fbpx

Como garantir segurança para a sua gestão de wireless corporativo?

Como garantir segurança para a sua gestão de wireless corporativo?

Powered by Rock Convert

Evitar invasões, reduzir o risco de perdas, roubos e danos aos dados do negócio e eliminar as chances no que se refere à entrada de vírus e malwares na sua rede — sob uma visão geral, esses são os motivos pelos quais você deve garantir a segurança para a sua gestão de wireless corporativo.

Além de proporcionar maior tranquilidade para os trabalhos on-line, impor uma boa política de proteção é de extrema importância para a credibilidade da sua empresa.

Imagine o que poderia acontecer se as informações dos seus clientes fossem parar nas mãos de pessoas erradas. Embora possa não ser possível impedir a ação dos criminosos virtuais, um ambiente de navegação verdadeiramente seguro tornará a vida deles um tanto mais difícil.

Neste artigo, mostraremos o que pode (e deve) ser feito para que o seu wireless corporativo não seja um alvo fácil de ser atingido. A leitura é relevante e por isso merece toda a sua atenção. Confira!

Como reforçar a segurança do wireless corporativo?

Apontados os pontos-chaves em relação ao porquê de as organizações não poderem negligenciar a segurança do wireless corporativo, vamos às práticas para reforçá-la.

Limite o acesso à rede corporativa

Comece com uma lista que detalhe os usuários e dispositivos móveis que poderão utilizar o seu wireless corporativo. Isso é necessário para que você possa limitar o acesso à rede, atribuindo um login e uma senha de identificação para todos eles.

Mais do que ter o controle de quem a acessa, essa política é essencial porque ajuda a rastrear quem está usando o wi-fi e o que está sendo pesquisado.

Uma questão pertinente, nesse caso, é que o limite de acesso também engloba os sites, dados e/ou sistemas que podem ou não ser acessados, bem como o local em que a sua rede wireless estará liberada para uso.

Adote o protocolo de segurança WAP2

Não se pode esquecer de adotar um bom sistema de criptografia de dados. Aqui, o protocolo WAP2 (Wireless Application Protocol) é um dos mais utilizados, já que é o mais forte na sua categoria.

O WEP (Wired Equivalent Privacy) também pode ser empregado, pois tudo o que reforça a segurança da sua rede wi-fi deve ser considerado.

Vale ressaltar que o WAP2 é, na verdade, uma versão atualizada e reforçada do WPA, um protocolo associado à certificação AES (Advanced Encryption Standard).

Até o momento, sabe-se que poucos hackers no planeta conseguiram quebrar esse padrão de criptografia. A sua complexidade é algo a se respeitar, sendo a razão pela qual decodificá-la é extremamente improvável: no mundo do cibercrime, a palavra “impossível” não existe.

Configure e ative o firewall

Você não vai querer que os dispositivos acessem o seu wireless corporativo como se fosse uma rede pública, certo? Pois então, é por isso que também é preciso se lembrar de configurar e ativar um firewall.

A recomendação é para que cada equipamento tenha o seu próprio firewall, não somente ativado, mas corretamente configurado. Por quê? Pelo fato de que essa é uma prática mais do que indicada para filtrar os acessos e impor barreiras à entrada de novos usuários suspeitos (não reconhecidos).

Para complementar, vai uma outra dica tão importante quanto essa: oriente os seus funcionários acerca da utilização de um antivírus em todos os seus dispositivos.

Desabilite o DHCP

Poucas são as pessoas que utilizam essa técnica. Porém, se soubessem que desabilitar o DHCP (Dynamic Host Configuration Protocol) é fundamental para aumentar a segurança das redes sem fio, é certo que pesquisariam tudo sobre ela.

Entenda que, ao desativá-lo, qualquer tentativa de invasão ao seu wireless corporativo será barrada em diferentes desafios. Um deles, o primeiro, aliás, é a obrigatoriedade de decifrar o seu protocolo de internet (IP).

Caso o invasor consiga passar por essa etapa, a próxima exigirá que ele decifre a máscara de rede. Na sequência, terá que lidar com os parâmetros de TCP/IP, o que torna o seu wireless corporativo bem mais complicado de ser invadido.

Mantenha o roteador sempre atualizado

Outra prática a salientar diz respeito ao roteador, que deve estar sempre atualizado. Os fabricantes costumam disponibilizar pacotes de atualização que vêm com os updates necessários para corrigir as possíveis falhas e evitar as vulnerabilidades.

Em vista disso, esteja atento a essas atualizações de modo a otimizar ainda mais a segurança do seu wi-fi. Para os hackers, um roteador não atualizado pode ser a porta de entrada que eles tanto procuram.

Quais são os benefícios de manter esse ambiente seguro?

Nos dias de hoje, uma rede de wireless corporativo é de crucial importância para as estratégias operacionais de uma empresa. Dependendo do caso, é por meio da mobilidade do wi-fi que o negócio aumenta a sua produtividade e eficiência em geral.

Manter esse ambiente seguro diante disso é importante não somente porque proporciona melhor desempenho para a troca de informações, mas também devido ao fato de que promove a proteção de toda a organização.

Como exemplo, podemos citar a segurança dos dados sensíveis da própria companhia, dos colaboradores e também dos clientes. Em suma, é o sucesso e a credibilidade da empresa que estarão em jogo quando o seu wireless corporativo não for seguro para navegar.

Por fim, não podemos deixar de dizer que, se você elevar os seus níveis de segurança ainda mais, uma dica interessante e de muito valor está no outsourcing de TI.

Tenha em mente que, ao contratar um provedor especializado nos serviços de proteção virtual, a chance de você vir a ter problemas com invasões (internas ou externas) nos seus sistemas será significativamente menor.

Isso acontece porque, além de ser oferecida toda uma infraestrutura de segurança, você terá a seu lado um suporte técnico de qualidade e trabalhando não apenas na resolução dos possíveis problemas, mas principalmente no prognóstico dos ataques.

Enfim, o que você achou deste artigo sobre como garantir a segurança para a sua gestão de wireless corporativo? Gostou? Então, aproveite para ver por que a internet das coisas e o Big Data estão trazendo tudo para a computação em nuvem!

Deixe um comentário

avatar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Subscribe  
Notify of