fbpx

Saiba como migrar para o Plesk sem perder seus dados!

Saiba como migrar para o Plesk sem perder seus dados!

Powered by Rock Convert

O Plesk é considerado uma das mais completas ferramentas de gestão de hospedagens do mercado, sendo a principal opção quando o assunto é Windows Server. Com uma interface intuitiva, esse painel de controle permite a gestão de todas as suas funcionalidades com apenas alguns cliques, por meio de uma interface intuitiva. 

O Plesk traz, entre as suas principais funcionalidades, a possibilidade de definição da versão/configuração ASP.NET, possibilidade de definição de configurações de PHP, criação e manutenção de bases de dados MySQL, a criação e gestão de contas de e-mail, entre outras. Com as recentes mudanças no mercado de hospedagem, muitos usuários do cPanel devem buscar alternativas.

Neste post, vamos entender como migrar para o Plesk por meio da interface do usuário e via comando SSH, sem perder os seus dados. Confira!

Como migrar para o Plesk?

Para começar, vamos ver os passos para que você faça uma migração simplificada para o Plesk, com a utilização da GUI — interface do usuário — e via protocolo SSH. O nosso foco aqui é a migração do cPanel para o Plesk, já que esse deverá ser um movimento natural. Afinal, o Plesk deverá ser uma das principais alternativas, ao lado do DirectAdmin, para os usuários que queiram um painel de controle com hospedagens ilimitadas. Acompanhe!

Migração via interface do usuário

A migração da interface do usuário é a maneira mais simples de migrar do cPanel. Basta executar os passos a seguir:

  • entre no Plesk;
  • instale o Plesk Migrator;
  • vá para Extensões;
  • abra o Plesk Migrator em Ferramentas do Servidor ou use a barra de pesquisa para encontrar a extensão;
  • clique em Instalar;
  • quando estiver instalado, vá para Extensões;
  • depois, acesse Minhas Extensões;
  • clique em Ir para o Ramal ao lado do Plesk Migrator;
  • clique em Iniciar uma nova migração;
  • mude para o cPanel, insira o endereço IP do servidor de origem, especifique a porta SSH (22 por padrão), o login e a senha de um usuário root no servidor de origem;
  • clique em Preparar Migração.

Migração via CLI através do SSH

Para migrar do cPanel via linha de comando SSH, siga as etapas seguintes:

  • entre no Plesk
  • instale o Plesk Migrator;
  • vá para Extensões.

Abra o Plesk Migrator em Ferramentas do Servidor ou use a barra de pesquisa para encontrar a extensão:

  • clique em Instalar;
  • conecte-se ao servidor via SSH;
  • crie o diretório conf, caso ele ainda não exista, digitando o código abaixo;
  • # mkdir / usr / local / psa / var / modules / panel-migrator / conf
  • depois, altere o diretório de trabalho, com o código a seguir;
  • # cd / usr / local / psa / var / modules / panel-migrator / conf /

Crie o arquivo de configuração config.ini no diretório atual, com o seguinte conteúdo:

  • # cat /usr/local/psa/var/modules/panel-migrator/conf/config.ini
  • [GLOBAL]
  • source-type: cpanel
  • source-servers: cpanel
  • target-type: plesk
  • [plesk]
  • ip: <destination_server_IP_address>
  • os: unix
  • [cpanel]
  • ip: <source_server_IP_address>
  • os: unix
  • ssh-password: <source_server_root_password>

Se a porta SSH não for 22, insira o comando abaixo:

  • # ssh-port: <replace_with_ssh_port_number>

Atente-se ao banco de dados. Se algum banco de dados PostgreSQL do servidor cPanel for migrado, certifique-se de especificar a senha do administrador do PostgreSQL no arquivo config.ini;

  • [opcional]
  • postgres-password: <password>
  • gere o arquivo da lista de migração;
  • # /usr/local/psa/admin/sbin/modules/panel-migrator/plesk-migrator generate-migration-list

Ele pode ser editado para remover domínios que não devem ser migrados e atribuir domínios a planos de serviço:

  • # vi /usr/local/psa/var/modules/panel-migrator/sessions/migration-session/migration-list

Comece a migração

Para iniciar a migração, digite o código abaixo:

  • #/usr/local/psa/admin/sbin/modules/panel-migrator/plesk-migrator transfer-accounts

Quando a transferência estiver concluída, execute o comando abaixo para ressincronizar o conteúdo:

  • # /usr/local/psa/admin/sbin/modules/panel-migrator/plesk-migrator copy-content
  • isto executará um rsync que ignorará arquivos que já foram copiados e não modificados.

Após a conclusão da migração, execute o seguinte comando para verificar a operacionalidade dos objetos migrados no servidor de destino:

  • # /usr/local/psa/admin/sbin/modules/panel-migrator/plesk-migrator test-all.

Como deverá ser feita a verificação dos dados e demais recursos após a migração?

Após a migração, você poderá realizar uma verificação para analisar se os sites, contas de e-mail, banco de dados e outros recursos estão disponíveis no servidor de destino. Essa ação poderá ser executada de forma automatizada ou manual.

Como deverá ser feita a verificação automática?

Ao fazer a migração via interface do usuário, verifique se a caixa de seleção de operabilidade dos serviços após a migração está ativada. Se a migração for feita via SSH, um comando CLI deverá ser executado após a conclusão:

  • # /usr/local/psa/admin/sbin/modules/panel-migrator/plesk-migrator test-all.

Como deverá ser feita a verificação manual?

Se você optar pela verificação manual, adicione o registro correspondente aos arquivos hospedados no servidor de destino e verifique-os. Por exemplo:

  • Local do arquivo hosts: / etc / hosts ou C: \ Windows \ System32 \ Drivers \ etc \ hosts
  • Formato de registro: 192.0.2.0 exemplo.com, em que 192.0.2.0 é o IP no servidor de destino para o qual o exemplo.com foi migrado.

Como deve ser feita a sincronização de dados?

Como todos os serviços operam no servidor de origem durante a migração, é interessante que seja feita uma verificação antes de ficar on-line no servidor de destino. Isso porque o conteúdo migrado pode ficar fora de sincronia após algum tempo.

Para resolvê-lo, você pode facilmente sincronizar dados migrados para cada assinatura da interface do Plesk, sem repetir todo o processo de migração. Isso pode ser feito separadamente para rede, bancos de dados e dados de e-mail.

Também pode ser feito simultaneamente para os domínios, seja para apenas um, seja para um grupo específico, seja para todos. Quando a migração estiver concluída, você verá a opção Rsync perto de cada assinatura na guia “Visão Geral”. Na guia Lista de Assinaturas, você também pode selecionar várias assinaturas para sincronização. Também é possível iniciar o processo de sincronização a partir da CLI, se necessário.

Como evitar a alteração de dados?

Para evitar alterações de dados, é possível interromper os serviços no servidor de origem: Apache, Nginx, serviço de correio (Postfix / Qmail). Não interrompa o servidor de banco de dados, pois isso fará a migração falhar. Essa opção leva ao tempo de inatividade dos serviços da Web e de e-mail, aplicável apenas quando você pode programar o período de manutenção durante a migração.

Esperamos que, após a leitura deste post, você tenha entendido como migrar para o Plesk vindo do cPanel e mantendo os seus dados. Para que tudo ocorra bem, é importante que você conte com um provedor de hospedagem de qualidade, que ofereça um suporte que acompanhe a sua migração e esteja pronto para tirar suas dúvidas.

Gostou do post? Tem mais alguma dúvida sobre a migração de painéis de controle ou sobre as mudanças no mercado de hospedagem? Deixe um comentário abaixo que responderemos assim que possível.

Deixe um comentário

avatar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Subscribe  
Notify of