fbpx

Os dados estão se tornando uma das fontes principais de insights para uma boa gestão corporativa. Quando bem utilizadas e estruturadas as informações dão um diferencial competitivo, que vai desde os processos internos até o relacionamento com o cliente. Esse protagonismo dos dados chama a atenção dos criminosos, que enxergam no vazamento desses dados uma forma de lucrar, seja com o sequestro das informações ou repassando para terceiros.

Nesse cenário a necessidade de manter um backup se torna primordial, pois se trata de uma cópia de segurança dos dados corporativos que deverão ser resgatados caso aconteça algum desastre. Mas, ao contrário do que se possa imaginar, não existe apenas um tipo de backup, há uma variedade de opções que deve ser escolhida de acordo com a necessidade de cada corporação.

Neste post, vamos entender quais são os principais tipos de backup e como escolher o ideal para a sua empresa. Confira!

Quais são os principais tipos de backup em relação às cópias?

Como falamos na introdução, o termo backup não se refere a um procedimento único e padronizado. Além da variação de acordo com a periodicidade, há outros detalhes que distinguem um tipo de outro. Confira a seguir quais são.

Backup Completo

O backup completo, como o nome sugere, é a criação de uma cópia completa de todos os dados de um determinado servidor para outro ambiente. Isso faz desse backup o que leva mais tempo para a recuperação e o que demanda o maior espaço de armazenamento. A grande vantagem de um backup completo é a possibilidade de unificar todos os dados corporativos em um único ambiente.

Eles são executados de maneira periódica, sendo que apenas empresas com base de dados pequenas e com dados confidenciais conseguem fazer esse tipo de backup diariamente. Se a empresa optar por fazer esse backup com intervalos mais espaçados, deverá utilizar outros tipos de backup como apoio, como os incrementais e diferenciais.

Backup Incremental

No backup incremental é realizada a cópia de segurança apenas dos arquivos que foram criados ou alterados desde o último backup realizado. Essa seleção é feita de forma automatizada, com o sistema monitorando a data e hora dos arquivos, combinado com a data do backup anterior.

Como há apenas a alteração dos arquivos mais recentes no sistema, o processo é realizado de forma mais ágil. Dessa forma, a empresa tem uma maior liberdade na hora de definir a periodicidade, podendo até fazê-lo diariamente.

Backup Diferencial

O backup diferencial é aquele que copia todos os dados alterados desde o backup completo anterior. A primeira vista pode parecer o mesmo sistema do backup incremental, mas há uma diferença. Enquanto o backup incremental copia os dados modificados desde o último backup, não importa que tipo seja, o diferencial continua copiando os dados alterados desde o último backup completo, não importa se já foram feitos outros tipos de backup no intervalo.

Backup Espelhado

Os backups de espelhamento nada mais são do que um espelho da origem da cópia, ou seja, se um arquivo for removido na origem também será removido no backup. Esse tipo de backup deve ser utilizado com bastante cautela, afinal, se um arquivo for removido acidentalmente por um vírus também será removido pelos backups espelhados, prejudicando a recuperação.

Quais são os principais tipos de backup em relação a ambiente de armazenamento?

Além de podermos classificar os backups de acordo com a periodicidade das cópias, também podemos fazer a distinção de acordo com o ambiente de armazenamento. Veja abaixo os dois modelos.

Backup Local

O backup local é aquele em que a empresa mantém o seu arquivo em um hardware de armazenamento, seja um servidor físico, um HD externo e dispositivos móveis, que estão no mesmo local em que os dados originais. Esse processo pode acelerar a recuperação, pois as informações estão à mão, em tempo real.

Por outro lado, caso aconteça algum problema ambiental ou um acidente, como enxurradas, enchentes e incêndios, a empresa não terá um armazenamento externo para recuperar as informações.

Backup em Nuvem

Sendo a computação em nuvem um dos pilares da transformação digital, o backup em nuvem surge como a grande tendência quando o assunto é escalabilidade, elasticidade e redução de custos.

Nesse tipo de backup os dados são armazenamos em um data center remoto. Esse datacenter pertence a um provedor, que fica responsável pela proteção física desses dados. Além disso, os dados são redundantes, ou seja, ficam espalhados em CDNs espalhados por vários locais do mundo, facilitando a recuperação.

Na redução de custos, podemos destacar o fato da empresa sempre pagar apenas pelos recursos que utilizar, sem a necessidade de manter dispositivos ociosos. Além disso, a empresa deixa de ter que cuidar de servidores e datacenter físicos, que consomem energia, demandam manutenção periódica e uma equipe dedicada para mantê-lo.

Como escolher o melhor tipo de backup para a minha empresa?

A escolha do backup ideal varia de acordo com a necessidade de cada empresa. É importante lembrar que é possível combinar mais de um tipo de backup, como o completo e o incremental e também utilizar o modelo de armazenamento híbrido, que combina nuvem com dispositivo físico.

Entes os principais fatores que deverão ser considerados na hora da escolha estão:

  • custo;
  • desempenho;
  • disponibilidade.

Para as empresas que ainda não tem um processo de backup estruturado, a melhor solução para acelerar essa implementação é a utilização do backup em nuvem. Isso porque, estamos falando de um procedimento que requer apenas a contratação de um provedor e a provisão de demanda por armazenamento Não há a necessidade de contratar uma equipe nem de adquirir equipamentos para a implementação.

Esperamos que, após a leitura deste post, você possa ter um maior entendimento sobre os tipos de backup e possa escolher com critério qual é o melhor para sua empresa. Lembre-se que a periodicidade é de extrema importância, afinal, é o intervalo entre as cópias que definirá o quanto de arquivos a sua empresa está disposta a perder, em caso de ataques ou perdas consideráveis.

Gostou do post? Então, continue com a gente e veja como fazer a gestão de seus servidores.

Escreva um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.