fbpx

A política de privacidade nada mais é que uma mensagem que explica como serão tratados os dados dos visitantes do seu site, ainda que eles não sejam registrados. Deve ser a primeira coisa a ser lida ao navegar por uma página na Internet.

Criar uma política de privacidade não é tão difícil e o documento é extremamente importante porque assegura requisitos legais no trato de dados de terceiros, principalmente na vigência de leis como a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) no Brasil.

O fato é que a política de privacidade existe para proteger as duas partes, tanto o proprietário da página quanto os seus usuários. Por meio dela a empresa informa sobre a existência de rastreamento por cookies no site ou avisa que fará o envio de mensagens com anúncios depois do preenchimento de formulários pelo visitante.

Neste artigo explicamos com mais detalhes o que refere uma política de privacidade, como criá-la e suas vantagens para os proprietários de páginas na Internet e também para os usuários. Quer entender melhor todas as questões que se referem a esse documento? Continue a leitura!

O que é uma política de privacidade?

A política de privacidade é uma boa prática na criação de sites e está relacionada ao uso de informações de terceiros, nesse caso, os visitantes que acessam seu domínio. Os dados podem ser coletados:

  • diretamente: por meio de um formulário ou campo específico disponibilizado na página, por exemplo;
  • indiretamente: via navegação — por meio de cookies e web beacons no site.

Quando um usuário visualiza uma página, ele deixa rastros de navegação — páginas visitadas, fontes de tráfego (informam a origem do visitante — sites de busca, redes sociais, etc.) ou a localização dos usuários, por exemplo.

Geralmente, esses dados orientam estratégias de vendas e de marketing, podem ser usados para oferecer produtos e serviços e disponibilizar conteúdos mais adequados em uma próxima visita, o que aperfeiçoa a experiência dos usuários.

No entanto, as informações também podem ser repassadas para empresas parceiras, o que as deixa ainda mais sensíveis. Ao oferecer material rico e educativo em landing pages, a empresa também pode solicitar dados como nome, profissão, email e telefone, que devem ser preenchidos em um formulário pelo visitante.

Essas informações serão usadas pela própria empresa em fluxos de nutrição, pesquisas ou para envio de newsletter. Nesse caso, a política de privacidade também demonstra ao usuário que seus dados estarão seguros.

O Google Adwords também exige a implementação de uma política de privacidade, pois, dessa forma, todos os envolvidos evitam medidas judiciais por parte dos usuários, caso eles sintam que sua privacidade foi lesada.

Por meio de uma política de privacidade a empresa demonstra confiabilidade e transparência no trato das informações e pode ser considerada uma página segura pelos visitantes.

Como criar uma política de privacidade?

A política de privacidade deve responder às principais dúvidas dos usuários. Na elaboração do documento, o primeiro passo é manter a transparência: o visitante precisa saber qual a finalidade dos dados que ele cederá para empresa e a periodicidade de um futuro contato (se para envio de newsletter, qual será a frequência do envio, por exemplo).

O documento também pode explicar o funcionamento básico de alguns recursos do site, como botões de compartilhamento, e questões relacionadas à política de privacidade e às configurações de segurança adotadas pelo servidor onde a página está hospedada. Veja quais são as considerações mais importantes abaixo:

  • detalhe as informações possivelmente solicitadas em formulários;
  • informe sobre o uso de cookies e web beacons, inclusive se eles forem aplicados por empresas parceiras;
  • oriente caso o usuário queira navegar pelo modo anônimo;
  • avise sobre a possibilidade de compartilhamento de dados com terceiros;
  • mostre como as informações serão armazenadas, atualizadas ou retiradas do banco de dados da empresa;
  • informe sobre como os usuários saberão em casos de alteração na política de privacidade;
  • abra um canal de atendimento em caso de dúvidas.

Se a página integra um e-commerce, a política de privacidade deve ser ainda mais rígida, pois, dados financeiros também serão envolvidos nas operações. Nesse caso:

  • informe quais os padrões de segurança adotados pelo site, criptografia, por exemplo;
  • oriente quanto aos termos do processo de compra;
  • informe a política de privacidade de parceiros, caso o processo de pagamento seja intermediado.

Qual a importância desse documento para os proprietários de páginas?

Com o Código de Defesa do Consumidor e o Marco Civil da Internet, a responsabilização das empresas em casos de perda ou vazamento de dados de terceiro teve respaldo na lei. No entanto, será com a LGPD que mudanças mais significativas serão implementadas.

A lei estabelece direitos e garantias claras para os proprietários de dados, além de reafirmar a responsabilidade civil de órgãos públicos e privados em caso de uso indevido das informações de terceiros. Provedores de serviços digitais, por exemplo, devem manter total sigilo das informações e comunicações trocadas entre usuários.

Manter uma política de privacidade na sua página confere respaldo jurídico ao relacionamento entre as partes. Dessa forma, a política de privacidade é uma espécie de contrato que rege a relação entre proprietários de sites e seus visitantes.

Os usuários também ganham mais confiança, pois sabem que a empresa leva a sério esse compromisso com dados de terceiros. Por mais que muitas pessoas evitam ler todos os termos, saber que a documentação existe aumenta a segurança e, consequentemente, melhora o engajamento dos visitantes no site.

A transparência e o compromisso com a autenticidade das informações são os valores mais buscados na Internet, principalmente porque a quantidade de usuários é imensa e a produção de dados também. Com esse grande volume de informações, as empresas podem usufruir de muitas formas, inclusive para prejudicar a privacidade e a individualidade das pessoas.

Quanto mais transparente for a relação entre um negócio e seus usuários, melhores serão os resultados dessas empresas.

Ao criar uma política de privacidade, não se esqueça de especificar como os usuários poderão cancelar o uso de seus dados e o recebimento de conteúdo e mensagens. Além disso, jamais copie a documentação de outros sites, pois, certamente, as condições de uso serão diferentes.

Gostou o artigo? Curta a nossa página no Facebook e acompanhe nossas atualizações!

Escreva um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.