4 Tipos de design para e-commerce que são tendências

4 Tipos de design para e-commerce que são tendências

Todos nós sabemos que um produto com design de baixa qualidade causa frustração, perda de tempo e baixa eficiência no propósito para o qual foi projetado. Quando falamos de websites, estes aspectos irão fatalmente resultar em taxas de conversão menores, o que consequentemente reduz, muitas vezes, drasticamente, os resultados alcançados.

No caso dos e-commerces, qualquer detalhe nas páginas pode ter influência nas taxas de conversão. E como o design está em todos os cantos, ele tem uma importância fundamental. Não se trata apenas de ter um site bonito, mas também eficiente sob o ponto de vista da usabilidade e aspectos subjetivos que fazem o usuário se sentir confortável e confiante em sua interação, resultando em taxas de conversão muito maiores.

Se você ainda não investiu tudo o que deveria no design do seu e-commerce, prepare-se para fazer isso em 2015.Conheça estas 4 tendências para lojas virtuais no próximo ano e mantenha seus visitantes engajados e no caminho certo para a conversão.

Flat Design

flat_design

Aposta de gigantes como Google, Microsoft e Apple já em 2014, a tendência do flat design continua forte em 2015. Esta abordagem deve se fortalecer ainda mais entre os e-commerces pelo fato de ser mais leve e agradável, fácil de compreender quando os olhos vasculham uma página em frações de segundo, e também mais adequada aos layouts responsivos.

A sutileza característica do flat design retira o foco de atenção dos elementos de layout e o direciona para o conteúdo, contribuindo para redução das taxas de rejeição. Botões de calls-to-action (ou botões de conversão) utilizam degradês suaves, destacando as áreas clicáveis de forma harmônica. Sombras também são utilizadas com o devido cuidado para dar a impressão de que determinados elementos estão “à frente” de outros na tela.

Essa tendência do “menos é mais” continuará crescendo no e-commerce em 2015, colocando o foco nos produtos ao invés dos elementos compositivos do layout das páginas.

Micro UX

micro-ux

Micro UX (User Experience) é uma tendência que vem ganhando força e promete prevalecer em 2015. Pequenos e divertidos detalhes na interface de uma página podem colaborar bastante para torná-la mais atraente e marcante, contribuindo para o aumento das taxas de cliques. Por exemplo, as microtransições: elas surpreendem o usuário, bem como outros microefeitos, que combinados geram um impacto memorável.

A implementação destes elementos de forma consistente pelo layout de uma página faz com que ela ganhe muito em personalidade. Trocas de background e pequenas animações ao toque do cursor em um botão e a exibição de fotos ampliadas ao movimentá-lo sobre um produto, por exemplo, são detalhes que contribuem sutilmente para aumentar a reputação da loja nos aspectos de modernidade e estilo, ao mesmo tempo em que mantêm os visitantes engajados.

Navegação em Painéis

navegacao-em-paineis

Imagens são muito mais atraentes e intuitivas do que blocos de texto. Esta é apenas uma das razões pelas quais os e-commerces têm cada vez mais adotado a navegação em painéis ao invés das barras de menu superiores que estamos mais acostumados a ver.

Sistemas de navegação em painéis fornecem ao usuário uma pré-visualização do que ele encontrará ao clicar, diminuindo a possibilidade de deixá-lo perdido em páginas de produtos ou categorias não desejadas. Isto obviamente reduz as taxas de abandono de páginas.

A navegação em painéis tem o potencial de reter a atenção do visitante enquanto ele interage com as páginas da sua loja, mantendo sua atenção e também criando sensações mais próximas à experiência de uma loja física.

Cross-Device

cross-device

Interfaces que funcionem – e bem – em qualquer dispositivo são essenciais para o e-commerce. Talvez pela complexidade, mais alta para lojas virtuais do que para um blog, por exemplo, o varejo online ainda não tenha acompanhado totalmente a evolução de outros segmentos no sentido de possuírem interfaces cross-device.

Porém, não é mais possível adiar: se o seu e-commerce só funciona de forma adequada em desktops e laptops, 2015 é o ano para você realizar a transição e adaptá-lo à nova realidade. O mobile commerce já é uma realidade e se você está fora desta modalidade de comércio eletrônico, esteja certo de que está perdendo negócios.

Fique atento às tendências do mercado no seu segmento. Estes aspectos ligados ao design são uma importante parcela, que deve ser avaliada com todo o cuidado. Isto destacará o seu e-commerce da concorrência e aumentará muito as suas chances de sucesso nesse ano e nos próximos anos seguintes.

Deixe um comentário

avatar

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Subscribe  
Notify of