Entenda o que são empresas SaaS e quais seus desafios

Entenda o que são empresas SaaS e quais seus desafios

Ganhando cada vez mais força e considerado por muitos como uma das principais tendências no que se refere ao ambiente das tecnologias empresariais, o modelo SaaS tem se mostrado uma excelente alternativa para diferentes organizações.

Sigla para Software as a Service ou “software como serviço”, em português, a probabilidade de você estar utilizando pelo menos uma aplicação SaaS no seu dia a dia é muito grande.

O mais provável, na verdade, é que você esteja utilizando diversas delas. Seja no âmbito pessoal, seja no meio corporativo, as empresas SaaS estão permeando a vida de todos nós. Os benefícios são claros e evidentes para ambas as partes.

De uma forma ou outra, este artigo foi elaborado para apresentar tudo o que você precisa saber sobre o assunto. A leitura é interessante e por isso merece toda a sua atenção. Aproveite!

O que são empresas SaaS?

Até pouco tempo, os empreendedores tinham uma queixa constante acerca da quantidade de softwares que precisavam adquirir para a execução das diversas funções de seus negócios.

Uma solução para gerir o estoque, outra para o fluxo de caixa, mais uma para o controle das vendas e assim por diante. O problema, diante disso, é que a utilização de todas essas ferramentas incluía gastos com as suas aquisições, pagamentos de licenças e despesas adicionais com servidores para a hospedagem dos dados.

Além disso, não se pode esquecer das elevadas taxas de manutenção e atualização, fatores até então comuns e incidentes, sem contar os custos com mão de obra especializada para a gestão dessa “ramificação” de sistemas.

Enfim, tudo isso gerava uma certa insatisfação por parte dos empresários em geral. E foi a partir dessa situação que as empresas SaaS surgiram, para oferecer, em vez de um software como produto, um software como serviço!

O objetivo por trás dessa alternativa é simples: fazer com que as organizações não precisem mais pagar licenças, fazer manutenções e atualizações.

Nada disso é necessário, pois no modelo SaaS, o fornecedor da solução cobra apenas uma mensalidade pela sua disponibilização, responsabilizando-se pelos demais cuidados.

O acesso aos softwares é feito diretamente pela internet, não exigindo instalações em nenhum computador. Uma observação pertinente, nesse caso, é que apesar de nos referirmos à necessidade dos empreendedores, parte das empresas SaaS direcionam seus negócios para as utilidades pessoais.

Aliás, uma das mais famosas e percursoras nesse modelo está inserida exatamente nesse contexto: a Netflix. Já em termos corporativos, a Salesforce é um dos maiores destaques.

Como funcionam?

Agora que você já sabe que as empresas SaaS são aquelas que fornecem um software (ou vários) como um serviço, deve estar se perguntando como elas funcionam, certo? Pois bem, conforme acabamos de mencionar, os utilizadores só precisarão de um computador com conexão à internet, bastando digitar no navegador o site referente ao programa.

Essa é a maneira pela qual os serviços são disponibilizados. Quanto à forma de rentabilização das empresas SaaS, não há segredo algum: para fornecê-los, elas cobrarão uma taxa de uso, que pode ser mensal, trimestral, semestral ou anual.

Outra questão que vale salientar, ainda, é que essa metodologia só é possível por causa do cloud computing (computação em nuvem). Como você sabe, essa tecnologia é o que permite o armazenamento de dados na rede virtual da internet.

Quais são as vantagens em adotar esse tipo de aplicação?

Para dar sequência, mostraremos os benefícios em adotar uma aplicação SaaS. Confira os principais.

Menor custo de utilização

Como você já viu, com o SaaS não há necessidade de ter que comprar o software, obter a licença, ter um computador específico para rodá-lo e gastar com manutenções e infraestrutura: o único custo é relativo às mensalidades.

A dispensabilidade de máquinas para hospedar os softwares é um ponto bastante positivo, pois além de reduzir os custos, promove mais agilidade, praticidade e usabilidade.

Acesso em qualquer lugar

Também já foi visto que, para usar um SaaS, é preciso apenas estar conectado à internet. Isso possibilita que o programa seja utilizando mesmo quanto você estiver em uma viagem, não importa a distância do seu negócio.

Com o avanço da disponibilidade à rede, é difícil não encontrar uma área de cobertura.

Porém, o fator mais relevante quanto a essa acessibilidade corresponde aos dispositivos móveis. Seja nos tablets, seja nos smartphones, é possível utilizar um SaaS sem problema algum, basta baixar o aplicativo e instalá-lo no aparelho. Essa flexibilidade de uso é um de seus grandes trunfos.

Opções customizáveis

Mais uma questão interessante é a “adaptabilidade”. Ao contratar um SaaS, você terá opções customizáveis às suas necessidades, podendo escolher pacotes adicionais, personalizar o serviço e aumentar a sua eficiência.

Atualizações automáticas

Por estar hospedado na internet e ser de total responsabilidade do fornecedor, um SaaS elimina os investimentos em atualizações, já que são feitas automaticamente sem incidência de taxas ou pagamentos elevados como nos softwares comuns (comprados).

Integrações com outros sistemas

Outra vantagem importante do SaaS são as inúmeras possibilidades de integração com sistemas distintos. Tenha em mente que os softwares como serviços são desenvolvidos para permitir essa interação, de forma simples, rápida e eficiente.

Quais são os desafios envolvidos nesse modelo?

Antes de concluirmos, falaremos um pouco dos desafios enfrentados pelas empresas SaaS. Embora entreguem uma enorme gama de benefícios e facilidades, um de seus principais problemas é conseguir convencer os clientes de que o armazenamento dos seus dados na nuvem é seguro.

Organizações de pequeno e médio porte não costumam ter objeções quanto a esse modelo, até porque, a economia proporcionada é considerável, especialmente para os negócios nessa faixa de tamanho.

Entretanto, as companhias de grande porte ainda têm um certo receio quanto ao fato de ter as suas informações na nuvem. Parte delas prefere mantê-las em mãos, responsabilizando-se pela sua segurança.

Outros desafios incluem:

  • aumento do lifetime value (período médio pelo qual os usuários pagam pela assinatura do software);
  • redução da taxa de churn (indicador que representa os motivos de rejeição, aqueles que fizeram os clientes desistirem do serviço);
  • aumento do ticket médio (valor pago pela contratação do programa).

Por último, cabe ressaltar que o surgimento de empresas SaaS é cada vez maior.

No geral, a ideia é oferecer soluções que tragam praticidade, proporcionem ganhos operacionais e administrativos e ainda ajudem a reduzir os custos.

O que achou deste artigo? Gostou? Então siga e acompanhe as nossas redes sociais. Estamos no Facebook e no Twitter!

Deixe um comentário

avatar

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Subscribe  
Notify of