS permite que você utilize o software sem que seja necessário comprar uma licença. Assim, é possível utilizá-lo na nuvem com recursos de forma ilimitada. Contudo, há pagamentos com uma taxa fixa, pois eles vêm acompanhados de anúncios para ajudar na monetização.

Concluindo, a companhia poderá acessar o SaaS apenas pela internet sem a necessidade de instalar se preocupar com a instalação, investimento em licenças e configurações mais avançadas. Exemplos de aplicativos públicos que utilizam esse modelo são Skype, Facebook e Whatsapp.

DaaS (Banco de dados como serviço)

Esse serviço é capaz de fornecer soluções em qualquer volume de dados para diferentes aplicações na empresa. Quando utiliza serviço de dados para banco de dados, tem melhor fluidez para sua expansão, troca de informações, além da acessibilidade de dados remotamente.

CaaS (Comunicação como Serviço)

Esse modelo resume em fornecer serviços de comunicação como a telefonia Voz sobre IP (VoIP). Para explicar melhor, o CaaS é uma integração do IaaS e SaaS com a implementação das redes e servidores.

SeCaaS (Security as a Service)

Trata-se do provedor de serviço em que fornece segurança em camadas referente a infraestrutura corporativa que não possuem mecanismos, expertise necessário e capital humano. Ou seja, é um serviço terceirizado em que uma empresa cuida e gerencia a sua segurança. Um exemplo simples que podemos abordar é a utilização de antivírus.

XaaS (Tudo como serviço)

Essa é uma modalidade de negócio em que todo a aplicação ou produto é entregue como serviço na empresa. Esse modelo em nuvem se tornou um fator decisivo na jornada de transformação das companhias no mundo digital. Inclusive, você tem uma variedade de aplicações pela internet. Assim, custos como assinaturas e redução da complexidade dos métodos tradicionais nos recursos de data center e rede.

Como escolher a melhor opção para sua empresa?

O fato é que o cloud computing promove maior escalabilidade aos negócios pela sua excelente otimização. Porém, apesar dos seus inúmeros benefícios, muitas pessoas não sabem por onde começar nessa empreitada. Portanto, para auxiliar nestas questões, preparamos uma série de dicas para você adotar como verdadeiro checklist nessas horas. Confira!

Saiba como funciona o suporte técnico

Quando você contrata o serviço clouding, está confiando suas informações e dados uma outra empresa e, portanto, saber como ela funciona e entrega seus serviços impactará diretamente na demanda da companhia. Afinal, simples falhas ou utilização incorreta dos recursos resultarão em grandes transtornos, principalmente perda de dinheiro.

Portanto, avalie a disponibilidade de um suporte técnico especializado no assunto, pois uma coisa é certa: você está sujeito a imprevistos e isso deve ser levado em consideração no seu checklist. Avalie o feedback da empresa escolhida na resolução de problemas antes de fechar contrato, bem como o seu pacote de serviços.

Veja se o serviço oferece escalabilidade

O termo escalabilidade é uma das palavras mais usadas nessa década. A previsão do crescimento com a tecnologia será exponencial e contar com o serviço cloud computing que comporte a expansão das empresas será indispensável. Além disso, é fundamental ter a certeza que o armazenamento em nuvem garantirá suprir as necessidades da equipe nessas questões.

Essa questão deve ser observada principalmente com serviços IaaS pois ele precisa contar com a demanda certa para atender as necessidades da empresa em situações de pico, por exemplo. Em síntese, é essencial fornecer qualidade e recursos computacionais necessários às aplicações.

Conheça a política de segurança do serviço cloud computing

Saber a política do serviço é o fator que garante a segurança digital da sua empresa. É importante a prestadora de serviços favorecer 100% de integridade para impedir o acesso não autorizado. Isso porque o vazamento de dados traz grandes danos à organização e inclusive, algumas podem vender informações para publicidade direcionada.

Então, invista em uma empresa de renome e boa procedência nessa questão e que garanta diretamente seu Acordo de Nível de Serviços (SLA) com proteção rígida com todos os processos de segurança digital.

Avalie a tecnologia do serviço

Mesmo que a tecnologia do cloud computing prometa diminuir as complicações de uma infraestrutura desatualizada, é muito importante que você observe se o serviço contratado está em constante atualização. Isso porque este setor sofre atualização constantemente e isso é crucial para que o negócio continue consolidado no mercado tão competitivo atualmente.

Ou seja, as novidades devem estar atualizadas constantemente e disponíveis para sua empresa, sem complicações. E, não importa que o tempo passe, essa tecnologia deve estar sempre atualizada e disponível.

Contar com um serviço especializado e de excelência é o segredo para a melhor implementação do cloud computing. Portanto, saiba mais como funciona os nossos serviços e garantia para um excelente custo-benefício.

Serviço cloud computing de excelência? Tenha com a ValueHost!

Nós, da ValueHost, estamos sempre em inovação com as tendências tecnológicas para atendê-lo com eficiência. Além disso, temos à disposição a mais completa infraestrutura com profissionais altamente qualificados e capacitados desde os serviços para cloud computing, como domínio, hospedagem para um atendimento mais completo em todas as esferas no assunto da Tecnologia da Informação.

Nossos data centers estão localizados nos EUA e Canadá para promover distribuição rápida no Brasil e com latência baixa. Tenha a certeza que contar com a ValueHost será a melhor opção para o seu negócio nessa década, além do custo-benefício com planos personalizados às suas necessidades. Além disso, contamos:

  • uptime de 99,9% com alta velocidade de dados;
  • transferência grátis, caso você esteja vindo de outra empresa e utiliza o controle CPanel;
  • burocracia zero a qual permite que você tenha total liberdade e sem amarras com contratos de fidelidade. Ou seja, você pode deixar de utilizar nossos serviços quando quiser;
  • infraestrutura de ponta, afinal, nossos servidores de última geração e oferecer serviço de qualidade é o nosso lema.

Em suma, contar com o nosso serviço cloud computing é a certeza de total segurança e integridade com seus dados, além de desfrutar de um modelo tecnológico de armazenamento em nuvem de ponta e com escalabilidade em qualquer situação.

Você quer saber mais como funciona e qual o melhor modelo de cloud adota à sua empresa? Então, entre em contato conosco agora mesmo e confira os novos planos que preparamos!