fbpx

Assistente virtual inteligente: você sabe para que serve e como funciona?

Assistente virtual inteligente: você sabe para que serve e como funciona?

Powered by Rock Convert

Não é segredo para ninguém que o mundo está em um processo de transição rumo a uma transformação digital de proporções grandiosas. O avanço de tecnologias como a computação em nuvem, Big Data, inteligência artificial e derivadas já está mudando as formas de comunicação, entretenimento e trabalho. Uma das tecnologias que vêm abarcadas por essa transformação é o assistente virtual inteligente.

A possibilidade de poder fazer buscas, controlar dispositivos e cumprir funções apenas utilizando comando de voz já deixou de ser coisa de filmes futuristas e está na palma das nossas mãos.

Gigantes da tecnologia, como a Apple, Microsoft, Google, Amazon e Samsung estão desenvolvendo soluções com inteligência artificial que permitem que as pessoas façam buscas e executem comandos de voz, dando mais segurança e gerando oportunidades para as empresas.

Neste texto, você entenderá um pouco mais sobre o que são os assistentes virtuais e algumas das vantagens que essa tecnologia traz para pessoas e empresas. Confira!

Afinal, o que é um assistente virtual inteligente?

Você já usou o “Ok Google” para fazer uma busca em seu smartphone? Ou conversou com a Siri em seu iPhone? Então, já teve o seu primeiro contato com um assistente virtual inteligente, essa tecnologia que tem um futuro promissor. Apesar de o uso mais recorrente ser para fazer buscas, esses softwares estão cada vez mais sofisticados.

Graças ao machine learning, ou aprendizado de máquina, os assistentes virtuais estão se aperfeiçoando de forma autônoma. Conforme vai sendo utilizado, o algoritmo é refinando para chegar mais próximo aos anseios de cada usuário, entregando respostas cada vez melhores.

Esse aperfeiçoamento faz com que os assistentes virtuais comecem a deixar o escopo dos smartphones e se tornem soluções para empresas e casas autônomas, os famosos voice user interfaces.

Em uma casa, por exemplo, o assistente virtual inteligente pode executar funções como controle de iluminação, trancamento de portas, controle de aparelhos eletrônicos e até de eletrodomésticos. A integração de Internet das coisas, nuvem e inteligência artificial oferece um farto material para o desenvolvimento dos assistentes virtuais.

Quais são os assistentes virtuais mais populares?

Embora os estudos relacionados ao desenvolvimento de assistentes virtuais permeiam as principais instituições e empresas de desenvolvimento do mundo, a maioria se baseia nos mais populares e que foram desenvolvidos pelas gigantes da tecnologia. Confira abaixo.

Alexa

Inspirada no computador da série Star Trek, a Alexa é a assistente virtual mais popular e muito utilizada fora do Brasil. Ela é integrada a um alto-falante inteligente também da Amazon Echo.

Apresenta uma versão voltada para o mundo empresarial, com ferramentas que auxiliam na melhoria de produtividade de uma corporação com agendamentos de reuniões, gerenciamento de videoconferência e ações mecânicas, como abrir e fechar persianas.

Siri

Famosa por suas respostas inusitadas para perguntas subjetivas, como dilemas da vida ou problemas amorosos, a assistente virtual Siri, da Apple, está disponível em todos os dispositivos da marca.

Google Assistant

Enquanto a Apple e a Amazon deram nomes quase humanos para as suas ferramentas, a Google não foi tão criativa com seu Google Assistant. Porém, a falta de criatividade fica apenas no nome, pois o aplicativo é um dos mais refinados.

Com o lançamento do Google Home, um acessório lançado em maio de 2016, com funcionalidades similares ao Echo, a Google começou a se lançar como concorrente da Amazon em assistentes virtuais para os lares.

Cortana

Com menos apelo do que os concorrentes, até pelo não emplacamento de seu sistema operacional para smartphones, a Microsoft lançou o seu assistente virtual, Cortana, que está presente nos PCs que têm o Windows 10.

Assim como os anteriores, pode ser integrado a um alto-falante inteligente, o Invoke, mas está longe da popularidade e tecnologia de seus concorrentes.

Bixby

Além de trazer o modelo do Google, via Android, os smartphones da Samsung ganharam um assistente virtual da própria marca, o Bixby, que foi implementado a partir dos modelos S8 e S8+. Apesar de ser testado e aperfeiçoado apenas em aparelhos móveis, a Samsung já tem planos para implementá-lo como assistente doméstico, em geladeiras da marca.

Como não poderia ser diferente, a marca coreana não poderia ficar de fora da tendência dos alto-falantes inteligentes e lançou o Otto, que tem recursos avançados de reconhecimento facial e câmera e promete investir pesado para concorrer como os líderes de mercado, Alexa e Google Home.

Quais as vantagens do assistente virtual inteligente?

Bem, já vimos que os assistentes virtuais inteligentes estão mudando a forma como as pessoas utilizam seus smartphones e até a rotina doméstica. Porém, os seus benefícios não param por aí.

O mundo dos negócios está aproveitando bem o desenvolvimento dessas tecnologias, aliando-as aos processos internos e à exigência dos novos consumidores que estão emergindo. Confira alguns dos benefícios que as corporações têm com as assistentes virtuais.

Redução de custos

Com um consumidor cada vez mais exigente e participativo, as empresas estão tendo que se dedicar aos sistemas de atendimento ao cliente. Isso representa gastos não só com equipamento e softwares, mas também com contratações, treinamento, horas extras etc.

Como os assistentes virtuais são capazes de responder inúmeras questões, e até de resolver problemas técnicos com assistentes técnicos virtuais, as empresas conseguem reduzir as suas despesas operacionais voltadas para o atendimento, podendo realocar o investimento em outros setores do seu core business.

Personalização de atendimentos

O assistente virtual refina a sua performance de acordo com as preferências do seu usuário, suas principais buscas, requisições etc. Isso garante que o consumidor tenha o melhor atendimento 24h por dia, 365 dias no ano.

Essa personalização é potencializada graças à multiplicidade de canais, que aumenta a disponibilidade e a possibilidade de capturar dados e alinhar os algoritmos com a rotina dos usuários.

Os assistentes virtuais estarão nos PCs, tablets, smartphones, televisores, caixas de som inteligentes e eletrodomésticos. Mesmo com essa multiplicidade, os dados ficarão centralizados, permitindo o aperfeiçoamento do Machine Learning.

Praticidade

Vivemos na era da praticidade, em que as pessoas querem fazer tudo de forma rápida e simples, seja uma busca, tirar uma dúvida, comprar, executar um aplicativo etc. Os assistentes virtuais inteligentes trazem todas essas facilidades e, se bem exploradas pelas empresas, podem ajudá-las a fidelizarem mais ainda o consumidor.

Como as assistentes virtuais inteligentes contribuem para o mundo dos negócios?

A maioria das campanhas de marketing populares em relação aos assistentes virtuais inteligentes foca no uso doméstico. Porém, precisamos ressaltar que essa ferramenta também é muito bem-vinda no mundo dos negócios, principalmente na relação direta entre clientes e empresas.

A mudança nos hábitos de consumo e comunicação dos consumidores — que estão conectados 24 horas por dia buscando por experiências e não apenas produtos — exige das empresas o investimento em soluções de atendimento inteligentes, e os assistentes virtuais se encaixam nesse segmento.

Os chatbots foram as primeiras ferramentas utilizadas pelas empresas para oferecer essa automação no atendimento. Podemos colocar os assistentes virtuais inteligentes como uma espécie de evolução dos chatbots, sendo muito mais versáteis.

Você consegue se imaginar em um hotel que permita um controle completo do quarto via comando de voz? Ou em um supermercado que facilite a busca sobre preços, especificações de produtos, ingredientes, composição química etc. tudo por voz? Por mais que ainda pareça coisa de filmes futuristas, essa tecnologia já está aí, pronta para ser aprimorada.

De que forma o assistente virtual pode ser útil para a minha empresa?

Vamos entender, de forma prática, como os assistentes virtuais podem ajudar a resolver os problemas das empresas em tempo real. O objetivo aqui é aumentar a capacidade e produtividade humana. Confira!

Tenha mais organização

Gestão e organização são palavras que andam lado a lado. Com os assistentes virtuais fica mais fácil organizar os compromissos e tarefas da agenda. Por meio dele, você pode, com a voz, gerenciar os seus e-mails, os eventos do calendário e as listas de tarefas. Além disso, o assistente permite que você saiba as condições de tempo e controle o acesso à portaria do prédio.

Automatize funções

Um bom assistente virtual ajudará o gestor a automatizar tarefas essenciais, como pesquisas, identificação de pontos de referência e atualização do banco de dados, após a realização de alguma compra ou venda — funções essenciais para otimizar o tempo da equipe.

Oferece um ambiente colaborativo

Outro benefício que os assistentes virtuais trazem para as empresas é a facilitação do trabalho em equipe. O dispositivo pode atuar como uma espécie de coach invisível ou fazendo a integração dos dados mais relevantes, exibindo-os ao vivo em um chat, por exemplo.

Permite a adoção de uma comunicação omnichannel

Você ganha possibilidade de integrar o sistema em todos os canais digitais da sua empresa, entregando uma excelente ferramenta para os setores de atendimento ao cliente e vendas e reduzindo a fila de espera.

Quais são as vantagens do uso de assistentes virtuais para as vendas?

Vamos entender, de forma clara, como os modelos de assistentes virtuais, tradicionais ou personalizados, podem ajudar as empresas a potencializarem as suas vendas. Acompanhe!

Agilize a vida do cliente

Ao acessar um site de vendas, o cliente pode interagir diretamente com um chatbot, ou um assistente virtual. Esses sistemas são dotados de algoritmos, que conseguem direcionar os consumidores de acordo com as perguntas que fazem, até o serviço ou produto desejado.

Esses assistentes virtuais podem ser representados por personagens, como a Lu da gigante do varejoMagazine Luíza, que foi estilizada em 3D, com feições humanas para gerar mais empatia. Ou como a Bia, do Bradesco, que não tem representação gráfica, mas é dotada de um algoritmo altamente robusto.

Esses assistentes têm acesso à base de dados dos clientes e da web, e estão prontos para fazerem desde uma pesquisa mais simples até cruzamento de informações mais robustas.

Além disso, conforme o cliente utiliza o assistente, ele gera um histórico, que permite a identificação estatística de padrões de cada consumidor, que passa a trazer resultados cada vez mais refinados para as buscas, melhorando cada vez mais a experiência do cliente.

Automatize do suporte

Com o setor de serviços crescendo vertiginosamente, há um aumento pela procura do suporte das empresas, que têm filas cada vez maiores e necessitam de ferramentas para não terem gargalos produtivos. Se nas vendas, que abrem um leque muito maior para as buscas, os assistentes virtuais dão conta do recado, imagina no suporte, em que as perguntas são mais previsíveis e frequentes.

As relações entre perguntas e respostas são mais lógicas e os assistentes virtuais podem recolher os feedbacks em tempo real para refinarem as suas buscas por determinadas palavras-chave.

É uma excelente oportunidade para as empresas deixarem o seu FAQ — página de perguntas mais frequentes — muito mais interativo, com uma aparência de conversa natural, gerando muito mais empatia e conexão com os consumidores.

Ganhe mais velocidade e qualidade de resposta

Até os funcionários mais competentes levam tempo para achar as respostas certas para determinadas questões. Os assistentes virtuais fazem isso de forma muito mais rápida e eficiente, reduzindo filas de espera e entregando o que o cliente quer naquele determinado momento: respostas ágeis.

Assim, os atendentes humanos ficam responsáveis por responder apenas as questões que o AVI não conseguir decifrar ou chegar a uma conclusão clara, o que pode acontecer no início, quando o sistema ainda está se refinando.

Ganhe em disponibilidade

O assistente virtual não vai ao banheiro, não cansa e não dorme, isso se alinha aos problemas nossos de cada dia, que também não escolhem hora para chegar, não é mesmo?

Além de funcionar 24 horas por dia, todos os dias da semana, o assistente virtual não gera custos extras para a empresa. Sendo assim, as corporações que detêm uma demanda alta, podem trabalhar com um quadro de funcionários reduzido, fora de horário comercial, deixando os atendentes humanos apenas para agir em caso de problemas complexos.

Aumente as vendas

Os atendentes virtuais cruzam dados ao mesmo tempo que fazem o atendimento, podendo oferecer produtos e ofertas com base no histórico dos clientes, de outros consumidores que tenham um perfil parecido, ou com base na requisição atual. É uma das formas de a empresa aumentar o ticket médio, utilizando as táticas de cross selling e up selling.

Com CRM bem abastecido com dados sobre os consumidores, o próprio assistente virtual poderá montar ofertas personalizadas de acordo com eventos específicos, como dia dos pais, das mães, aniversário dos clientes ou de parentes.

A expectativa é que, em um futuro próximo, os assistentes virtuais se tornem cada vez mais próximos ao ser humano. A preocupação em alinhar a inteligência artificial com a linguagem natural promoverá diálogos amigáveis, permitindo às pessoas fazerem consultas aos assistentes virtuais inteligentes sem perceberem que estão conversando com um robô.

Gostou do nosso post sobre assistente virtual inteligente? Então, deixe o seu comentário.

Deixe um comentário

avatar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Subscribe  
Notify of
trackback

[…] há o que discutir quanto ao importante auxílio do chat online para os clientes de um e-commerce. Seja para tirar alguma dúvida ou resolver um problema […]