fbpx

Como criar uma loja virtual? Confira os 6 principais passos

Como criar uma loja virtual? Confira os 6 principais passos

Powered by Rock Convert

Abrir um negócio na internet é fundamental para quem deseja expor a marca ao mundo e ampliar as oportunidades de vendas. Mas o sucesso não vem sozinho. A concorrência é grande e você precisa pensar de forma estratégica em cada etapa do processo para se destacar na multidão. Então, como criar uma loja virtual promissora?

O sucesso depende de diversos fatores e, no post de hoje, vamos enumerar os principais. Descubra, a partir de agora, por que ter uma loja virtual é uma boa ideia e as etapas que você não pode negligenciar no processo de abertura!

Por que é importante criar uma loja virtual para o seu negócio?

Antes das dicas, precisamos lembrar os motivos que tornam a loja virtual uma estratégia importante para sua marca. Hoje, o uso de internet se tornou popular e todo mundo já pode fazer compras pelo celular.

Considerando que as pessoas ficam online na maior parte do dia, nada melhor que oferecer seus produtos e serviços na web. Isso é bom para quem vende e conveniente para quem compra.

Ao marcar presença online, o negócio também não se limita mais ao bairro, cidade ou estado de atuação, pois fica exposto na rede para qualquer um visitar, esteja o usuário no Brasil ou no exterior. Com essa abrangência geográfica, o potencial de vendas aumenta muito, atraindo e conquistando novos clientes.

Outro ponto importante a ser considerado é que uma loja virtual não fecha, realizando vendas de forma automatizada 24 horas, inclusive aos domingos e feriados. Além disso, a internet permite igualar as oportunidades entre os comerciantes, o que ajuda a equilibrar a concorrência entre grandes e pequenas empresas.

Como criar uma loja virtual de forma prática e eficiente?

Agora que você já sabe por que não pode deixar de marcar presença na internet, listamos 6 das principais etapas que deve seguir para montar uma loja virtual de destaque. Acompanhe!

1. Escolha o segmento de mercado em que pretende atuar

Escolher um nicho de mercado deve ser seu primeiro passo. Mesmo que já explore um por meio de lojas físicas, é importante estudar o mercado com frequência, pois novos concorrentes surgem a todo momento e você precisa se reinventar para manter o negócio no topo.

Uma boa forma de fazer isso é encontrar oportunidades para subsegmentar o ramo em que atua. Por exemplo: se o negócio vende vinhos, busque se especializar na venda de um tipo específico, como tinto, italiano e com safra superior a 10 anos. Se houver demanda, terá uma boa oportunidade para se destacar, atendendo a esse público com exclusividade.

2. Faça um plano de negócios completo e detalhado

Após escolher o segmento de mercado ideal para atuar, dedique-se à elaboração de um plano de negócios. Ele deve funcionar como um guia e mostrar a direção para alcançar o sucesso.

Em um bom plano, não pode faltar a análise SWOT (Strengths — Forças, Weaknesses — Fraquezas, Opportunities — Oportunidades, Threats — Ameaças), pois é o que permitirá fortalecer o negócio.

Além disso, o planejamento deve incluir metas de curto prazo, objetivos para o médio e longo prazo, projeção de custos e despesas operacionais, projeção de receitas, fornecedores que serão parceiros, meios de recebimento, tipos e preços de frete, necessidades de investimento, capital de giro e ROI (Return On Investiment).

3. Conte com uma boa plataforma de e-commerce

Não adiante ter um bom plano se a execução não funcionar como deveria, certo? Por isso, uma das etapas mais importantes da abertura de uma loja virtual é a escolha da plataforma de e-commerce.

Por ela, você desenvolverá o layout do site, incluirá os elementos de interação com o usuário (fotos, vídeos e conteúdos no formato de texto) e adicionará as funcionalidades mais importantes, como carrinho de compras, opções de pagamento e cálculo automático do frete.

Então, com base em seu plano de negócios, veja quais funcionalidades precisará incluir no site e escolha uma plataforma de e-commerce capaz de atender adequadamente a cada necessidade.

4. Contrate uma hospedagem de qualidade

Após desenvolver o site, que funcionará como loja virtual, contrate um pacote de hospedagem com domínio e espaço de armazenamento ilimitado. No início, um plano mais barato pode atender à demanda do seu e-commerce, mas precisará migrar para outros mais completos quando o volume de visitas e negócios aumentar.

O provedor de hospedagem ideal deve oferecer um uptime (disponibilidade) acima de 99% do tempo e servidores dedicados para não ter que dividir o IP, espaços e processamento de dados com outros clientes.

Além disso, deve ter uma boa política de segurança e escalabilidade estrutural para atender à demanda nos picos de acesso. Um suporte técnico em tempo integral deve compor a lista de fatores que podem influenciar a boa experiência de compra do usuário e contribuir para a boa imagem do negócio na internet.

5. Selecione bons fornecedores

Se você mesmo fabrica o que vende, deve poder manter um estoque mínimo, tendo o fornecedor como parceiro para abastecê-lo rapidamente e bem próximo do esgotamento da matéria-prima.

Agora, se você revende produtos fabricados pelo próprio distribuidor, deve contar com serviços de entrega direta (fabricante — cliente final), atuando apenas como atravessador. Isso elimina a necessidade de investimento em estoque, mas precisa ter a confiança de que o fornecedor faz um bom trabalho.

Como a qualidade dos materiais e acabamentos e a entrega dentro do prazo são quesitos fundamentais para a satisfação do cliente, você deve conhecer o distribuidor. Uma forma simples de fazer isso é encomendar alguns exemplares para entrega no próprio endereço.

Aproveite para testar a logística reversa (devolução ou troca), pois esse é um dos fatores que mais impactam as vendas online. Se o processo for simples e rápido, há uma grande chance do seu negócio se destacar no mercado.

6. Crie um plano de marketing

O marketing é o que colocará a loja virtual em evidência no mercado. Por isso, não deixe de ter um orçamento para as estratégias offline e, principalmente, online.

Você deve usar ferramentas como as do Google Adwords e do Facebook Ads para ser visto por mais gente, além de fazer e-mail marketing com os endereços obtidos nos cadastros de clientes.

A estratégia de Inbound Marketing (marketing da atração) é a última tendência nesse quesito. Aqui, você cria um blog com conteúdos de valor para atrair o consumidor e o guia, de forma automática, por um funil de vendas, facilitando o trabalho.

Mas o processo não é tão simples. Então, se não tem tempo, experiência e conhecimentos necessários, é importante contratar uma agência de marketing digital para fazer o trabalho com você. Assim, além de acelerar os resultados, terá mais tempo para se dedicar às vendas online.

Agora que você já sabe como criar uma loja virtual, coloque essas dicas em prática ainda hoje e veja seu negócio funcionando de modo seguro e eficiente!

E você, tem algo a acrescentar? Compartilhe seu conhecimento e experiência nos comentários!

Deixe um comentário

avatar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Subscribe  
Notify of