fbpx

Como vender em tempos de crise

Como vender em tempos de crise

Estamos vivendo uma crise nacional, começou em 2014, de lá pra cá só aumentou, isso é fato e não há como negar. Nesse momento, é natural que as vendas despenquem e que alguns bons negócios comecem a ter dificuldades de se manterem no mercado.

De acordo com a pesquisa ‘A crise no mundo’, realizada pelo Ibope em parceria com a rede World Wide Independent Network of Market Research, 52% da população de 25 países estudados, entre eles o Brasil, já diminuíram suas despesas com vestuário, calçados e acessórios, 48% deixaram de comprar móveis e eletrodomésticos e o mesmo percentual tem ido menos ao cinema, shows e restaurantes. Mesmo assim, há quem diga o contrário. É o caso do palestrante e especialista em vendas, Marcelo Ortega,  para ele crise pode ser sinônimo de oportunidade para empreendedores. “Crise é oportunidade versus risco. Economia fraca é parte do risco do empresário e do time de vendas”, afirma Marcelo.

É verdade que cada caso é um caso, mas nós da ValueHost separamos algumas dicas que vão ajudar o seu empreendimento a enfrentar esse sufoco e não correr riscos de ficar no vermelho.

7 dicas para a sua empresa: 

1) Pense no cliente – Reflita sobre a experiência de compra do cliente e como melhorar essa etapa. Quando se agrega valor a um produto ou serviço,  cria-se um ambiente diferenciado que favorece as vendas. Colha feedbacks sobre o atendimento, sobre a venda e sobre o que foi adquirido. As respostas certamente servirão para aprimorar o canal de vendas e o atendimento;

2) Avalie o problema – Comece perguntando por que seu negócio não está vendendo. O cliente entra, mas não compra ou ele nem chega até sua empresa (ou site)? Detectar o foco do problema é essencial para buscar uma solução. Se for falta de dinheiro; crie promoções que estimulem a compra. Se o cliente não vem até você, mude ou incremente sua estratégia de comunicação;

3) Saiba onde investir e onde cortar – Esse é o momento é de avaliar e focar no investimento. Reorganize seus custos, analise onde está gastando mais e se vai ter que cortar para conseguir retorno mais na frente;

4) Monitore o mercado, a concorrência e a economia – Na era da informação, quem tem a informação mais precisa e “just in time”, sai na frente. Esteja atento, se atualize sobre as novas realidades e acompanhe os passos da concorrência. Mas nunca deixe de comparar com seus próprios resultados, avaliando seus pontos fortes e fracos. Trabalhe para sanar as falhas identificadas, rapidamente;

5) Adote um plano de marketing – Faça um planejamento. Organize ideias sobre novos produtos/serviços e ajuste o seu portfólio à necessidade momentânea do mercado. Amplie sua área de atuação e trabalhe bem na segmentação do seu público alvo;

6) Aplique bem o marketing digital, ele apoia o plano de marketing e as ações diretas para gerar vendas. No Brasil, temos, no mínimo, 110 milhões de internautas, que deixam diariamente um rastro de milhões de informações pela Web, como buscas no Google. Com o marketing digital você pode analisar o desempenho das campanhas em tempo real e assim ajustar o direcionamento, melhorando o resultado do plano de marketing.

>> Contrate um profissional para criar um site ou uma loja virtual;

>> Integre um blog com banners e links ao seu site e publique artigos relacionados a sua área de atuação;

>> Replique esse conteúdo nas redes sociais;

>> Participe de fóruns de discussão e impulsione monetariamente seus posts nas redes sociais – sempre assinando com o site da sua empresa;

>> Monitore o desempenho das campanhas no Google Analytics;

>> Revise seu site e melhore o conteúdo;

>> Experimente o Google Trends para entender o mercado e desenvolver novos produtos;

>> Otimize o seu site para as buscas no Google. SEO é fundamental;

>> Atraia clientes com campanhas digitais, encante-os com seus produtos/serviços e converta em negócios.

Deixe um comentário

avatar

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Subscribe  
Notify of