fbpx

Saiba tudo sobre a latência do servidor e como ela pode ser medida

Saiba tudo sobre a latência do servidor e como ela pode ser medida

Powered by Rock Convert

A comunicação digital está cada vez mais globalizada, o que tem facilitado muito os processos de internacionalização das empresas. Hoje não é difícil um empreendimento brasileiro se comunicar com clientes ou parceiros que estão nos Estados Unidos, no Japão, na China, nos países da Europa ou em qualquer local do mundo.

No entanto, se você se comunica com pessoas de outros países, é bem provável que já tenha percebido que o tempo de resposta que tem ao enviar mensagens para quem está fora do país é maior do que as trocas em território nacional. Isso acontece por conta de um fenômeno que chamamos de latência do servidor.

É por conta disso que convém às empresas escolherem bons planos de hospedagem, para facilitar a sua comunicação também no âmbito internacional. Porém, se você não compreende muito sobre esse assunto, não se preocupe. A seguir, vamos esclarecer os principais questionamentos sobre ele. Acompanhe!

O que é a latência do servidor e como ela afeta a navegação?

Podemos definir a latência do servidor como o tempo que um bit ou pacote de dados leva para ser levado de um dispositivo até o seu destino. Nesse caso, o período que demora para que uma mensagem enviada por e-mail chegue na caixa de entrada do destinatário, por exemplo, pode ser considerado como latência.

Para que você compreenda melhor faremos uma analogia simples. Pense que você tem uma caixa d’água que leva água para uma torneira em sua casa, e para que isso aconteça é preciso uma tubulação.

Quanto mais longe a caixa estiver da torneira, maior deverá ser a tubulação e mais tempo levará para que a água chegue ao destino desejado. Logo, se quisermos conhecer a latência da água, deveríamos calcular a velocidade com que ela se desloca e o tamanho do tubo.

O mesmo ocorre na área da informática, pois a conexão tem uma latência, ou seja, um período para que uma mensagem saia do seu destinatário e chegue até o destino. Nessa situação, limita-se a latência pela velocidade da luz, que é sempre de 299.792.458 m/s.

Agora, imagine que você encontrou um plano de hospedagem para brasileiros na Alemanha, por um valor bem acessível. Nesse caso, apesar de economizar, poderá ter prejuízos por conta da latência do servidor.

Os dados do seu site estarão na Alemanha e demorarão para chegar no Brasil, o que pode gerar lentidão, algo que é inadmissível para e-commerces e portais de notícias, por exemplo. Essa demora acontece porque funciona como a questão da água, em que a tubulação que liga a caixa d’água à torneira é muito longa.

Quais são os componentes envolvidos na latência do servidor?

Existes alguns componentes envolvidos na latência do servidor que podem interferir ainda mais nesse processo. Veja quais são os principais deles!

DNS

O servidor de DNS converte uma sequência numérica no nome do site. Dessa forma, em vez de precisar digitar “123.598.456.88” para acessar um site, você pode digitar www.sitedaminhaempresa.com.br, por exemplo.

Porém, quando o site e o DNS estão em servidores diferentes há uma demora para que eles se interliguem e, por conta disso, a latência do servidor pode aumentar, gerando incômodos para o usuário.

Provedor de internet

O provedor de internet escolhido para a sua empresa também pode interferir na questão da latência de acesso. Por exemplo, se a velocidade de conexão da banda larga é muito baixa, haverá uma latência pequena.

Em casos como esse, talvez a melhor solução seja trocar o fornecedor de internet, contratando um pacote de dados maior, para facilitar o acesso.

Criptografia

Apesar de ser uma garantia de segurança para a empresa e os usuários de seu site, a criptografia coloca uma camada a mais no site. Assim, ao transformar HTTP em HTTPs, por exemplo, a página fica mais pesada e pode ter um período de latência do servidor maior.

Para evitar que isso aconteça, deve-se investir em um servidor de qualidade e que garanta o correto carregamento das páginas.

Quais são os comandos de monitoramento da latência do servidor?

Para que você monitore a latência do servidor existem algumas ferramentas gratuitas. Uma delas é o Pingdom, que demonstra o tempo médio de resposta de um site para regiões como a Suécia, a Austrália e os Estados Unidos. Nesse modo, você também poderá acessar as informações de transferência de dados do seu site em algumas cidades brasileiras, como o Rio de Janeiro e São Paulo.

Outra ferramenta interessante é a GTMetrix, que não avalia a latência propriamente dita, mas, sim, a performance do site. Assim, você pode ter um parâmetro sobre como o site se desenvolve como um todo, incluindo o tempo de resposta para os comandos.

Uma terceira opção é o MapLatency, uma ferramenta que mede a latência do servidor e inclui opções para filtrar por campos, como rede, país, DNS, ping etc. Esse é um dos recursos mais completos para quem deseja fazer um monitoramento do tempo de resposta de um site na internet.

Como a hospedagem está relacionada com a latência do servidor?

A questão da hospedagem está diretamente relacionada com a latência do servidor, pois ela funciona exatamente como o exemplo da torneira que apresentamos anteriormente. Ou seja, você precisa ter uma hospedagem de qualidade para que o caminho que os comandos que os usuários do seu site dão não fiquem muito demorados, causando problemas de navegação e usabilidade.

A ValueHost Hospedagem oferece aos seus clientes uma hospedagem de sites completa e nacional, com planos ilimitados. Ela é imprescindível para as empresas que desejam ter bom sites, oferecendo uma excelente navegação para os seus usuários. Tudo isso por um valor justo e localizado em território nacional.

Por isso, se você quer evitar problemas como a latência do servidor, encontre uma hospedagem como a nossa, que pode oferecer muito mais qualidade para a sua empresa.

Se você gostou deste conteúdo e quer receber mais materiais interessantes como esse em seu e-mail, não deixe de assinar agora mesmo a nossa newsletter. Assim, poderemos sempre nos manter em contato com você.

Deixe um comentário

avatar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Subscribe  
Notify of